Clima provoca caos nos grãos dos EUA
CI
Imagem: Divulgação
LOGÍSTICA

Clima provoca caos nos grãos dos EUA

O tempo provocou relatos de ‘Força Maior’ sendo declaradas na região
Por: -Leonardo Gottems

A neve pesada que caiu desde domingo em partes do sul dos EUA trouxe caos à logística no principal centro de exportação do Golfo dos EUA e provavelmente trará mais atrasos, aponta a agência Agricensus. De acordo com eles, isso trará problemas particularmente para o programa de exportação de milho (que já vem apertado).

“O tempo provocou relatos de ‘Força Maior’ sendo declaradas na região, com comerciantes forçados a desencadear uma reivindicação da Cláusula 20 sob as regras da Associação Norte-Americana de Grãos de Exportação (NAEGA)”, que justifica atrasos e faltas de entregas, informa a agência.

“As operações de carregamento em Nova Orleans e Houston foram afetadas negativamente pelo frio e pelo gelo. Houve algumas reivindicações da Cláusula 20 da NAEGA solicitadas – esta é a nossa forma de força. O trânsito retomou ontem na maioria das áreas. O pior já passou. Mas com certeza houve alguns dias de interrupção”, disse uma fonte comercial em meio ao fechamento de principais vias navegáveis como o canal de navegação de Houston.

A Agricensus aponta que um vórtice polar trouxe temperaturas extremas baixas e neve pesada para grandes partes do Texas – onde uma parte significativa das exportações de trigo dos EUA se originam – e ao longo da costa de Nova Orleans, atingindo o principal centro de exportação dos EUA enquanto se prepara para lidar com uma enorme exportação de milho.

“A logística dos EUA tem sido pressionada nos últimos meses pelo seu ritmo recorde de exportação, primeiro para a soja, mas cada vez mais agora para o milho, com uma enorme lista de compras da China. Fontes comerciais também alertaram que, à medida que a neve derrete, os níveis dos rios – componentes-chave na cadeia de suprimentos que ligam as regiões do Centro-Oeste ao centro-oeste com o centro de exportação do Golfo dos EUA – provavelmente aumentarão, levantando novos temores de novos atrasos de embarques nas próximas semanas”, conclui a Agricensus.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink