Bula Ortus 50 SC - Nichino

Bula Ortus 50 SC

CI
Fenpiroximato
3893
Nichino

Composição

Fenpiroximato 50 g/L

Classificação

Terrestre
Acaricida
4 - Produto Pouco Tóxico
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Suspensão Concentrada (SC)
Contato, Ingestão

Abacate

Calda Terrestre Dosagem
Polyphagotarsonemus latus (Ácaro branco)
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Abacaxi

Calda Terrestre Dosagem
Polyphagotarsonemus latus (Ácaro branco)
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Abóbora

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Abobrinha

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Açaí

Calda Terrestre Dosagem
Aceria guerreronis (Ácaro da necrose do coqueiro)

Acerola

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Amora preta

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Anonáceas

Calda Terrestre Dosagem
Polyphagotarsonemus latus (Ácaro branco)
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Azeitona

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Berinjela

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Cacau

Calda Terrestre Dosagem
Polyphagotarsonemus latus (Ácaro branco)
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Café

Calda Terrestre Dosagem
Brevipalpus phoenicis (Ácaro da leprose)
Oligonychus ilicis (Ácaro vermelho)

Castanha-do-Pará

Calda Terrestre Dosagem
Aceria guerreronis (Ácaro da necrose do coqueiro)

Chuchu

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Citros

Calda Terrestre Dosagem
Brevipalpus phoenicis (Ácaro da leprose)
Diaphorina citri (Psilideo)
Phyllocoptruta oleivora (Ácaro da falsa ferrugem)
Polyphagotarsonemus latus (Ácaro branco)

Coco

Calda Terrestre Dosagem
Aceria guerreronis (Ácaro da necrose do coqueiro)

Cupuaçu

Calda Terrestre Dosagem
Polyphagotarsonemus latus (Ácaro branco)
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Dendê

Calda Terrestre Dosagem
Aceria guerreronis (Ácaro da necrose do coqueiro)

Framboesa

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Guaraná

Calda Terrestre Dosagem
Polyphagotarsonemus latus (Ácaro branco)
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Jiló

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Kiwi

Calda Terrestre Dosagem
Polyphagotarsonemus latus (Ácaro branco)
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Maçã

Calda Terrestre Dosagem
Panonychus ulmi (Ácaro da macieira )

Macadâmia

Calda Terrestre Dosagem
Aceria guerreronis (Ácaro da necrose do coqueiro)

Mamão

Calda Terrestre Dosagem
Polyphagotarsonemus latus (Ácaro branco)
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Manga

Calda Terrestre Dosagem
Polyphagotarsonemus latus (Ácaro branco)
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Maracujá

Calda Terrestre Dosagem
Polyphagotarsonemus latus (Ácaro branco)
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Maxixe

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Mirtilo

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Morango

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Pepino

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Pimenta

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Pimentão

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Pinhão-manso

Calda Terrestre Dosagem
Aceria guerreronis (Ácaro da necrose do coqueiro)

Pitanga

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Pupunha

Calda Terrestre Dosagem
Aceria guerreronis (Ácaro da necrose do coqueiro)

Quiabo

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Romã

Calda Terrestre Dosagem
Polyphagotarsonemus latus (Ácaro branco)
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Rosa

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Seriguela

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Tomate

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

Embalagens de plástico: 1, 2, 4 e 5 L.
Embalagem Plástico ou metálico: 0,1; 0,15; 0,2; 0,25; 0,5; 1,5; 2,5 e 3 litros.
Bombona balde plástico ou metálico: 8; 10; 15; 20; 25; 50 litros.
Tambores plástico ou metálico: 100; 200; 250; 500 e 1.000 litros.
Tanque container estrurado, em aço inox, com proteção anticorrosiva: 1.000; 2.000; 5.000; 10.000; 15.000; 20.000; 23.000 25.000 litros.

INSTRUÇÕES DE USO

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

CAFÉ: no controle do ácaro-da-leprose (Brevipalpus phoenicis) utilizar 1.000 a 2.500 L/ha de calda por hectare, logo que detectada a presença do ácaro, com no máximo 2 pulverizações com intervalos de 30 dias.
Para o ácaro-vermelho (Oligonychus ilicis) aplicar nos primeiros sintomas de ataque, com 500 a 600 L/ha de calda por hectare. Realizar no máximo 2 aplicações com intervalos de 30 dias.

CITROS: aplicar o produto usando 5 a 12 L de calda por planta, despendendo um volume de 1.000 a 2.400 L por hectare. A aplicação deve ser iniciada quando em 3% de frutos ou ramos examinados for observada a presença do ácaro-da-leprose. No caso do ácaro-da-falsa-ferrugem, quando for observada sua presença em 20% dos frutos ou folhas examinadas. A reaplicação deve ser feita quando atingir o nível estipulado. Realizar no máximo 3 aplicações.

COCO, AÇAÍ, CASTANHA-DO-PARÁ, DENDÊ, MACADÂMIA, PINHÃO, PUPUNHA; utilizar 600 L de calda por hectare, iniciando as aplicações quando do aparecimento do ácaro, na fase de floração e frutificação. Realizar no máximo 2 aplicações com intervalo de 15 dias.

MAÇÃ: utilizar volume de 1000 L de calda por hectare, iniciando as aplicações quando forem observados de 3 a 4 ácaros por folha. Reaplicar quando atingir o nível estipulado. Realizar no máximo 2 aplicações.

MAMÃO, ABACATE, ABACAXI, ANONÁCEAS, CACAU, CUPUAÇU, GUARANÁ, MANGA, MARACUJÁ, KIWI, ROMÃ: para ácaro-rajado (Tetranychus urticae) utilizar 600 L de calda por hectare, iniciando as aplicações quando do aparecimento de ácaros. Para ácaro-branco (Polyphagotarsonemus latus) utilizar 600 L de calda por hectare, iniciando as aplicações quando do aparecimento de ácaros. Realizar no máximo 3 aplicações com intervalos de 7 dias.

MORANGO, ACEROLA, AMORA, AZEITONA, FRAMBOESA, MIRTILO, PITANGA, SERIGUELA: utilizar 700 L de calda por hectare, iniciando as aplicações quando do aparecimento de ácaros. Realizar no máximo 3 aplicações com intervalos de 7 dias.

ROSA: utilizar 1500 L de calda por hectare, iniciando as aplicações quando do aparecimento de ácaros.

TOMATE, ABÓBORA, ABOBRINHA, BERINJELA, CHUCHU, JILÓ, MAXIXE, PEPINO, PIMENTA, PIMENTÃO, QUIABO: utiIizar 1000 L de calda por hectare, iniciando as aplicações quando do aparecimento de ácaros. Realizar no máximo 2 aplicações.

MODO DE APLICAÇÃO

ORTUS 50 SC pode ser aplicado em equipamento costal manual ou motorizado (atomizador), bem como por tração tratorizada.
Usar barras dotadas de bicos cônicos da serie D ou similares, com vazão ideal indicada para cada cultura a ser tratada.
A variação do volume de calda está em função da cultura a ser tratada, seu estágio de desenvolvimento, porte ou enfolhamento.
- Tamanho de gotas: 100 a 120 µ.
- Densidade de gotas: mínimo de 60 gotas/cm².
- A velocidade de trabalho do trator está em torno de 6 km/hora, com uma pressão de 80 a 120 libras/pol2.
- Não aplicar na presença de ventos fortes, superiores a 10 km/hora.
- Observar as boas condições de temperatura e umidade relativa do ar, visando reduzir ao máximo as perdas por deriva ou evaporação.
- Usando-se outros tipos de equipamentos, procurar obter cobertura uniforme da parte aérea tratada.
- Seguir essas condições de aplicação, caso contrário, consultar um Engenheiro Agrônomo.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Café, Citros, Maçã: 15 dias.
Mamão, Abacate, Abacaxi, Anonáceas, Cacau, Cupuaçu, Guaraná, Kiwi, Manga, Maracujá, Romã: 3 dias.
Tomate, Abóbora, Abobrinha, Berinjela, Chuchu, Jiló, Maxixe, Pepino, Pimenta, Pimentão, Quiabo, Coco, Açaí, Castanha-do-pará, Dendê, Macadâmia, Pinhão, Pupunha: 7 dias.
Morango, Acerola, Amora, Azeitona, Framboesa, Mirtilo, Pitanga, Seringuera: 5 dias.
Rosa: Uso não alimentar.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Recomenda-se aguardar o completo secamento do produto sobre as folhas das plantas tratadas. Aguardar pelo menos 24 horas. Evitar sempre que possível que pessoas alheias ao trato com a cultura e animais domésticos circulem pela área tratada.

LIMITAÇÕES DE USO

ORTUS 50 SC é um acaricida para ser usado somente nas culturas para as quais está indicado, observando-se atentamente as instruções de uso do produto.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.


De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Outras práticas de controle devem ser aplicadas sempre que disponíveis, visando a proteção das plantas e do meio ambiente. As táticas de controle devem incluir o monitoramento dos patógenos, o uso correto do produto quanto à época, ao princípio ativo, a dose, ao modo de aplicação e à tomada de decisão, visando assegurar resultados econômico, ecológico e sociologicamente favoráveis.

Qualquer agente de controle de ácaro pode se tornar ao longo do tempo, se o ácaro desenvolver algum mecanismo de resistência. O Comitê Brasileiro de Ação de Resistência -IRAC-BR - recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência a inseticidas, visando prolongar a vida útil dos inseticidas:
- Qualquer produto para controle de ácaro, da mesma classe ou modo de ação, não deve ser utilizado em geração consecutivas destes;
- Usar somente as doses recomendadas na bula;
- Consultar sempre um Engenheiro Agrônomo para orientação sobre o Manejo de Resistência a lnseticidas (acaricidas).