Bula Rascal

acessos
Triclopir-butolítico
6110
Volcano

Composição

Triclopir-butolítico 680 g/L Ácido piridiniloxialcanóico

Classificação

Herbicida
I - Extremamente tóxica
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Concentrado Emulsionável (EC)
Seletivo, Sistêmico

Pastagens Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Assa peixe
(Vernonia polyanthes)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 30 a 50 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação ao ano. Não especificado devido à modalidade de emprego. Deve ser feito por avião quando as áreas forem extensas e as pastagens infestadas densamente por plantas daninhas de pequeno, médio e grande porte. Aplicar quando as plantas estejam em intenso processo vegetativo
Cambará
(Lantana camara)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 30 a 50 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação ao ano. Não especificado devido à modalidade de emprego. Deve ser feito por avião quando as áreas forem extensas e as pastagens infestadas densamente por plantas daninhas de pequeno, médio e grande porte. Aplicar quando as plantas estejam em intenso processo vegetativo
Erva quente
(Spermacoce latifolia)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 30 a 50 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação ao ano. Não especificado devido à modalidade de emprego. Deve ser feito por avião quando as áreas forem extensas e as pastagens infestadas densamente por plantas daninhas de pequeno, médio e grande porte. Aplicar quando as plantas estejam em intenso processo vegetativo
Jurubeba
(Solanum paniculatum)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 30 a 50 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação ao ano. Não especificado devido á modalidade de emprego. Deve ser feito por avião quando as áreas forem extensas e as pastagens infestadas densamente por plantas daninhas de pequeno, médio e grande porte. Aplicar quando as plantas estejam em intenso processo vegetativo
Poaia do campo
(Spermacoce alata)
1,5 a 2 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 30 a 50 L de calda/ha (aéreo) Realizar uma aplicação ao ano. Não especificado devido à modalidade de emprego Deve ser feito por avião quando as áreas forem extensas e as pastagens infestadas densamente por plantas daninhas de pequeno, médio e grande porte. Aplicar quando as plantas estejam em intenso processo vegetativo

Aplicação Terrestre: Utilizar pulverizador costal manual, dotado de pontas de tipo FullJet FL- 5VS, com volume de calda que permita o completo molhamento das plantas daninhas alvo. Volume de Aplicação: 200 a 400 litros de calda por ha.

Aplicação Aérea: Utilizar barras com bicos com uma angulação de 45° para trás com referência à corda da asa.
Volume de aplicação: de 30 a 50 litros de calda por ha.
a) para áreas sem obstáculos ''paliteiros'' (remanescente da derrubada, árvores secas, etc) cerca de 15m sobre a vegetação à controlar.
b) para áreas com obstáculos: ''paliteiros'' impedindo o vôo uniforme à baixa altura, cerca de 40m sobre a vegetação à controlar.

Largura da faixa de deposição: Para aviões: de 18 a 20 m dependendo da altura do vôo. Obs: no caso de 40 m de altura vôo, a faixa total podera atingir 20m, porém consideram-se 18 metros de faixa útil.
Para helicópteros: seguir as recomendações anteriores, porém com as larguras de faixa de 15 a 18 metros. Tamanhos e densidade de gotas na deposição sobre a vegetação: de 200 a 400u com 6 a 18 gotas/cm² variando o tamanho da gota.
Tipos de bicos: bicos cônicos com oríficos de D8 a D12, sem core, variando o tamanho desejado de gota e a altura de vôo. Pressão: 20 psi na barra. Agitação do produto: na preparação da calda é realizada com moto bomba e no avião através do retorno.

Prevenção de deriva: Para evitar efeitos indesejáveis, observar os limites definidos acima e mais:
a) Efetuar levantamento prévio de espécies sensíveis ao produto nas áreas próximas.
b) Nunca fazer a aplicação aérea a menos de 2000 metros de distância de plantas ou culturas sensíveis.
c) Controlar permanentemente o sentido do vento: deverá soprar da cultura sensível para a área de aplicação interromper o serviço se houver mudança nessa direção.

