Preços do milho continuam disputados
CI
Imagem: Marcel Oliveira
MERCADO

Preços do milho continuam disputados

O Paraná tem milho bem travado, sem negócios conhecidos nesta segunda-feira
Por: -Leonardo Gottems

No estado do Rio Grande do Sul, os preços do milho continuam disputados, mas teto máximo é R$ 95,00 do lado comprador, de acordo com a TF Agroeconômica. “No mercado de milho segue a queda de braço entre comprador e vendedor. Vendedor quer de R$ 93,00 até R$ 95,00 no interior. Comprador prefere aguardar, do que falar em preços. as últimas referências foram de R$ 91,00 a R$ 93,00 posto na indústria. O milho importado chegaria ao interior do estado ao redor de R$ 90,00 do Paraguai e R$ 106,00, da Argentina”, comenta.

Em Santa Catarina o consumo menor retrai os preços. “Vendedores de R$ 95,00 a R$ 97,00, com compradores entre R$ 92,00 e R$ 93,00/saca. Esta queda nos preços é atribuída à uma diminuição no consumo, tanto nas granjas de aves, aves de postura quanto suínos. Com isto, os compradores estão comprando da mão p/boca. O milho importado também está parado, com a alta dos fretes para as cargas que vem de outros estados ou os problemas de frete e alfândega para os milhos que vem do Paraguai”, completa.

O Paraná tem milho bem travado, sem negócios conhecidos nesta segunda-feira. “Mercado continuou bem parado no dia. Compradores razoavelmente abastecidos, aguardam a colheita da Safrinha. Comprador, no interior a R$ 86,00 e vendedor a R$ 90,00. A posição de julho, com entrega e pagamento até 30/0 ideia de R$ 87,90; para agosto ideia de R$ 88,20 e setembro ideia de R$ 88,80”, indica.

Com preços em forte queda, mercado ficou totalmente travado no Mato Grosso do Sul. “Com preços em forte queda, como mostra nossa tabela ao lado, os vendedores se ausentaram totalmente. Os preços dos vendedores continuam entre R$ 89,00 e R$ 91,00, mas os compradores oferecem no máximo R$ R$ 78 dourados, R$77,00 Maracaju, R$ 76,00 Sidrolândia, R$ 78,00 Campo Grande, R$ 74,00 São Gabriel, R$ 74 Chapadão do Sul”, conclui.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.