Bula Biocydia

acessos
Codlelure
7998
Bio Controle

Composição

Codlelure (codlemônio) 2.7 g/kg Álcool insaturado

Classificação

Feromônio
IV - Pouco tóxico
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Inflamável
Não corrosivo
Gerador de Gás (GE)
Feromônio
Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Traça das frutas
(Cydia pomonella)
1 a 2 armadilha/ha - - Troca do septo a cada 3 semanas. Não determinado devido à modalidade de emprego. Para se determinar o início do voo dos machos, as armadilhas deverão ser colocadas nas áreas antes da completa floração das macieiras. Quanto ao número de armadilhas necessárias, depende do objetivo do uso destas armadilhas. Para determinar a aplicação de inseticidas, ou em situações convencionais, empregar em geral, 1 armadilha por hectare

Envelope aluminizado com 10 e 50 septos.

CULTURA: Maçã: Praga: Cydia pomonela (Cydia).

QUANTIDADE DE PRODUTO POR HECTARE: Para monitoramento utilizar 1 armadilha (1 septo) por hectare ou em caso de necessitar dados mais apurados utilizar 1 armadilha por cada 5000 m2.

INÍCIO, NÚMERO, MODO E ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO: Para acompanhar a evolução da praga (monitoramento), de modo a obter o máximo de informações sobre a população da mesma, deve-se manter as armadilhas em todas as áreas sob suspeita, bem como aos seus redores, ao longo de todo o ano, ou pelo menos da florada a colheita, principalmente quando usadas no campo. As armadilhas devem ser visitadas semanalmente para a leitura das capturas, para posterior interpretação, de modo a indicar a ocorrência, a movimentação e a flutuação populacional da Cydia pomonela. Para se determinar o início do vôo dos machos, as armadilhas deverão ser colocadas nas áreas antes da completa floração das macieiras. Quanto ao número de armadilhas necessárias, depende do objetivo do uso destas armadilhas. Para determinar a aplicação de inseticidas, ou em situações convencionais, empregar em geral, 1 armadilha por hectare.

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM E INSTALAÇÃO DA ARMADILHA: Utilizar armadilha tipo Delta com adesivo. Pendurar cada armadilha, contendo o septo que será colocado sobre a cola na parte central da armadilha, no meio do terço superior da macieira, junto ao perímetro externo na copa da árvore. Em termos práticos a armadilha não deve ser instalada abaixo da cabeça do operador (para facilitar quando da contagem dos insetos). Verificar as armadilhas semanalmente para a leitura das capturas de insetos e manutenção das mesmas, principalmente para remoção dos cartões adesivos usados e troca dos septos que deve acontecer a cada 3 semanas, podendo ser de 2 a 4 semanas, dependendo das condições de uso.

ANTES DE USAR LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES

USE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL COMO INDICADO.

PRECAUÇÕES GERAIS

- Produto para uso exclusivamente agrícola.
- Não coma, não beba e não fume durante o manuseio ou aplicação do produto.
- Não manuseie ou aplique o produto sem os equipamentos de proteção individual (EPI) recomendados.
- Os equipamentos de proteção individual (EPI) recomendados devem ser vestidos na seguinte ordem: botas e luvas.
- Não utilize equipamentos de proteção individual (EPI) danificados.
- Não utilize equipamentos com vazamentos ou defeitos.
- Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca.
- Não transporte o produto juntamente corn alimentos, medicamentos, rações, animais e pessoas.

PRECAUÇÕES DURANTE A APLICAÇÃO

- Não aplique o produto na presença de ventos fortes e nas horas mais quentes do dia.
- Aplique o produto somente nas doses recomendadas.
- Utilize equipamento de proteção individual — EPI: botas de borracha e luvas de nitrila.

PRECAUÇÕES APÓS A APLICAÇÃO

- Mantenha o restante do produto adequadamente fechado em sua embalagem original em local trancado, longe do alcance de crianças e animais.
- Antes de começar a retirar os equipamentos de proteção individual (EPI), recomenda-se que o aplicador lave as luvas ainda vestidas para evitar contaminação.
- Os equipamentos de proteção individual recomendados (EP1) devem ser retirados na seguinte ordem: botas e luvas.
- Tome banho imediatamente após a aplicação do produto.
- Troque e lave as suas roupas de proteção separado das demais roupas da família. Ao lavar as roupas utilizar luvas e avental impermeável.
- Faça a manutenção e lavagem dos equipamentos de proteção após cada aplicação do produto.
- Não reutilizar a embalagem vazia
- No descarte de embalagens utilize equipamento de proteção individual — EPI: luvas e botas.

PRIMEIROS SOCORROS:

Procure logo urn serviço médico de emergência levando a embalagem, rótulo, bula e/ou receituário agronômico do produto.
Ingestão: Se engolir o produto, não provoque vômito. Caso o vômito ocorra naturalmente, deite a pessoa de lado. Não de nada para comer ou beber.
Olhos: Em caso de contato, lave com muita água corrente durante pelo menos 15 minutos. Evite que a água de lavagem entre no outro olho.
Pele: Em caso de contato, tire a roupa contaminada e lave a pele com muita água corrente e sabão neutro.
Inalação: Se o produto for inalado ("respirado"), love a pessoa para urn local aberto e ventilado.
A pessoa quo ajudar deveria proteger-se da contaminação usando luvas e aventais impermeáveis, por exemplo.

GRUPO QUÍMICO: Álcool insaturado.

CLASSE TOXICOLÓGICA: IV - pouco tóxico

VIAS DE EXPOSIÇÃO: Oral, inalatória, ocular e dérmica.

MECANISMOS DE TOXICIDADE: Ainda não existem estudos sobre o metabolismo deste produto com animais ou efeitos relatados em seres humanos.

SINTOMAS E SINAIS CLÍNICOS: Ainda não existem estudos para verificar efeitos agudos e crônicos deste produto com animais ou efeitos relatados em seres humanos.

TRATAMENTO: Não há antídoto específico. O tratamento deve ser direcionado ao controle dos sintomas clínicos.

CONTRA-INDICAÇÕES: A indução do vômito é contra-indicada em razão do risco de aspiração.

ATENÇÃO: Ligue para o Disque intoxicação: 0800-722-6001 para notificar o caso e obter informações especializadas sobre o diagnóstico e tratamento.
Rede Nacional de Centros de Informação e Assistência Toxicológica
RENACIAT - ANVISA/MS
Notifique ao sistema de informação de agravos de notificação (SINAN/MS) Telefone de Emergência da empresa: (011)3834-1627

Mecanismos de Ação, Absorção e Excreção para Animais de Laboratório:

Ainda nao existem estudos sabre o metabolismo deste produto corn animais ou efeitos relatados em seres humanos.

Efeitos Agudos e Crônicos para Animais de Laboratório:

Ainda não existem estudos para verificar efeitos agudos e crônicos deste produto corn animais ou efeitos relatados em seres humanos. Este produto é dispensado da apresentação desses estudos para fins de registro por causa da sua modalidade de emprego: uso restrito em armadilha.

PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE: Este produto apresenta BAIXO RISCO ao meio ambiente. Utilize somente na forma recomendada. Aplique somente as doses recomendadas. Descarte corretamente as embalagens.

INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO: Mantenha o produto em sua embalagem original em local seguro e isolado de alimentos e bebidas. Observe as disposições constantes da legislação estadual e municipal.

INSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTE: Contate as autoridades locais competentes e a Empresa.

DESTINAÇÃO ADEQUADA DE RESÍDUOS E EMBALAGENS: Não reutilize embalagens vazias. Observar legislação Estadual e Municipal específica. Fica proibido o enterrio de embalagens. Consulte o órgão estadual de meio ambiente.

MÉTODO DE DESATIVAÇÃO: Calor em condições de campo, no qual o produto dissipa-se após 4 semanas. Para a completa desativação, colocar o produto a uma temperatura de 70ºC por 2 horas.

Incluir outros métodos de controle de insetos (exemplos: controle cultural, biológico, etc.) dentro do programa da Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponível.
Armadilhas com feromônios são eficazes nas medidas de tendência da densidade populacional do inseto ou para simples detcção da praga, auxiliando o produtor na tomada de decisão quanto ao início de alguma forma de controle.
Após a introdução da medida de controle, quer seja biológica com agentes benéficos ou por aplicação de inseticidas, a presença ou não do inseto na armadilha indicará a eficácia do método de controle utilizando.Feromônios são amplamente utilizados no MIP para monitoramento de praga, não selecionando indivíduos resistentes.

O inseto não desenvolve resitência ao seu próprio feromônio.