ANTÍDOTOS E TRATAMENTOS:

PRECAUÇÕES GERAIS:
- Produto para usa exclusivamente agrícola
- Não coma, não beba e não fume durante a manuseio e aplicação do produto
- Não manuseie ao aplique a produto sem os equipamentos de protey30 individual (EPI) recomendados
- Os equipamentos de proteção individual (EPI) recomendados devem ser vestidos na seguinte ordem
Macacão, botas, avental, mascara, 6culos, touca árabe e luvas.
- Não utilize equipamentos de proteção individual (EPI) danificados.
- Não utilize equipamento com vazamento ou com defeitos
- Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca.
- Não transporte a produto juntamente com alimentos, medicamentos, bebidas, rações, animais e pessoais.


PRECAUÇÕES NA PREPARAÇÃO DA CAUDA
- Produto extremamente irritante para os olhos.
- Caso ocorra cantata acidental da pessoa com o produto, siga as orientações descritas em primeiros

socorros e procure rapidamente um ser vivo medico de emergência. - Ao abrir a embalagem faca de maneira a evitar respingos
- Utilize equipamentos de proteção individual -EPI: macaC30 da algodão hidrorrepelente com mangas
compridas passando par cima do punho das luvas e as pernas das caças par cima das botas; botas de borracha, avental impermeável; mascara com filtro combinado (filtro químico contra vapores orgânicos e filtro mecânico classe P2); Óculos de segurança com proteção lateral; touca árabe e luvas de nitrila.
- Manuseie o produto em local aberto e ventilado

PRECAUCÕES DURANTE A Aplicação:
- Evite a Maximo possível a cantata com a área de aplicação.
- Não aplique a produto na presença de ventos fortes e nas horas mais quentes do dia.
- Verifique a direção do vento e aplique de modo a não entrar na nevoa do produto
- Aplique a produto somente nas doses recomendadas.
- Utilize equipamentos de proteção individual -EPI: macacão da algodão hidrorrepelente com mangas
compridas passando par cima do punho das luvas e as pernas das calças par cima das botas; botas de borracha; mascara com filtro combinado (filtro químico contra vapores orgânicos e filtro mecânico classe P2), óculos de segurança com proteção lateral; touca árabe e luvas de nitrila.

PRECAUÇÕES APOS A APLlCAÇÃO:
- Sinalizar a área tratada com as dizeres "PROIBIDA A ENTRADA AREA TRATADA" E manter as avisos ate a final do período de reentrada
-Caso necessite entrar na área tratada com a produto antes do termino do intervalo de reentrada, utilize as equipamentos de proteção individual (EPI) recomendados para a usa durante a aplicação
- Mantenha a restante do produto adequadamente fechado na embalagem original, em local trancado, longe do alcance de crianças e animais.
- Antes de retirar as equipamentos de proteção individual (EPI), lave as luvas ainda vestidas para evitar contaminação.

- Evite a contaminação ambiental - Preserve a natureza.
- Não utilize equipamentos com vazamentos.
- Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou na horas mais quentes.
- Aplique somente as doses recomendada.
- Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d'água. Evite a contaminação da água.
- A destinação inadequada de embalagens ou restos de produtos ocasiona contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas.
- Não execute aplicação aérea de agrotóxicos em áreas situadas a uma distância inferior a 500 metros de povoação e de mananciais de captação de água para abastecimento público e de 250 metros de mananciais de água, moradias isoladas, agrupamentos animais e vegetação suscetível a danos.
- Observe as disposições constantes na legislação estadual e municipal concernentes às atividades aeroagrícolas.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes sejam implementados.

O uso continuado de herbicida com o mesmo mecanismo de ação pode contribuir para o aumento de população de plantas infestantes a ele resistentes.
Como prática de manejo e resistência de plantas infestantes deverão ser aplicadas herbicidas, com diferentes mecanismos de ação, devidamente registradas para a cultura. Não havendo produtos alternativos recomenda-se a rotação de culturas que possibilita o uso de herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Para maiores esclarecimentos consulte um Engenheiro Agrônomo.