Bula Spical - Koppert
CME MILHO (SET/20) US$ 3,114 (0,39%)
| Dólar (compra) R$ 5,34 (0,94%)

Bula Spical

Neoseiulus californicus
13212
Koppert

Composição

Neoseiulus californicus (McGregor) 20000 ácaros/ha

Classificação

Terrestre
Agente Biológico de Controle
Não determinada devido à natureza do produto (inimigo natural).
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Ácaros vivos
Agente biológico de controle

Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico

Calda Terrestre Dosagem
Tetranychus urticae (Ácaro rajado)

CONTEÚDO: 1000, 5000 ou 25.000 ácaros predadores

INSTRUÇÕES DE USO
SPICAL (Neoseiulus californicus) é um agente biológico de controle utilizado no controle do Ácaro-rajado (Tetranychus urticae) em todas as culturas com ocorrência do alvo biológico.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

Número de aplicação: Deve-se liberar 20.000 ácaros/ha, 2 liberações, em intervalos mensais. Época: As liberações de Neoseiulus californicus devem ser realizadas no início da infestação do Ácarorajado na cultura. No início da infestação o ácaro prefere as folhas mais velhas; a colonização ocorre na parte inferior das folhas, onde produz grande quantidade de teia e provoca a formação de manchas branco-prateadas, sintomas visuais que facilitam a detecção do ácaro. Intervalo de aplicação: Pode ser necessária 2 liberações, em intervalos mensais.

MODO/EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO
Frascos: Ao receber os frascos, recomenda-se que os mesmos sejam agitados gentilmente. Em seguida seu conteúdo deve ser liberado na área tratada, utilizando-se a dose recomendada de 20.000 predadores/ha. Sachê: Ao receber os saches, recomenda-se que os mesmos sejam pendurados nos ramos das plantas, em locais com presença do Ácaro-rajado (Tetranychus urticae). Em seguida, cada sache deverá ser aberto com uso de tesoura permitindo que os ácaros predadores saiam lentamente de seu interior, emigrando para os ramos infestados com Ácaro-praga. Dose recomendada: 20.000 predadores/ha.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Não determinado, devido à natureza do produto (agente biológico de controle - ácaros vivos).

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NA CULTURA E ÁREAS TRATADAS
Sem restrições.

LIMITAÇÕES DE USO

Sem restrições.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Incluir na sistemática de inspeção ou monitoramento e controle de pragas, quando a infestação atingir o limite de prejuízo econômico, outros métodos de controle de pragas (ex.: controle cultural, biológico, rotação de inseticidas, acaricidas etc.) visando o programa de Manejo Integrado de Doenças.

O inseto não desenvolve resistência.