Arroz requer cuidados na semeadura
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,680 (-0,59%)
| Dólar (compra) R$ 5,47 (1,26%)

Imagem: Marcel Oliveira

TÉCNICA

Arroz requer cuidados na semeadura

Lavouras estão em fase de implantação ou no início do ciclo
Por: -Eliza Maliszewski
78 acessos

Santa Catarina já está fazendo a semeadura das lavouras de arroz para a nova safra. No estado a janela recomendada é de 20 de agosto até o final de novembro mas alguns produtores se anteciparam pelos bons preços. Os catarinenses devem plantar 149 mil hectares com arroz irrigado  sendo o segundo maior produtor de arroz no Brasil somente atrás do Rio Grande do Sul que responde por cerca de 70% do total. Aproximadamente 30 mil catarinenses dependem economicamente desta atividade.

Com as lavouras em fase de implantação o pesquisador da Epagri, Donato Lucietti, que coordena o segmento de grãos no Sul de Santa Catarina, dá algumas recomendações técnicas para a semeadura. 

Pra quem ainda vai fazer o plantio ele recomenda um bom preparo final de solo, com alisamento principalmente para quem trabalha com pré-germinada. “ Esse acabamento final contribui com a germinação das sementes e também no manejo de água e plantas daninhas”, aponta.

Para quem já implantou a lavoura o especialista destaca que é importante fazer o manejo das daninhas e água e fazer os tratos culturais de acordo com a fase de desenvolvimento da cultura para que tenha uma boa safra. “Boa parte do sucesso depende do manejo, o resto fica com o clima”, aposta Lucietti. 

Em estágio mais avançado o produtor deve monitorar pragas e doenças lembrando que o manejo de daninhas deve ser feito até 20 ou 25 dias após a semeadura e depois fazer a adubação de cobertura e fazer a reposição de água com todo manejo de pragas da raiz, que costumam acometer nos primeiros dias da planta. 

Ele também recomenda que os produtores tenham boa reserva de água, uma vez que a previsão novamente é de estiagem. “Em função da previsão de nova seca uma boa alternativa pode ser armazenar água para fazer a irrigação, como água da chuva em açudes. Com segurança hídrica há segurança maior na lavoura também”. 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink