Agronegócio

Prevenção

Por: -José Luis da Silva Nunes
acessos

Prevenção

Nas atividades rurais e principalmente na aplicação de agrotóxicos pelo trabalhador rural tem por característica ser uma atividade de alto risco, porque a contaminação do ambiente de trabalho é o propósito da atividade (eliminação de plantas daninhas, pragas e doenças), diferentemente de qualquer outro ciclo produtivo.

Conforme a NR-31, o empregador deve proporcionar a capacitação aos trabalhadores rurais que utilizam agrotóxicos mediante um programa com carga horária mínima de vinte horas, e pode fazer uso de materiais escritos ou audiovisuais.

Esta cartilha mostra os cuidados que o trabalhador rural deve ter com sua saúde e segurança.

 

 

 CARTILHA PARA O TRABALHADOR RURAL:

 

1.Introdução:

          

 

Quando se vai iniciar uma lavoura, deve-se pensar em todos os cuidados necessários para uma boa produtividade e qualidade do alimento que vai ser produzido. Os cuidados iniciam desde a escolha do local, tipos de sementes e mudas, equipamentos, insumos utilizados (fertilizantes e agrotóxicos), entre muitos outros.

Os agrotóxicos são produtos químicos importantes para proteger as plantas do ataque de ervas daninhas, pragas e doenças durante o desenvolvimento das culturas.Mas, se forem utilizados incorretamente, podem se tornar perigosos à saúde do trabalhador, ao meio ambiente e à agricultura.

A utilização correta e segura de agrotóxicos é uma responsabilidade de todos, do engenheiro agrônomo ou florestal que prescreve o receituário agronômico, do empregador rural e do trabalhador que realiza a aplicação.

 

2.Prevenção:

 

2.1 Rótulo

Os rótulos e bulas dos agrotóxicos possuem informações de segurança que devem ser seguidas rigorosamente. São elas:

 

 

 

Os pictogramas são símbolos gráficos, internacionalmente aceitos, que possuem uma comunicação exclusivamente visual, podendo ser entendidos por qualquer pessoa, mesmo que não saiba ler. Eles visam dar informações para proteger a saúde das pessoas e o meio ambiente.

 

2.2 Bula

A bula dos agrotóxicos possuem informações de segurança no manuseio e aplicação dos produtos, bem como classificação agronômica, toxicológica, ambiental, período de carência, precauções quanto à saúde humana e meio ambiente, manejo integrado de pragas e manejo de resistência, além das informações da empresa fabricante.

 

LER ATENTAMENTE O RÓTULO E A BULA ANTES DA UTILIZAÇÃO DO PRODUTO: A INFORMAÇÃO AJUDA NA PREVENÇÃO.

 

 

2.3 Sinalização de Segurança

As áreas tratadas com agrotóxicos devem ser sinalizadas, informando o período de reentrada na lavoura após a aplicação e nenhum trabalhador deve entrar sem o uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI).

 

2.4 Período de Carência

O intervalo de segurança ou período de carência é o número de dias que deve ser respeitado entre a última aplicação de agrotóxico e a colheita. Esse prazo garante que o produto colhido não possua nenhum resíduo de agrotóxico acima limite máximo permitido.

 

 

2.5 Informações de Segurança

É dever do empregador rural, disponibilizar a todos os trabalhadores informações sobre o uso de agrotóxicos, abordando os seguintes aspectos:

• Área tratada: descrição das características gerais da área, da localização e do tipo de aplicação a ser feita, incluindo o equipamento a ser utilizado;

• As instruções devem ser compreensíveis e suficientes aos que manipulam agrotóxicos;

• Nome comercial do produto utilizado;

• Classificação toxicológica;

• Data e hora da aplicação;

• Intervalo de reentrada;

• Intervalo de segurança/período de carência;

• Medidas de proteção necessárias aos trabalhadores em exposição direta e indireta;

• Medidas a serem adotadas em caso de intoxicação.

 

 

3. Controle do Risco

3.1 Formas de Exposição Direta e Indireta de Agrotóxicos

Exposição DIRETA – ocorre quando o agrotóxico entra em contato direto com a boca, pele, nariz (pulmões) ou olhos. Pode ocorrer durante o preparo, aplicação ou em qualquer tipo de manuseio com os agrotóxicos.

Exposição INDIRETA – ocorre quando o agrotóxico entra em contato com as pessoas que não estão aplicando ou manuseando os produtos, através das plantas, alimentos, roupas, ar, solo, água ou qualquer objeto contaminado.

 

 

3.2 Medidas Higiênicas Durante e Após o Trabalho

Recomendações importantes para evitar contaminações:

• Use equipamentos de proteção individual se for manusear ou aplicar agrotóxicos;

• Nunca use roupas pessoais para aplicar agrotóxicos;

• Não comer, beber, mascar ou fumar durante a aplicação dos agrotóxicos. Se precisar fazer alguma dessas ações, o operador deve paralisar a atividade com agrotóxico, sair do local de aplicação e lavar bem as mãos com água e sabão em pedra;

• Lave bem as mãos e o rosto antes de comer, beber ou fumar;

• Ao final do dia de trabalho, lave as roupas usadas na aplicação, separadas das roupas de uso da família;

• Tome banho com bastante água e sabonete, lavando bem o couro cabeludo, axilas, unhas e regiões genitais;

• Use sempre roupas limpas;

• Mantenha sempre a barba bem feita, unhas e cabelos bem cortados;

 

 

3.3 Uso de Vestimentas e Equipamentos de Proteção Individual

As vestimentas e os EPIs são indispensáveis. São ferramentas de trabalho que visam proteger a saúde do trabalhador rural que utiliza os agrotóxicos. O objetivo do EPI é evitar a exposição do trabalhador ao produto, reduzindo os riscos de intoxicações decorrentes da contaminação. Em qualquer atividade com agrotóxicos é muito importante que a pele do operador esteja bem protegida. Devem-se usar calças compridas e camisas com mangas compridas.

