CI

Plantio de feijão avança em 50%

Plantio de feijão em atraso em Minas Gerais e Bahia


Foto: Ibrafe

De acordo com o Boletim Semanal divulgado pela Conab, o plantio do feijão avança em pouco mais de 50% da área estimada para a safra de 2023/24. Além disso, os impactos do clima no início da safra vêm sendo relatados nos diversos estados produtores. 

No Paraná, o plantio está praticamente concluído, com apenas pequenas áreas a serem semeadas. No entanto, as chuvas aliadas às altas temperaturas têm dificultado a conclusão do plantio e também favorecido o surgimento de doenças, como a antracnose.

Em Minas Gerais, o plantio também está atrasado em relação à safra passada. No entanto, o avanço nas últimas semanas foi significativo, e a expectativa é que a semeadura seja concluída até o final do mês.

Na Bahia, o início das chuvas no oeste do estado promoveu a evolução do plantio e conforto hídrico para as lavouras já implantadas. Nas outras regiões, as precipitações estão irregulares, o que atrasa a semeadura e causa danos sobre as plantas.

Em Goiás, o plantio está finalizado e as primeiras lavouras implantadas iniciam a fase de enchimento de grãos. No geral, as condições são boas, principalmente nas áreas irrigadas.

Em Santa Catarina, a semeadura segue em ritmo mais lento na região da Serra. Nas demais áreas, o plantio encaminha-se para a conclusão, apesar do clima instável, com chuvas fortes em algumas localidades além de alta amplitude térmica. O excesso de umidade nos solos também tem dificultado a realização de pulverizações, algo que vem favorecendo a incidência de antracnose e o ataque de lesmas e caracóis.

No Rio Grande do Sul, as chuvas ocorreram em menores volumes, mas o avanço da semeadura ainda foi pequeno, limitando-se a algumas áreas na região Sul e na Campanha. No Planalto Superior, são realizadas as operações de preparo dos solos. Os dias nublados e com temperaturas mais baixas não foram favoráveis às lavouras já implantadas, mas, na maioria, seguem em boas condições.

Boa parte das lavouras de feijão estão passando pela Floração (36,8%), momento crucial para a definição do potencial produtivo da leguminosa. E uma pequena parcela (1,4%) avança na colheita, particularmente no estado de São Paulo.

Considerando os 8 estados, houve um aumento de 2.0%, saindo de 49.8% para 51.8%. No entanto, ainda há um atraso notável em relação ao mesmo período da safra passada, que estava em 65.8%.

No Paraná, o progresso continuou estável em 99.0%, mostrando consistência com a semana anterior e quase alinhado ao ano passado.

Em Santa Catarina, houve um avanço modesto de 2.4%, de 82.6% para 85.0%. Ainda assim, está um pouco atrasado em relação aos 96.5% do mesmo período na safra passada.

O Rio Grande do Sul permaneceu em 63.0%, sem mudança em relação à semana anterior, e significativamente atrasado comparado aos 85.0% do ano anterior.Em Piauí, não houve mudança ao longo das semanas, permanecendo em 0.0%. Isso indica um atraso significativo em relação ao mesmo período da safra passada.

Na Bahia, observamos um leve aumento de 1.0% na última semana, passando de 25.0% para 26.0%. Apesar disso, a safra ainda está bastante atrasada em comparação com o ano anterior, que estava em 66.8%.

Goiás mostrou uma recuperação completa, alcançando 100.0%, alinhando-se com a safra anterior. Esta é uma excelente recuperação em relação à semana passada, que estava em 99.0%.

Minas Gerais teve um avanço de 9.1%, saindo de 74.9% para 84.0%. Embora haja uma melhora, ainda está atrasado em comparação com os 95.0% do ano passado. São Paulo manteve seu progresso em 100.0%, alinhando-se perfeitamente com a safra anterior.
 

Assine a nossa newsletter e receba nossas notícias e informações direto no seu email

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.