Bula Ortus 50 SC

acessos
Fenpyroximate
3893
Arysta Lifescience

Composição

Fenpyroximate 50 g/L Pyrazol

Classificação

Acaricida
II - Altamente tóxico
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Suspensão Concentrada (SC)
Contato, Ingestão
Abacate Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro branco
(Polyphagotarsonemus latus)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Abacaxi Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro branco
(Polyphagotarsonemus latus)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Abóbora Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - Realizar no máximo duas aplicações. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Abobrinha Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - Realizar no máximo duas aplicações. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Açaí Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro da necrose do coqueiro
(Aceria guerreronis)
200 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 2 aplicações com intervalos de 15 dias. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros na fase de floração e frutificação
Acerola Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 700 L de calda/ha - Realizar no máximo 3 aplicações com intervalos de 7 dias. 5 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 700 L de calda/ha - Realizar no máximo 3 aplicações com intervalos de 7 dias. 5 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Amora preta Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 700 L de calda/ha - Realizar no máximo 3 aplicações com intervalos de 7 dias. 5 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Anonáceas Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro branco
(Polyphagotarsonemus latus)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Azeitona Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 700 L de calda/ha - Realizar no máximo 3 aplicações com intervalos de 7 dias. 5 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Berinjela Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - Realizar no máximo duas aplicações. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Cacau Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro branco
(Polyphagotarsonemus latus)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Café Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro da leprose
(Brevipalpus phoenicis)
1 a 2 L p.c./ha 1000 a 2500 L de calda/ha - No máximo 2 aplicações com intervalos de 30 dias. 15 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Ácaro vermelho
(Oligonychus ilicis)
1,5 a 2 L p.c./ha 500 a 600 L de calda/ha - Realizar no máximo 2 aplicações com intervalos de 30 dias. 15 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Castanha-do-Pará Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro da necrose do coqueiro
(Aceria guerreronis)
200 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 2 aplicações com intervalos de 15 dias. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros na fase de floração e frutificação
Chuchu Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - Realizar no máximo duas aplicações. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Citros Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro branco
(Polyphagotarsonemus latus)
100 mL p.c./100L água 1000 a 2400 L de calda/ha - - 15 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Ácaro branco
(Polyphagotarsonemus latus)
1,6 a 1,8 L p.c./ha 1000 a 2400 L de calda/ha - Realizar no máximo três aplicações. 15 dias. -
Ácaro da falsa ferrugem
(Phyllocoptruta oleivora)
100 mL p.c./100L água 1000 a 2400 L de calda/ha - - 15 dias. Quando for observada sua presença em 20% dos frutos ou folhas examinadas
Ácaro da leprose
(Brevipalpus phoenicis)
100 mL p.c./100L água 1000 a 2400 L de calda/ha - - 15 dias. A aplicação deve ser iniciada quando em 3% de frutos ou ramos examinados for observada a presença do ácaro da leprose
Côco Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro da necrose do coqueiro
(Aceria guerreronis)
200 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 2 aplicações com intervalos de 15 dias. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros na fase de floração e frutificação
Cupuaçu Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro branco
(Polyphagotarsonemus latus)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Dendê Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro da necrose do coqueiro
(Aceria guerreronis)
200 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 2 aplicações com intervalos de 15 dias. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros na fase de floração e frutificação
Framboesa Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 700 L de calda/ha - Realizar no máximo 3 aplicações com intervalos de 7 dias. 5 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Guaraná Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro branco
(Polyphagotarsonemus latus)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Jiló Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - Realizar no máximo duas aplicações. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Kiwi Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro branco
(Polyphagotarsonemus latus)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Maçã Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro da macieira
(Panonychus ulmi)
100 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - - 15 dias. Iniciar as aplicações quando observados 3 a 4 ácaros por planta
Macadâmia Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro da necrose do coqueiro
(Aceria guerreronis)
200 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 2 aplicações com intervalos de 15 dias. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros na fase de floração e frutificação
Mamão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro branco
(Polyphagotarsonemus latus)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Manga Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro branco
(Polyphagotarsonemus latus)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Maracujá Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro branco
(Polyphagotarsonemus latus)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Maxixe Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - Realizar no máximo duas aplicações. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Mirtilo Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 700 L de calda/ha - Realizar no máximo 3 aplicações com intervalos de 7 dias. 5 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Morango Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 700 L de calda/ha - Realizar no máximo 3 aplicações com intervalos de 7 dias. 5 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Pepino Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - Realizar no máximo duas aplicações. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Pimenta Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - Realizar no máximo duas aplicações. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Pimentão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - Realizar no máximo duas aplicações. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Pinhão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro da necrose do coqueiro
(Aceria guerreronis)
200 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 2 aplicações com intervalos de 15 dias. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros na fase de floração e frutificação
Pitanga Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 700 L de calda/ha - Realizar no máximo 3 aplicações com intervalos de 7 dias. 5 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Pupunha Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro da necrose do coqueiro
(Aceria guerreronis)
200 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 2 aplicações com intervalos de 15 dias. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros na fase de floração e frutificação
Quiabo Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - Realizar no máximo duas aplicações. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Romã Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro branco
(Polyphagotarsonemus latus)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
75 a 100 mL p.c./100L água 600 L de calda/ha - 7 dias. 3 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Rosa Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
200 mL p.c./100L água 1500 L de calda/ha - - U.N.A. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Seriguela Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 700 L de calda/ha - Realizar no máximo 3 aplicações com intervalos de 7 dias. 5 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros
Tomate Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Ácaro rajado
(Tetranychus urticae)
100 mL p.c./100L água 1000 L de calda/ha - Realizar no máximo duas aplicações. 7 dias. Iniciar as aplicações quando do aparecimento dos ácaros

Embalagens de plástico: 1, 2, 4 e 5 L.
Embalagem Plástico ou metálico: 0,1; 0,15; 0,2; 0,25; 0,5; 1,5; 2,5 e 3 litros.
Bombona balde plástico ou metálico: 8; 10; 15; 20; 25; 50 litros.
Tambores plástico ou metálico: 100; 200; 250; 500 e 1.000 litros.
Tanque container estrurado, em aço inox, com proteção anticorrosiva: 1.000; 2.000; 5.000; 10.000; 15.000; 20.000; 23.000 25.000 litros.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:

CAFÉ: no controle do ácaro da leprose (Brevipalpus phoenicis) utilizar 1.000 a 2.500L/ha de calda por hectare, logo que detectada a presença do ácaro, com no máximo 2 pulverizações com intervalos de 30 dias.
Para o ácaro vermelho (Oligonychus ilicis) aplicar nos primeiros sintomas de ataque, com 500 a 600L/ha de calda por hectare. Realizar no máximo 2 aplicações com intervalos de 30 dias.

CITROS - Aplicar o produto usando 5 a 12L de calda por planta, despendendo um volume de 1.000 a 2.400L por hectare. A aplicação deve ser iniciada quando em 3% de frutos ou ramos examinados for observada a presença do ácaro da leprose. No caso do ácaro da falsa ferrugem, quando for observada sua presença em 20% dos frutos ou folhas examinadas. A reaplicação deve ser feita quando atingir o nível estipulado. Realizar no máximo 3 aplicações.

COCO: Utilizar 600L de calda por hectare. Iniciando as aplicações quando do aparecimento do ácaro, na fase de floração e frutificação. Realizar no máximo 2 aplicações com intervalo de 15 dias.

MAÇA: Utilizar volume de 1000L de calda por hectare, iniciando as aplicações quando forem observados de 3 a 4 ácaros por folha. Reaplicar quando atingir o nível estipulado. Realizar no máximo 2 aplicações.
MAMÃO: para ácaro-rajado (Tetranynchus urticae) utilizar 600L de calda por hectare, iniciando as aplicações quando do aparecimento de ácaros. Para ácaro-branco (Polyphagotarsonemus latus) utilizar 600L de calda por hectare, iniciando as aplicações quando do aparecimento de ácaros. Realizar no máximo 3 aplicações com intervalos de 7 dias.

MORANGO: Utilizar 700L de calda por hectare, iniciando as aplicações quando do aparecimento de ácaros. Realizar no máximo 3 aplicações com intervalos de 7 dias.

ROSA: Utilizar 1500L de calda por hectare, iniciando as aplicações quando do aparecimento de ácaros.

TOMATE: Utilizar 1000L de calda por hectare, iniciando as aplicações quando do aparecimento de ácaros, Realizar no máximo 2 aplicações.

MODO DE APLICAÇÃO:
ORTUS 50 SC pode ser aplicado em equipamento costal manual ou motorizado (atomizador), bem como por tração tratorizada.
Usar barras dotadas de bicos cônicos da série D ou similares, com vazão ideal indicada para cada cultura a ser tratada.
A variação do volume de calda está em função da cultura a ser tratada, seu estágio de desenvolvimento, porte ou enfolhamento.
- Tamanho de gotas: 100 a 120?.
- Densidade de gotas: mínimo de 60 gotas/cm2.
- A velocidade de trabalho do trator está em torno de 6 km/hora, com uma pressão de 80 a 120 libras/pol2.
- Não aplicar na presença de ventos fortes, superiores a 10 Km/hora.
- Observar as boas condições de temperatura e umidade relativa do ar, visando reduzir ao máximo perdas por deriva ou evaporação.
- Usando-se outros tipos de equipamentos, procurar obter cobertura uniforme da parte aérea tratada.
- Seguir essas condições de aplicação, caso contrário, consultar um Engenheiro Agrônomo.

