CI

Raiva já matou 156 bovinos este ano em Mato Grosso do Sul


O Estado do Mato Grosso do Sul registrou oficialmente até esse momento 156 mortes de bovinos em decorrência da raiva. Se for levada em consideração que para cada animal morto outros 10 estão contaminados, existe a possibilidade que aproximadamente 1,5 mil estejam com a doença. O coordenador estadual da Raiva, Ademar Mori, explica que quando a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) é notificada da morte de um animal vários outros já estão contaminados e mesmo sendo vacinados morrem depois.

A maior incidência da doença é entre bezerros, porque o proprietário promoveu a vacinação em novembro do ano passado, aproveitando o manejo para vacinação contra aftosa e resolve esperar novamente o mesmo período para vacinar e aproveitar a estrutura e movimentação do gado de novembro.

A quantidade de mortes, porém, é bem inferior ao total do ano passado, quando foram oficializadas 436. Isso porque, embora já tenha sido notificada a doença em 15 municípios do Estado este ano, a quantidade de focos, até agora, é 30% menor que a de 2002. Até agora foram atingidas pela doença 30 propriedades, mas o Iagro garante que todos os casos estão controlados. Os últimos, que despertaram preocupação, são Nioaque e Camapuã.

Assine a nossa newsletter e receba nossas notícias e informações direto no seu email

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.