Queda nos preços da cenoura
CI
Imagem: Pixabay
QUEDAS CONSECUTIVAS

Queda nos preços da cenoura

Vendas, que estão enfraquecidas desde o fim do ano passado, perderam ainda mais força em janeiro
Por: -Aline Merladete

O mês de janeiro foi marcado por quedas consecutivas nos preços da cenoura em todo o território nacional. Na comparação com dezembro de 2020, as cotações das raízes recuaram 30,5%, com a caixa de 29 kg de "suja" comercializada na média de R$ 19,64 nas principais regiões produtoras, São Gotardo (MG) e Cristalina (GO).

Segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, as vendas, que estão enfraquecidas desde o fim do ano passado, perderam ainda mais força em janeiro, gerando sobra de mercadoria por conta da intensificação da colheita da safra de verão. Mesmo diante deste cenário, em São Gotardo, a cultura segue com as cotações acima dos custos de produção – estimados em R$ 0,55/kg –, apresentando rentabilidade apertada, mas positiva, de 23%. Vale destacar que a produtividade de verão tende a ser menor que a de inverno, uma vez que as altas temperaturas e a maior ocorrência de chuvas reduzem o potencial produtivo da cenoura.

Conforme dados do Cepea, a expectativa para fevereiro é de oferta mais controlada, principalmente por causa do maior descarte de cenouras bifurcadas e "meladas", o que pode limitar novas quedas nos preços. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink