CI

Representação russa inspeciona estocagem de carnes no Rio Grande do Sul


Uma representação do governo da Rússia inspecionou na sexta-feira (01-08) entrepostos-frigoríficos da Companhia Estadual de Silos e Armazéns (Cesa) em Caxias do Sul e Capão do Leão. A visita teve como objetivo avaliar as condições de estocagem de carne suína, bovina e de frango destinada a possíveis exportações. A fiscalização nos complexos da Cesa foi realizada pelo veterinário Pavel Dolzhanov, acompanhado por técnicos do Serviço de Inspeção Federal (SIF) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e diretores da companhia.

Na Serra, Dolzhanov classificou, em laudo técnico, como "satisfatórias" a estrutura de câmaras frigoríficas com capacidade para armazenar 4.550 toneladas e o controle de transporte do produto. A decisão sobre o credenciamento da organização como apta para a armazenagem voltada à exportação de carnes deve ser emitida amanhã (05-08).

O diretor técnico-comercial da Cesa, Ajax da Silva Andrade, enfatizou que apenas organizações credenciadas por missões enviadas pelo governo da Rússia podem exportar carne a esse país. "Para obtenção do credenciamento, são inspecionados não apenas as condições de estocagem, quando o produto está a uma temperatura de 20 graus negativos, mas também no transporte da carne, na entrada e na saída da armazenagem, com a refrigeração devendo ser sempre a mesma", explicou Andrade.

Em relação à estrutura do complexo em Caxias, o técnico russo apontou somente a necessidade de se criar uma pequena sala para serviços de vigilância sanitária com espaço para lavatório e equipamentos de esterilização. De acordo com Dolzhanov, trata-se de uma medida simples e que não influenciará negativamente sua avaliação.

Neste ano, apenas em carne suína, o Rio Grande do Sul vendeu para a Rússia 47,6 mil toneladas, conforme dados do Sindicato das Indústrias de Produtos Suínos (Sips). Em 2002, o Estado comercializou para aquele país 55,1 mil toneladas.

A presença da missão russa em território gaúcho atendeu à solicitação encaminhada ao Mapa pelo secretário da Agricultura e Abastecimento, Odacir Klein. Outros três roteiros de controle sanitário por representações russas foram feitos, desde segunda-feira (28-07) e concluídos na sexta, em Santa Catarina, São Paulo e Goiás, segundo o fiscal federal agropecuário do Mapa, Isidro Ritta.

Assine a nossa newsletter e receba nossas notícias e informações direto no seu email

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.