Bula Contain

acessos
Imazapyr
128895
Basf

Composição

Imazapir 266.3 g/L Imidazolinonas

Classificação

Herbicida
III - Medianamente tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Corrosivo
Concentrado Solúvel (SL)
Seletivo, Sistêmico

Cana-de-açúcar Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Grama seda
(Cynodon dactylon)
1,5 a 2 L p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha - Realizar uma aplicação. Não especificado. Pré e/ou pós-emergência das plantas infestantes
Tiririca
(Cyperus rotundus)
1,5 a 2 L p.c./ha 300 a 400 L de calda/ha - Realizar uma aplicação. Não especificado. Pré e/ou pós-emergência das plantas infestantes
Cana-de-açúcar (Soca) Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Capim colchão
(Digitaria horizontalis)
0,5 a 0,8 L p.c./ha 300 a 800 L de calda/ha - Realizar uma aplicação. Não espeficicado. Menor dose para solos arenosos, aumentando-se a dose para solos mais argilosos. Logo após a colheita em pré emergência total da brotação da cana no períodode abril a setembro. O cultivo poderá ser realizado antes ou após a aplicação do produto
Papuã
(Brachiaria plantaginea)
0,5 a 0,8 L p.c./ha 300 a 800 L de calda/ha - Realizar uma aplicação. Não especificado. Menor dose para solos arenosos, aumentando-se a dose para solos mais argilosos. Logo após a colheita em pré emergência total da brotação da cana no períodode abril a setembro. O cultivo poderá ser realizado antes ou após a aplicação do produto

Embalagens: bombona plástica de 1, 5, 10 e 20 L.Tambor de ferro revestido com resina epoxi: 100 e 200 L.

MODO DE AÇÃO: A ação herbicida do CONTAIN é resultado da redução dos níveis de 3 (três) aminoácidos alifáticos de cadeia ramificada (valina, leucina e isoleucina), através da inibição do ácido hidroxiacético sintetase (AHAS), uma enzima comum na via biossintética desses aminoácidos. Esta inibição interrompe a síntese protéica, que por sua vez interfere na síntese de DNA e no crescimento celular. A biossíntese desses três aminoácidos e a enzima AHAS não ocorrem em animais.

CONTAIN é absorvido e rapidamente translocado através do xilema e floema para as regiões meristemáticas da planta, onde se acumula. Embora a interrupção do crescimento das regiões meristemáticas ocorra logo após a aplicação, a clorose das folhas novas e a necrose dos tecidos podem demorar em algumas espécies até quatro semanas. Na Tiririca (Cyperus rotundus) sapé e outras plantas perenes, CONTAIN( é translocado para os rizomas, matando-os e impedindo a rebrota. O herbicida CONTAIN( possui excelente atividade residual proporcionando controle das plantas daninhas em germinação, durante vários meses.

INSTRUÇÕES DE USO: CONTAIN é um herbicida recomendado para o controle de plantas daninhas na cultura da seringueira e no despraguejamento antes do plantio da cultura da cana-de-açúcar.

CULTURA, DOSE (l/ha) E ÉPOCA DE APLICAÇÃO:

CANA- SOCA SECA: 0,5 - 0,8 l/ha. Menor dose para solos arenosos, aumentando-se a dose para solos mais argilosos.

CANA-PLANTA:1,5-2,0 l/ha. A aplicação de despraguejamento poderá ser realizada em pré e pós-emergência das plantas daninhas. Após a aplicação do produto a área poderá ser preparada com grade ou arado. A sulcação para o plantio deverá ser feito 60 dias após a aplicação do produto, no momento do plantio. Poderá ocorrer reinfestação das plantas daninhas no sulco pela remoção da terra tratada com herbicida.

OBSERVAÇÃO: Em soca, as menores doses poderão ter seu período de ação reduzido, o que poderá resultar em escape das plantas daninhas recomendadas acima. Em cana-planta recomenda-se monitorar a área após o plantio . No eventual aparecimento de plantas daninhas, deverá ser feito a aplicação de herbicidas normalmente recomendados. 1 litro de CONTAIN( contém 250 g de Imazapyr por litro de produto comercial.

FORMA DE APLICAÇÃO E EQUIPAMENTOS NA CULTURA DA CANA-DE-AÇUCAR: Aplicar com equipamentos de pulverização tratorizados utilizando-se bicos tipo TF 2,0 a 4,0 com vazão de 200 L/ha. Com equipamento costal manual utilizar bicos tipo leque 110.04.

CULTURA DA SERINGUEIRA:

ÉPOCA DE APLICAÇÃO: a partir de 2 anos de idade - para um período de controle de até 120 dias.

DOSE RECOMENDADA: a partir de 2 (dois) anos de idade - 2 a 4 litros/ha (500 g.e.a./ha a 1.000 g.e.a./ha), para um período de controle de até 120 dias.

FORMA DE APLICAÇÃO E EQUIPAMENTOS NA CULTURA DA SERINGUEIRA: Aplicar com equipamento de pulverização tratorizado ou costal manual, utilizando-se bico tipo leque 110.03 ou 110.04 com vazão de 400-800 litros/ha de área tratada. Aplicar o produto numa faixa de 2 metros ao longo da linha de plantio.

OBS.: Adicionar surfactante não-iônico a 0,5% do volume de calda.

CONDIÇÕES CLIMÁTICAS E ÉPOCAS DE APLICAÇÃO: Para se obter melhores resultados, aplicar com umidade relativa do ar acima de 50%, temperatura inferior a 30ºC e velocidade do vento inferior a 8 km/h. Evite deriva para a área vizinha. A melhor atividade herbicida é obtida quando as plantas estão em pleno estágio de desenvolvimento. Aplicações tardias em plantas em fase de frutificação apresentam ação lenta.

INTERVALO DE SEGURANÇA: Não especificado devido à modalidade de emprego de uso não alimentar.

INTERVALO DE REENTRADA DAS PESSOAS NAS ÁREAS TRATADAS: Sem restrições.

LIMITAÇÕES DE USO: FITOTOXICIDADE: O produto é seletivo para cana-de-açúcar de acordo com o recomendado. Este produto é fitotóxico quando aplicado em pós-emergência da cana-soca ou em dose maior que a recomendada ou quando não se respeita o intervalo de 60 dias entre a aplicação e plantio da cana-de-açucar.

RESTRIÇÕES: Em áreas com alto teor de matéria orgânica, a ação residual do herbicida CONTAIN( sob tubérculos pode ser reduzida. Não armazene junto com sementes, fertilizantes, inseticidas e fungicidas. Lavar cuidadosamente os restos do produto que ficarem no equipamento de aplicação após o uso. Enxaguar diversas vezes o tanque, as tubulações, mangueiras e barras, removendo os bicos e filtros, lavando-os separadamente. Não aplicar o produto próximo a árvores e plantas úteis, a fim de evitar danos pela sua absorção foliar ou radicular. Como prática de manejo de resistência de plantas daninhas a este produto e produtos correlatos, com mesmo modo de ação, deverão ser aplicados em combinação ou seqüência a este, herbicidas devidamente registrados para a cultura da cana-de-açúcar, com diferentes modos de ação. Para maiores esclarecimentos consulte representante da empresa.

MECANISMO DE AÇÃO: Não há evidências de mecanismo de ação específico do produto em humanos, o que é parcialmente explicado pelo seu mecanismo de ação em plantas, onde age pela inibição da biossíntese dos aminoácidos, valina, leucina e isoleucina, que ocorre apenas em plantas.

MECANISMO DE EXCREÇÃO: Os estudos em ratos comprovam que o princípio ativo do CONTAIN( é um ácido fraco rapidamente excretado pela urina e fezes, com meia-vida menor que um dia.

EFEITOS COLATERAIS AGUDOS E CRÔNICOS: O CONTAIN( não apresentou efeitos colaterais adversos em pessoas que se expuseram voluntariamente e ocupacionalmente ao produto.

ANTES DE USAR LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES:

PRECAUÇÕES GERAIS: Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto; Não utilize equipamento com vazamento; Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca.

PRECAUÇÕES NO MANUSEIO: Se houver contato com os olhos, lave-os imediatamente, VEJA PRIMEIROS SOCORROS; Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente, VEJA PRIMEIROS SOCORROS; Ao abrir a embalagem, faça de forma a evitar respingos.

PRECAUÇÕES DURANTE A APLICAÇÃO: Não aplique o produto contra o vento; Use macacão de mangas compridas, chapéu de aba larga, botas e luvas.

PRECAUÇÕES APÓS A APLICAÇÃO: Não reutilize a embalagem vazia, destrua-a e enterre-a; Mantenha o restante do produto adequadamente fechado em local trancado, longe do alcance de crianças e animais; Tome banho, troque e lave suas roupas.

PRIMEIROS SOCORROS: INGESTÃO: Provoque vômito e procure logo o médico, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. OLHOS: Lave-os com água corrente em abundância e, se houver irritação, procure o médico levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. PELE: Lave com água e sabão em abundância e, se houver irritação, procure o médico levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. INALAÇÃO: Procure lugar arejado.

ANTÍDOTO E TRATAMENTO MÉDICO: Recorrer ao tratamento sintomático, lavagem estomacal, purgantes salinos e oxigênio e respiração artificial.

PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE: Este produto é PERIGOSO ao meio ambiente. Este produto não pode ser utilizado próximo de ambiente alagado natural. Evite a contaminação ambiental - Preserve a Natureza. Não utilize equipamento com vazamentos. Aplique somente as doses recomendadas. Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes. Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d'água. Dê a destinação adequada para as embalagens e restos do produto - siga as instruções constantes no item "Destino Final de Resíduos e Embalagens. Em caso de acidente, siga corretamente as instruções constantes na bula.

INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO: Mantenha o produto em sua embalagem original. O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos devendo ser isolado de alimentos, bebidas ou outros materiais. A construção deve ser de alvenaria ou de material não comburente. O local deve ser ventilado, seco, coberto e ter piso impermeável. Coloque placa de advertência com os dizeres: CUIDADO VENENO. Trancar o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças. Deve haver sempre sacos plásticos disponíveis, para envolver adequadamente embalagens rompidas ou para o recolhimento de produtos vazados. Em caso de armazéns maiores deverão ser seguidas as instruções da NBR 9843. Observe as disposições constantes da legislação estadual e municipal.

INSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTES: Contacte as autoridades locais competentes e a Empresa. Utilize o EPI (macacão de PVC, luvas e botas de borracha, óculos protetores e máscara contra eventuais vapores). Isole e sinalize a área contaminada. Em caso de derrame, estancar o escoamento, não permitindo que o produto entre em bueiros, drenos ou cursos de água naturais, siga as instruções: Piso pavimentado: Absorva o produto derramado com terra ou areia. Recolha esse material com auxílio de uma pá e coloque em tambores ou recipiente devidamente lacrados e identificados. Remova para área de descarte de lixo químico, lave o local com grande quantidade de água. Solo: Retire, com auxílio de uma pá, as camadas de terra contaminada até que atinja solo seco e coloque em tambores ou recipientes lacrados e identificados; Água: Interrompa imediatamente o consumo humano e animal e contate o centro de emergência da empresa, visto que as medidas a serem adotadas dependem das proporções do acidente, das características do recurso hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido. Em caso de incêndio, use extintores de água em forma de neblina, CO2 ou pó químico, ficando a favor do vento para evitar intoxicação.

DESTINAÇÃO ADEQUADA DE RESÍDUOS E EMBALAGENS: As embalagens deverão ser enxaguadas três vezes e a calda resultante acrescentada à preparação para ser pulverizada (tríplice lavagem). Não reutilize embalagens vazias. Nos locais onde estiver operando o Programa Nacional de Recolhimento e Destinação Adequada de Embalagens deverão ser observadas suas diretrizes - Consulte seu agrônomo. As embalagens, após enxaguadas, devem ser destruídas e enterradas em fosso para lixo tóxico. O local para construção do fosso deve ser distante de casas, de instalações ou qualquer fonte de água, fora do trânsito de pessoas ou animais, porém de fácil acesso e onde não se preveja o aproveitamento agrícola, mesmo a longo prazo. O local não deve ser sujeito a inundações ou se água. O solo deve ser profundo, de permeabilidade média para permitir uma percolação lenta e degradação biológica do agrotóxico. Abrir um fosso de 1,0 a 2,0 m de profundidade, comprimento e largura, não devendo exceder a 3,0 m, de acordo com as necessidades. Distribuir no fundo do fosso uma camada de pedras irregulares e uma camada de britas. Ao redor do fosso cavar uma valeta, com escoadouro, para impedir a penetração de enxurradas. Reservar uma área suficiente para instalação de mais fossos, de acordo com a necessidade. Isolar a área com cerca de tela, para impedir a entrada de animais e dificultar a entrada de pessoas. Colocar uma placa de advertência (CAVEIRA) com os dizeres: CUIDADO LIXO TÓXICO. Antes de iniciar o uso do fosso e após cada 15 cm de material descartado, colocar camadas de cal virgem ou calcário para ajudar a neutralização. Completada a capacidade do fosso, cobrir com uma camada de 50 cm de terra e compactar bem. Uma camada adicional de 30 cm de terra deve ser colocada sobre o aterro, para que este fique acima do nível do terreno. Observar a legislação Estadual e Municipal específica. Fica proibido o enterrio de embalagens em áreas de abrangência do PROGRAMA NACIONAL DE RECOLHIMENTO E DESTINAÇÃO ADEQUADA DE EMBALAGENS DE AGROTÓXICOS, consulte o órgão estadual de meio ambiente.

A rotação de culturas pode permitir também rotação nos métodos de controle das plantas infestantes que ocorrem na área. Além do uso de herbicidas, outros métodos são utilizados dentro de um manejo integrado de plantas infestantes, sendo eles o controle manual, o controle mecânico, através de roçadas ou cultivadores, a rotação de culturas e a dessecação da área antes do plantio os mais utilizados e eficazes.

O uso continuado de herbicidas com o mesmo mecanismo de ação pode contribuir para o aumento de população de plantas infestantes resistentes a esse mecanismo de ação.
Como prática de manejo de resistência de plantas infestantes, deverão ser aplicados, alternadamente, herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Os herbicidas deverão estar registrados para a cultura. Não havendo produtos alternativos, recomenda-se a rotação de culturas que possibilite o uso de herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Para maiores esclarecimentos, consulte um engenheiro agrônomo.

Compatibilidade

Não se conhecem casos de incompatibilidade.