Equipamentos de Proteção Individual: botas, luvas, avental, capa, óculos de segurança ou viseira de proteção, chapéu ou capuz e máscara.

 

 

3.4 Limpeza e Manutenção das Roupas, Vestimentas e EPIs

Recomendações para lavar as vestimentas de proteção:

• Os EPI devem ser lavados separadamente da roupa comum;

• As vestimentas de proteção devem ser enxaguadas com bastante

água corrente para diluir e remover os resíduos da calda de pulverização;

• A pessoa, durante a lavagem das vestimentas, deve utilizar luvas;

• A lavagem deve ser feita de forma cuidadosa com sabão neutro. Em seguida, as peças devem ser bem enxaguadas para remover todo sabão;

• As vestimentas não devem ficar de molho e nem serem esfregadas;

• Importante: nunca use alvejantes, pois poderá danificar a resistência das vestimentas;

• As vestimentas devem ser secas à sombra. Atenção: somente use máquinas de lavar ou secar, quando houver recomendações do fabricante;

• As botas, as luvas e a viseira devem ser enxaguadas com água abundante após cada uso;

• Guarde os EPI separados da roupa comum para evitar contaminação;

• Faça revisão periódica e substitua os EPI danificados;

• Antes de descartar a vestimenta do EPI, lave-a e rasgue-a antes de jogar no lixo, para que outras pessoas não a utilizem.

 

 

3.5 Sinais e Sintomas de Intoxicação

Intoxicação AGUDA: ocorre normalmente quando há exposição a grandes quantidades de agrotóxico por um período curto de tempo. Os efeitos aparecem logo após a exposição.

Sinais e Sintomas: dor de cabeça, náuseas, tonturas, vômitos, dor na barriga e diarréia, ardência nos olhos e na pele, desorientação e confusão mental, dificuldade para respirar, tosse, sudorese e salivação excessiva, convulsões, chegando até coma e morte.

 

Intoxicação CRÔNICA:ocorre usualmente quando há exposição a pequenas quantidades por um período longo de tempo. Os efeitos aparecem depois de semanas, meses ou anos de exposição freqüente.

Sinais e Sintomas: dor de cabeça, irritabilidade, ansiedade, alteração do sono e da atenção, esquecimento, depressão, cansaço, formigamento e fraqueza nas pernas e nos braços, dor na barriga, perda de apetite, irritação da pele e das mucosas, dificuldade para respirar, sangramentos, perda visual.

 

 

 3.6 Medidas de Primeiros Socorros:

 

 

No caso de roupas ou pele contaminadas: tire a roupa e tome banho imediatamente.

No caso de ingestão de agrotóxicos: não dê para a pessoa nenhum produto para induzir o vômito ou neutralizar o veneno sem orientação médica.

No caso de contaminação dos olhos: lave imediatamente os olhos com água corrente durante 15 minutos.

No caso de contaminação pela inalação: buscar remover a vítima para local arejado e abrir as janelas e portas para melhorar a ventilação.

IMPORTANTE: Leite ou álcool nunca devem ser utilizados nas intoxicações.

 

3.7 Classe Toxicológica dos Agrotóxicos:

Todas as pessoas que trabalham com agrotóxicos devem ser capacitadas para utilizá-los e aplicá-los da forma mais segura e correta.

 

4. Referências Bibliográficas:

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE DEFESA VEGETAL- ANDEF. Manual de Segurança e Saúde do Aplicador de Produtos Fitossanitários, 2010. Disponível em: <http://www.andefedu.com.br/andefedu/upload/arquivos/seguranca-saude-aplicador-produtos-fitossanitarios.pdf>. Acesso em: 30 mai. 2011.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS DISTRIBUIDORES DE INSUMOS AGRÍCOLAS E VETERINÁRIOS – ANDAV. Manual de Uso Correto e Seguro de Produtos Fitossanitários/Agrotóxicos, 2011. Disponível em: <http://www.andav.com.br/ repositorio/40.pdf>. Acesso em: 14 jun. 2011.

FUNDACENTRO. Cartilha do Trabalhador. Prevenção de Acidentes no Uso de Agrotóxicos, 2002. Disponível em: < http://www.fundacentro.gov.br/ARQUIVOS /PUBLICACAO/l/Preven%E7%E3o%20de%20acidentes%20no%20uso%20de%20agrot%F3xico.pdf>. Acesso em: 11 jun. 2011.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA AGRICULTURA E ALIMENTAÇÃO - FAO.  Boas Práticas Agrícolas para Agricultura Familiar, 2007. Disponível em: <http://www.rlc.fao.org/es/agricultura/bpa/pdf/manual_pr.pdf>. Acesso em 11 jul. 2011.

RIO GRANDE DO SUL. Secretaria Estadual da Saúde. Centro Estadual de Vigilância em Saúde / Agrotóxicos: Impactos à Saúde e ao Meio Ambiente. Porto Alegre: 1ªed. CEVS, 2008. Disponível em: <http://www.saude.rs.gov.br/dados/1283778612196 AGROT%D3XICOS% 20IMPACTOS%20%C1%20SA%DADE.pdf>. Acesso em: 11 jun. 2011.

SINON. Bula Trulymax. 2009. Disponível em: <http://www.sinon.com.br/documents /bulas/TrulyMax-Booklet-04-10.pdf>. Acesso em 15 jun.2011.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink