Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia os Termos de Uso e a Termos de Privacidade.


Bula Tattoo C

CI
Cloridrato de propamocarbe; Clorotalonil
7497
Bayer

Composição

Cloridrato de propamocarbe 375 g/L
Clorotalonil 375 g/L

Classificação

Terrestre
Fungicida
4 - Produto Pouco Tóxico
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Suspensão Concentrada (SC)
Contato, Sistêmico

Frasco plástico/PET/COEX: 1 L.
Bombona plástica: 5 L.

INSTRUÇÃO DE USO

TATTOO® C é um fungicida indicado no tratamento de doenças nas culturas de tomate e batata.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

Batata e Tomate:
Utilizar dose menor para cultura no estágio inicial de desenvolvimento e dose maior em estágio mais avançado de desenvolvimento e em condições altamente favoráveis à doença.
Época de aplicação: Iniciar as aplicações com o surgimento das condições favoráveis à doença (baixa temperatura e alta umidade); repetir as aplicações a intervalo de 7 dias enquanto persistirem as condições favoráveis à ocorrência da doença.

MODO DE APLICAÇÃO

Tomate:
Pulverizador costal manual, motorizado ou de mangueira, pulverizador acoplado ao trator;
Utilizar bicos cônicos da série D ou similares, seguindo a tabela do fabricante para o ajuste da vazão e pressão.
Batata:
Pulverizador costal manual ou motorizado, pulverizador tratorizado de barras;
Utilizar bicos cônicos da série D ou similares, seguindo a tabela do fabricante para o ajuste da vazão e pressão.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não entre na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 24 horas após a aplicação). Caso necessite entrar antes deste período, utilize os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) recomendados para o uso durante a aplicação.

LIMITAÇÕES DE USO

O produto deve ser utilizado apenas para as culturas indicadas.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Recomenda-se, de maneira geral, o manejo integrado das doenças, envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle.
O uso de sementes sadias, variedades resistentes, rotação de culturas, época adequada de semeadura, adubação equilibrada, fungicidas, manejo da irrigação e outros, visam o melhor equilíbrio do sistema.

Para as culturas que, durante o ciclo, exigem um elevado número de aplicações, recomenda–se:
- Realizar a rotação de fungicidas com mecanismos de ação distintos, visando prevenir o aparecimento de fungos resistentes e prolongar a vida útil do fungicida na agricultura;
- Incluir outros métodos de controle de doenças (ex. Resistência genética, controle cultural, biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Doenças (MID) quando disponíveis e apropriados.
- Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para orientação sobre as recomendações locais para o manejo de resistência.