Infocafé de 04/04/22
CI
Imagem: Pixabay
INFOCAFÉ

Infocafé de 04/04/22

A bolsa de N.Y. operou em alta segunda-feira (04), a posição maio oscilou entre a mínima de -2,15 pontos e máxima de +3,45 fechando em +2,20pts
Por:

A bolsa de N.Y. operou em alta segunda-feira (04), a posição maio oscilou entre a mínima de -2,15 pontos e máxima de +3,45 fechando em +2,20pts.   O dólar fechou em queda de 1,27%, cotado a R$ 4,6076, segunda-feira (4), em dia marcado por perspectiva de novas sanções contra a Rússia e cautela local devido à greve dos servidores do Banco Central. No exterior, os investidores aguardaram mais sanções ocidentais depois que a Ucrânia acusou a Rússia de crimes de guerra. Os preços do petróleo subiam ao redor de 2%. A confiança do investidor na zona do euro caiu para a mínima em quase dois anos em abril, mostrou uma pesquisa nesta segunda-feira, indicando o risco do início de uma recessão no segundo trimestre.

Por aqui, a agenda da semana inclui a divulgação da inflação oficial de março. Por conta da greve dos servidores do Banco Central, não foi divulgado nesta segunda-feira o boletim Focus, com as (estimativas do mercado para inflação, PIB, taxa de juros e câmbio. O recuo do dólar frente ao real em 2022 tem sido favorecido pela disparada nos preços das commodities e juros em patamares mais elevados no Brasil. O Brasil possui atualmente a segunda maior taxa de juros reais no mundo, atrás somente da Rússia. O movimento do dólar também é um reflexo do maior fluxo de capital estrangeiro para o país devido ao diferencial de juros com o exterior e perspectiva de que o Banco Central irá promover novas elevações na taxa Selic para tentar controlar a inflação. Juros mais altos no Brasil tornam a moeda local mais interessante para investidores que buscam rendimento em ativos mais arriscados. 

O mercado futuro do café arábica encerrou o pregão desta segunda-feira (4) com valorização para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). O café arábica teve suporte na desvalorização do dólar ante ao real, que passou a maior parte do pregão com mais de 1% de queda. "Sinais de menor oferta global de café são de alta para os preços depois que os dados da Organização Internacional do Café (ICO) da última quinta-feira mostraram que as exportações globais de café de outubro a fevereiro caíram -0,8% para 53,2 milhões de sacas", voltou a destacar a análise do site internacional Barchart. Assim como apontam os analistas no Brasil, o site internacional Barchart destaca que os fundamentos seguem sólidos, mas afirma que preços do café continuam sendo prejudicados pela preocupação de que a invasão da Ucrânia pela Rússia inviabilize a economia global. No Brasil, o dia foi marcado por estabilidade nas principais praças de comercialização do país. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.