Bula Migdo - Bio Controle
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Bula Migdo

N-2’S-metilbutil-2-metilbutilamida
8098
Bio Controle

Composição

N-2’S-methylbutyl-2-methylbutylamide 34 g/kg

Classificação

Armadilhas
Feromônio
Não Classificado
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Inflamável
Não corrosivo
Gerador de Gás (GE)
Feromônio

Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico

Calda Terrestre Dosagem
Migdolus fryanus (Broca da cana)

Conteúdo: envelope com 50 e 100 pelets.

INSTRUÇÕES DE USO

A armadilha é montada posicionando-se sobre o funil a “asa”, que contém um recorte onde é preso o saquinho telado (dentro do saquinho coloca-se o pellet). Na parte inferior da armadilha é rosqueada uma garrafa plástica (tipo refrigerante). Abre-se um buraco no solo e enterra-se a armadilha de forma que o funil fique no nível do mesmo.

Culturas: Qualquer cultura em que ocorram os alvos biológicos indicados

Alvos biológicos: Migdolus Fryanus (migdolus, broca-da-cana)

Doses indicadas: Para monitoramento utilizar 1 armadilha com 1 pellet (dispositivo liberador) a cada 15 hectares.

Número, época e intervalo de aplicação: Instalar as armadilhas no início da revoada, que varia
de região para região, sendo que as primeiras revoadas iniciam-se no mês de Agosto e persistem
até o mês de Março. As armadilhas devem ser instaladas no início da época das chuvas,
substituindo os pellets a cada 20 dias até o final da revoada.

MODO DE APLICAÇÃO

A armadilha deve ser colocada na superfície do solo de maneira que o funil coletor de insetos fique enterrado no nível do solo, abaixo desta fica uma garrafa de plástico (garrafa de refrigerante) onde ficarão aprisionados os insetos. O pellet deve ser colocado na parte superior da armadilha.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Não determinado devido à natureza e forma de aplicação do produto (em armadilha).

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não determinado devido à natureza e forma de aplicação do produto (em armadilha).

LIMITAÇÕES DE USO

Não determinado devido à modalidade de emprego.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Incluir outros métodos de controle de insetos (exemplo: controle cultural, biológico, etc.) dentro do programa de Manejo
Integrado de Pragas (MIP) quando disponível.
Armadilhas com feromônios são eficazes nas medidas de tendência da densidade populacional do inseto ou para
simples detecção da praga, auxiliando o produtor na tomada de decisão quanto ao início de alguma forma de controle.
Após a introdução da medida de controle, quer seja biológico com agentes benéficos ou por aplicação de inseticidas, a
presença ou não do inseto na armadilha indicará a eficácia do método de controle utilizado. Feromônios são
amplamente utilizados no MIP para monitoramento da praga, não selecionando indivíduos resistentes.
Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre as recomendações locais para o manejo de
resistência de inseticidas (MRI). Para informações adicionais sobre resistência de insetos, mecanismos de ação e
monitoramento de resistência, visite o site do IRAC (Insecticide Resistance Action Committee): http://www.irac-br.org.br.

O inseto não desenvolve resistência ao seu próprio feromônio.