Agricultura

Chuvas intensificam trabalhos

Em mais um acompanhamento da semeadura, os números mostram avanço, porém, em níveis bastante abaixo do que se registrava há um ano
Por:
331 acessos

Para alguns, a chuva proporcionou a intensificação do plantio da safra 2017/18, em Mato Grosso, no final da última semana. Para outros, o retorno das precipitações fez com que o plantio, interrompido por dias, pudesse ser retomado. Em qualquer das situações, o momento é de avançar e tentar concluir o plantio antes da virada do mês. Conforme o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), os trabalhos no campo seguem “no ritmo das chuvas”. 

Em mais um acompanhamento da semeadura, os números mostram avanço, porém, em níveis bastante abaixo do que se registrava há um ano, bem como inferior à média dos últimos cinco anos. “Na última semana as chuvas ocorridas em determinadas localidades do Estado proporcionaram a intensificação da semeadura da soja em algumas regiões. De maneira geral, o Estado demonstrou um avanço semanal de 11,39 pontos percentuais (p.p.), elevando o total semeado para 25,82%, o que corresponde a 2,43 milhões de hectares, dos mais de 9,41 milhões que devem ser cobertos nesse ciclo”, explicam os analistas do órgão por meio do Boletim Semanal da Soja.. 

No mesmo período do ano passado, por exemplo, a semeadura da safra 2016/17 registrava cobertura de 42,27% dos 9,36 milhões de hectares esperados até aquele momento. Além dessa diferença anual, o Imea pontua atrasos diante da média das últimas cinco safras, que nesse mesmo momento de outubro estava com 28,4% da área estimada já semeada. 

As regiões que mais avançaram na última semana foram a oeste, a médio norte e noroeste, sendo estas as regiões com os maiores percentuais já cultivados. Já na outra ponta, as regiões mais atrasadas são a nordeste e a sudeste, “que são cadenciadas pelo reduzido volume de chuvas”. 

Para esta semana os trabalhos deverão seguir firmes, pois há previsão de permanência das chuvas. “O clima continuará sendo o fator limitante para o ritmo das atividades e também para o estabelecimento inicial das lavouras”.Em outro levantamento, realizado pela consultoria AgRural, os analistas destacam que no Centro-Oeste, a irregularidade das chuvas continua dificultando o avanço das máquinas. Em Mato Grosso, onde o plantio havia praticamente parado no fim da semana passada, as atividades foram retomadas na terça-feira (17), após o registro de algumas boas chuvas em parte do Estado. Em função do grande período de estiagem e da falta de chuvas abundantes, ”alguns produtores já começam a falar sobre a necessidade de replantio em algumas áreas pontuais. No entanto, ainda é cedo, para avaliar a extensão dessas áreas e seus impactos no estabelecimento das lavouras”. 

BRASIL - O plantio da safra 2017/18 de soja chegou na quinta-feira (19) a 20% da área estimada para o Brasil, ante 12% uma semana antes, 29% um ano atrás e 19% na média de cinco anos, conforme a AgRural. 

Mais uma vez, quem puxou o ritmo dos trabalhos foi o Paraná. Com plantio de 23% em uma semana, a área já semeada no estado chegou a 53%. Com níveis favoráveis de umidade no solo, Santa Catarina também teve uma boa semana, passando de 8% para 22%. O percentual plantado nos dois estados está à frente do ano passado e da média de cinco anos. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink