Bula Pherogen Dispenser Faw

CI
Acetato de (Z)-9-tetradecenila; Acetato de (Z)-11-hexadecenila
34521
Provivi

Composição

Acetato de (Z)-9-tetradecenila 693,9 g/L
Acetato de (Z)-11-hexadecenila 103,7 g/L

Classificação

Terrestre
Feromônio
Não Classificado
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Evaporável (VP)
Feromônio

Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico

Dosagem Calda Terrestre
Spodoptera frugiperda (Lagarta do cartucho) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Tipo: Saco
Material: Fibra celulósica/Fibra celulósica revestida com plástico/Fibra celulósica com saco plástico interno/Fibra celulósica revestida com plástico metalizado/Plástico/Plástico metalizado
Capacidade: 2,8 g ou 1 unidade (mínimo) e 1,4 kg ou 500 unidades(máximo)

Tipo: Caixa
Material: Fibra celulósica com saco plástico interno/Fibra celulósica revestida com plástico
Capacidade: 2,8 g ou 1 unidade(mínimo) e 1,4 kg ou 500 unidades(máximo)

Tipo: Secundária
Material: Fibra celulósica com saco plástico interno/Fibra celulósica revestida com plástico
Capacidade: 1 - 1200 kg.

INSTRUÇÕES DE USO

O produto é um feromônio semioquímico sintético que promove a confusão sexual da Lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda), através da desorientação dos machos deste inseto, diminuindo a reprodução da praga.

Observação

Produto com eficiência agronômica comprovada na cultura de milho, podendo ser utilizado em qualquer cultura com ocorrência deste alvo biológico (Spodoptera frugiperda).

O monitoramento de pragas deve ser mantido e outras intervenções devem ocorrer se o nível de infestação atingir o limite de dano econômico.

MODO E EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO

Aplicações terrestres

Fixar os dispensadores em um suporte físico a uma altura de 50 a 60 cm acima do solo, separados de forma equidistante de acordo com o número de dispensadores a serem instalados.

CONDIÇÕES CLIMÁTICAS

As condições climáticas no dia da instalação dos dispensadoes não interferem na utilização do produto.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não determinado devido à natureza e forma de aplicação do produto.

LIMITAÇÕES DE USO

- Produto de uso exclusivo na agricultura;
- Armazenar o produto em temperatura ambiente;
- Caso as unidades de dispensadores de uma embalagem não sejam utilizadas todas de uma única vez, armazenar o conteúdo restante na sua embalagem original em temperatura ambiente até a data de validade;
- Descarte o dispensador de feromônio adequadamente em um recipiente de resíduos apropriado, tomando o cuidado para não contaminar o ambiente.

Atenção

Deixar o dispensador de feromônios no campo após o período de uso pretendido pode resultar na liberação não intencional de feromônios para o agroecossistema. Quando os feromônios são liberados em concentrações muito baixas, o sinal transportado no feromônio pode ser perdido para a espécie-alvo e o produto não será eficaz.

- O não cumprimento das instruções de uso nesta bula pode resultar em um controle inadequado da praga ou danos nas culturas.

AVISO AO COMPRADOR

Deve ser usado exclusivamente de acordo com as recomendações da bula e do rótulo. A Provivi não se responsabiliza por danos ou perdas resultantes do uso, manuseio e armazenamento deste produto de forma não expressamente recomendada. O usuário assume todos os riscos associados ao uso não recomendado.

LIMITAÇÃO DE RECURSOS

O recurso exclusivo por perdas ou danos resultantes do uso deste produto (incluindo reclamações baseadas em contrato, negligência, responsabilidade objetiva ou outras teorias jurídicas), deve ser limitado, por opção do fabricante, a um dos seguintes:

1) Reembolso do preço pago pelo comprador;
2) Substituição da quantidade de produto utilizado. O fabricante não se responsabiliza por perdas ou danos decorrentes do manuseio ou uso deste produto em desacordo com as instruções de uso desta bula. Em nenhum caso o fabricante será responsável por perdas ou danos emergentes ou incidentais. Os termos desta limitação de recursos não podem ser alterados por quaisquer declarações ou acordos escritos ou verbais.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Recomenda-se, de maneira geral, o manejo integrado de pragas, envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle, como o controle cultural, controle biológico (predadores e parasitóides), controle microbiano, controle por comportamento, uso de variedades resistentes e controle químico, sempre alternando produtos de diferentes grupos químicos com mecanismo de ação distinto.

Qualquer agente de controle de pragas poderá ficar menos efetivo ao longo do tempo se o inseto-alvo desenvolver algum mecanismo de resistência. É possível prolongar a vida útil dos produtos implementando as seguintes estratégias de manejo de resistência aos inseticidas (MRI):
- Rotacionar produtos com mecanismo de ação distinto. Sempre rotacionar com produtos de mecanismo de ação efetivos para a praga alvo;
- Sempre que possível, realizar as aplicações direcionadas às fases mais suscetíveis das pragas a serem controladas;
- Adotar outras táticas de controle, previstas no Manejo Integrado de Pragas (MIP) como rotação de culturas, controle biológico, controle por comportamento etc., sempre que disponível e apropriado;
- Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais para o manejo de resistência e para a orientação técnica na aplicação de inseticidas;
- Informações sobre possíveis casos de resistência em insetos e ácaros devem ser encaminhados para o IRAC-BR (www.irac-br.org.br), ou para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA: www.agricultura.gov.br).




Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.