Proteínas de sementes de arroz neutralizaram HIV ‘in vitro’

SAÚDE

Proteínas de sementes de arroz neutralizaram HIV ‘in vitro’

Alternativa colabora com o debate sobre o uso de transgênicos para a promoção da saúde
Por: -Leonardo Gottems
822 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

Pesquisadores da Universidade de Lleida-Center Agrotecnio, na Espanha, têm mostrado que três proteínas produzidas simultaneamente em sementes de arroz transgênicos são extremamente eficazes contra diferentes variantes do HIV-1 in vitro. Os resultados foram publicados na revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências. 

De acordo com os especialistas, esses resultados podem ser traduzidos em um novo procedimento para a produção de géis microbicidas a um custo baixo o suficiente para países empobrecidos. Assim, parte das infecções poderia ser evitada aplicando o gél antes da relação sexual. Estas drogas, que ainda não são comercializadas, podem bloquear a infecção por ligação a algumas proteínas do vírus que desempenham um papel fundamental na sua entrada nas células. 

Eles explicam que as plataformas tradicionais de produção de proteínas, que normalmente usam células de mamíferos ou bactérias cultivadas em laboratório, são muito caras e não têm capacidade de produção suficiente para fornecer aos países recursos escassos, que são os mais afetados pela pandemia. Por esta razão, a estratégia de produção baseada no arroz representa uma excelente alternativa que também fornece uma atividade microbicida mais potente. 

Segundo Paul Christou, pesquisador na Universidade de Lleida e líder do estudo, “esta estratégia inovadora é realisticamente a única maneira de coquetéis microbicidas que pode ser produzido a um custo baixo o suficiente para os países que tem mais necessidade de prevenção do HIV. Além disso, fornece provas da segurança e utilidade das plantas transgênicas para tratar de um dos problemas de saúde globais mais importantes da atualidade", comenta.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink