Bula Bio Bonagota - Bio Controle

Bula Bio Bonagota

CI
Acetato de (e,z)-3,5-dodecadienila; Acetato de (z)-9-hexadecenila; Acetato de (z)-5-dodecenila; Acetato de (E,Z)-3,5-Dodecadienila; Acetato de (Z)-9-Hexadecenila; Acetato de (Z)-5-Dodecenila
9406
Bio Controle

Composição

Acetato de (e,z)-3,5-dodecadienila; Acetato de (z)-9-hexadecenila; Acetato de (z)-5-dodecenila; Acetato de (E,Z)-3,5-Dodecadienila; Acetato de (Z)-9-Hexadecenila; Acetato de (Z)-5-Dodecenila 0,033 g/kg

Classificação

Armadilhas
Feromônio
Não Classificado
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Gerador de Gás (GE)
Feromônio

Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico

Calda Terrestre Dosagem
Bonagota cranaodes (Lagarta enroladeira)

Peso líquido: 1, 5, 10, 20, 25, 50, 100, 1.000, 2.000 e 5.000 septos de 2,48g cada/saco aluminizado ou caixa de papelão.

INSTRUÇÕES DE USO

Para captura das mariposas Bio Bonagota deverá ser utilizado juntamente à armadilha tipo Delta com piso adesivo. Deverá ser colocado 1 liberador (septo) de Bio Bonagota colado no piso adesivo, do lado de dentro da armadilha.
O intervalo de substituição do septo de Bio Bonagota será de 60 dias e do piso adesivo colocado no interior de armadilha, semanalmente. A inspeção deverá ser feita uma vez por semana, visando a coleta de informações mais precisas para a tomada de decisão do Técnico ou Eng. Agrônomo responsável quanto à forma de controle da praga.

MODO DE APLICAÇÃO

As armadilhas devem ser instaladas nas árvores a uma altura de 1,7m.
Colocar somente 1 (um) septo de Bio Bonagota no piso adesivo da parte interna da armadilha tipo Delta, evitando desperdícios ou inibição de captura por excesso de feromônio.
Nunca descartar os septos no campo de cultivo para evitar competição e redução de captura das armadilhas.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Não determinado devido à modalidade de emprego.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não determinado devido à modalidade de emprego.

LIMITAÇÕES DE USO

Sem restrições.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Incluir outros métodos de controle de insetos (exemplo: controle cultural, biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponível.
Armadilhas com feromônios são eficazes nas medidas de tendência da densidade populacional do inseto ou para simples detecção da praga, auxiliando o produtor na tomada de decisão quanto ao início de alguma forma de controle. Após a introdução da medida de controle, quer seja biológico com agentes benéficos ou por aplicação de inseticidas, a presença ou não do inseto na armadilha indicará a eficácia do método de controle utilizado. Feromônios são amplamente utilizados no MIP para monitoramento da praga, não selecionando indivíduos resistentes.
Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre as recomendações locais para o manejo de resistência de inseticidas (MRI). Para informações adicionais sobre resistência de insetos, mecanismos de ação e monitoramento de resistência, visite o site do IRAC (Insecticide Resistance Action Committee): http://www.irac-br.org.br.

O inseto não desenvolve resistência ao seu próprio feromônio.