INTERVALO DE SEGURANÇA:
Citros e Maçã: 15 dias
Mamão: 3 dias
Tomate: 7 dias
Morango: 5 dias
Rosa: UNA (uso não alimentar)
Café: 15 dias
Coco: 7 dias

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS:
Recomenda-se aguardar o completo secamento do produto sobre as folhas das plantas tratadas. Aguardar pelo menos 24 horas. Evitar sempre que possível que pessoas alheias ao trato com a cultura e animais domésticos circulem pela área tratada.

LIMITAÇÕES DE USO:
ORTUS 50 SC é um acaricida para ser usado somente nas culturas para as quais está indicado, observando-se atentamente as instruções de uso do produto.

INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL A SEREM UTILIZADOS:
Durante a manipulação, preparação de calda ou aplicação, use capa ou avental impermeável, botas, luvas, chapéu impermeável de aba larga, óculos e máscaras protetoras providas de filtros adequados.

PRECAUÇÕES GERAIS : Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto. Não utilize equipamento com vazamento. Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca. Não distribua o produto com as mãos desprotegidas.

PRECAUÇÕES NO MANUSEIO : Se houver contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente com água em abundância e veja PRIMEIROS SOCORROS. Use luvas de borracha. Ao contato com a pele, lave-a imediatamente e veja PRIMEIROS SOCORROS.

PRECAUÇÕES DURANTE A APLICAÇÃO : Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes. Use macacão com mangas compridas, chapéu de abas largas, luvas, botas, óculos protetores ocular e máscara adequada.

PRECAUÇÕES APÓS APLICAÇÃO : Não reutilize a embalagem vazia. Mantenha o restante do produto adequadamente fechado em local trancado, longe do alcance de crianças e animais. Tome banho, troque e lave as suas roupas.

PRIMEIROS SOCORROS : Ingestão : Não provoque vômito e procure logo o médico. Olhos : Lave com água em abundância e procure o médico. Pele : Lave com água e sabão em abundância e se houver irritação procure o médico. Inalação : Procure lugar arejado e procure logo o médico. Obs.: Ao procurar o médico, leve a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. SINTOMAS DE ALARME : Não são conhecidos no homem, sintomas de intoxicação com o produto. ANTÍDOTO : Não há antídoto específico e o tratamento é sintomático.

MECANISMO DE AÇÃO, ABSORÇÃO E EXCREÇÃO PARA O SER HUMANO : Não existe estudos disponíveis de intoxicação com o produto em seres humanos ou de pessoas ocupacionalmente expostas. Por outro lado, os estudos realizados em animais de laboratório evidenciam que o FENPYROXIMATE é rapidamente eliminado pelo organismo através das fezes e urina, não se acumulando em qualquer órgão.

EFEITOS AGUDOS E CRÔNICOS : Os estudos agudos (oral e dérmica) efetuados com o produto formulado em animais de laboratório indicam uma baixa toxicidade. Os estudos não demonstraram irritação da pele enquanto que nos olhos dos animais verificou-se uma irritação leve e reversível. Os estudos crônicos em animais de laboratório não demonstraram evidências de potencial mutagênico, carcinogênico ou teratogênico do produto.

EFEITOS COLATERAIS : Os sinais de intoxicação observados em animais de laboratório envolvem : escorrimento nasal, disenteria, dificuldade respiratória, concentrações abdominais e hipoatividade.

PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE: Este produto é Altamente Perigoso ao meio ambiente. Este produto é Altamente Tóxico para organismos aquáticos, e se acumula em peixes. Este produto é medianamente persistente no solo. Este produto é lipossolúvel. Evite a contaminação ambiental - Preserve a Natureza. Não utilize equipamentos com vazamentos. Aplique somente as doses recomendadas. Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes. Não lave as embalagens ou equipamentos aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d'água. É proibido aplicar o produto em áreas sujeitas a inundação ou próximo a corpos d'água. Não execute aplicação aérea de agrotóxicos em áreas situadas a uma distância mínima de 500 (quinhentos) metros de proteção de mananciais de captação de água para abastecimento público: e de 250 (duzentos e cinqüenta) metros de mananciais de água, moradias isoladas, agrupamentos de animais e culturas suscetíveis a danos. Observe as disposições constante na legislação estadual e municipal concernentes a atividades aeroagricolas. Descarte corretamente as embalagens e restos do produto. Siga as instruções constantes no item Destinação Adequada de Resíduo e Embalagens. Em caso de acidentes, siga corretamente as instruções constantes na bula.

INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO : Mantenha o produto em sua embalagem original: O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolado de alimentos, bebidas ou outros materiais. A construção deve ser de alvenaria ou de material não comburente. O local deve ser ventilado, coberto e ter piso impermeável. Coloque placa de advertência com os dizeres : CUIDADO VENENO. Trancar o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças. Deve haver sempre sacos plásticos disponíveis, para envolver adequadamente embalagens rompidas ou para o recolhimento de produtos vazados. Em caso de armazéns maiores, deverão ser seguidas as instruções constantes da NBR 9843. Observe as disposições constantes das legislações estadual e municipal.

INSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTES : Contate as autoridades locais competentes e a empresa. Utilize o EPI (macacão de PVC, luvas e botas de borracha, óculos protetores e máscaras contra eventuais vapores). Isole e sinalize a área contaminada. Em caso de derrame, estancar o escoamento, não permitindo que o produto entre em bueiros, drenos ou cursos de águas naturais. Siga as instruções abaixo : Piso pavimentado : Recolher o material com auxílio de uma pá e colocar em tambores ou recipientes devidamente lacrados e identificados. Remover para área de descarte de lixo químico. Lavar o local com grande quantidade de água. Solo : Retirar as camadas de terra contaminada até atingir o solo não contaminado, e adotar os mesmos procedimentos acima descritos para recolhimento e destinação adequada; Corpos d'água : Interromper imediatamente o consumo humano e animal e contactar o centro de emergência da empresa, visto que as medidas a serem adotadas dependem das proporções do acidente, das características do recurso hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido. Em caso de incêndio, use extintores de água em forma de neblina, CO2 ou pó químico, ficando a favor do vento para evitar intoxicação.

DESTINO FINAL DOS RESÍDUOS E EMBALAGENS: As embalagens deverão ser enxaguadas três vezes e a calda e a calda resultante acrescentada á preparação para ser pulverizada (tríplice lavagem). Nos locais onde estiver operando o PROGRAMA NACIONAL DE RECOLHIMENTPO E DESTINAÇÃO ADEQUADA DE EMBALAGENS deverão ser observadas suas diretrizes. Consulte seu agrônomo. As embalagens, após enxaguadas, devem ser destruídas e enterradas em fosso para lixo tóxico. O local para construção do fosso deve ser distante de casas, de instalações ou de qualquer fonte de água, fora do transito de pessoas ou animais, porém de fácil acesso e onde não se preveja o aproveitamento agrícola, mesmo a longo prazo. O local não deve ser sujeito a inundações ou acumulo de água. O solo deve ser profundo e de permeabilidade média para permitir uma percolação lenta e degradação biológica do agrotóxico. Abrir um fosso de 1 a 2 metros de profundidade, comprimento e largura, não devendo exceder a 3 metros, de acordo com as necessidades. Ao redor do fosso cavar uma valeta, com escoadouro, para impedir a penetração de enxurradas. Reservar uma área suficiente para instalação de mais fossos, de acordo com a necessidade. Isolar a área com cerca de tela, para impedir a entrada de animais e dificultar a entrada de pessoas. Colocar uma placa de advertência (CAVEIRA) com os dizeres: CUIDADO LIXO TÓXICO. Antes de iniciar o uso do fosso e, após cada 15 cm de material descartado, intercalar com camada de cal virgem, calcário ou carvão para promover a neutralização. Cobrir com lona ou plástico o fosso, enquanto não estiver completo. Completada a capacidade do fosso, cobrir com camada de 50 cm de terra e compactar bem. Uma camada adicional de 30 cm de terra deve ser colocada sobre o aterro, para que este fique acima do nível do terreno. Observar a legislação estadual e municipal específica. Fica proibido o enterrio de embalagens em áreas de abrangência do PROGRAMA NACIONAL DE RECOLHIMENTO E DESTINAÇÃO ADEQUADA DE EMBALAGENS DE AGROTÓXICOS, consulte o órgão estadual de meio ambiente.

Incluir outros métodos de controle de pragas (Ex. Controle cultura, biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas, quando disponível e apropriado.

Qualquer agente de controle de ácaro pode se tornar ao longo do tempo, se o ácaro desenvolver algum mecanismo de resistência. O Comitê Brasileiro de Ação de Resistência – IRAC-BR, recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência a inseticidas, visando prolongar a vida útil dos inseticidas:
Qualquer produto para controle de ácaro, da mesma classe ou modo de ação, não deve ser utilizado em geração consecutivas destes;
Usar somente as doses recomendadas na bula;
Consultar sempre um Engenheiro Agrônomo para orientação sobre o Manejo de Resistência a Inseticidas (acaricidas).