Cotações da soja em Chicago despencaram nesta semana
CI
Chicago

Cotações da soja em Chicago despencaram nesta semana

Vale destacar que, diante da mudança do quadro climático na Argentina, o farelo de soja recuou fortemente em Chicago
Por:

As cotações da soja em Chicago despencaram nesta semana, fechando a quinta-feira (21) em US$ 9,48/bushel, após US$ 9,67 uma semana antes. O retorno das chuvas na Argentina e no sul do Brasil, nestes últimos dias, confirmando as previsões, somado ao fraco ritmo de exportações dos EUA, foram os elementos centrais da baixa.

Tal realidade fez com que os Fundos intensificassem as vendas de posições compradas, mesmo com as previsões oriundas da Argentina indicando uma colheita de apenas 54,5 milhões de toneladas nesta próxima safra, contra a expectativa do USDA de 57 milhões.

Vale destacar que, diante da mudança do quadro climático na Argentina, o farelo de soja recuou fortemente em Chicago, fechando este dia 21/12 em US$ 314,20/tonelada curta, contra US$ 341,30 ainda no dia 05/12. O óleo igualmente recuou, voltando a romper o piso dos 33,00 centavos de dólar por libra-peso, algo que não ocorria desde a segunda semana de outubro passado.

Dito isso, é preciso lembrar que os Fundos que atuam em Chicago possuem um grande número de posições vendidas em milho e trigo. Assim, em algum momento um movimento de compra deverá acontecer, elevando as cotações destes dois produtos, fato que poderá ter algum efeito altista sobre a soja. Obviamente, isso ocorrerá com mais intensidade em caso de problemas climáticos na América do Sul, por ora superados em boa parte de sua região produtora de grãos.
Por sua vez, enquanto na Argentina, o plantio alcançava a 62% da área no dia 07/12, contra 70% em igual período do ano passado, no Brasil, o mesmo está praticamente encerrado, com 98% da área semeada até o dia 15/12.

Em termos de preços no Brasil, com o leve recuo do câmbio (R$ 3,29 por dólar) e a forte queda em Chicago, os mesmos recuaram nesta semana. O balcão gaúcho ficou em R$ 65,23/saco, enquanto os lotes atingiram valores entre R$ 68,00 e R$ 69,00/saco. Nas demais praças nacionais os lotes oscilaram entre R$ 59,00/saco em diferentes localidades do Nortão do Mato Grosso, até R$ 71,00/saco em Campos Novos (SC), passando por R$ 69,00 no centro e norte do Paraná; R$ 63,00 em Goiatuba (GO); R$ 61,00 em Chapadão do Sul e São Gabriel (MS) e Pedro Afonso (TO); e R$ 64,00/saco em Uruçuí (PI) (Cf. Safras & Mercado).

Enfim, neste final de ano destaque para as novas projeções para a safra brasileira de 2017/18. Segundo Safras & Mercado a produção nacional de soja alcançará 114,5 milhões de toneladas, contra 114,2 milhões no ano anterior. A área total semeada no Brasil seria de 35,5 milhões de hectares. Tal volume é bem superior aos 108 milhões de toneladas que os órgãos oficiais estão projetando para a atual safra. Deste total, o Rio Grande do Sul participaria com 17,9 milhões de toneladas, o Paraná com 19 milhões e o Mato Grosso com 31,1 milhões de toneladas. Estes três principais Estados produtores representariam 59,4% do total nacional. Na sequência viriam Goiás, com 11,9 milhões, e Mato Grosso do Sul com 8,2 milhões de toneladas.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.