RS: Projeto Flores Para Todos realiza Dia de Campo em Teutônia
CI
Imagem: Divulgação
EVENTO

RS: Projeto Flores Para Todos realiza Dia de Campo em Teutônia

Apresentar a produção programada de flores de corte como uma alternativa para a agricultura da região
Por:

Apresentar a produção programada de flores de corte como uma alternativa para a agricultura da região. Este foi um dos objetivos do Dia de Campo do Projeto Flores Para Todos realizado nesta sexta-feira (06/05), no Colégio Teutônia. No local, os participantes puderam conhecer a unidade de cultivo de gladíolos e de girassóis, com detalhes sobre o plantio, colheita, pós-colheita e comercialização das hastes, bem como as tecnologias disponíveis para o cultivo e o potencial de retorno econômico da atividade na agricultura familiar.

Coordenado pela equipe Phenoglad, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), com suporte técnico e operacional da Emater/RS-Ascar e o apoio do Colégio Teutônia, a ação busca incentivar o uso da floricultura não apenas para o embelezamento das propriedades, uma característica local, mas também para a geração de renda a partir da diversificação. "Ao cabo, trata-se de um método de extensão, que envolve parceria com produtores e escolas para o fomento do cultivo de flores", explica o extensionista da Emater/RS-Ascar Lauro Bernardi.

Bernardi salienta ainda que a ideia é socializar o conhecimento gerado na pesquisa, com vistas a recuperar uma cultura de alto potencial, inclusive de forma associada com outras atividades e com reduzido investimento. "Especificamente para este momento o objetivo é trabalhar a oferta de flores para o Dia das Mães, que ocorre no domingo, mas também para outros eventos, como festas, casamentos e demais datas", reforça, observando que o projeto está em sua nona fase no Estado, com mais de 150 famílias beneficiadas.

Nas duas estações apresentadas, a pesquisadora Regina Tomiozzo e a professora Lilian Osmari Uhlmann, que integram o Projeto Flores Para Todos, detalharam os passos para a produção de girassóis e gladíolos em diferentes épocas do ano, sendo estas espécies bem adaptadas e aptas para uso em pequenos locais. Em cada manifestação pontuaram temas como adubação, transplante de mudas, manejo de pragas e doenças, desbaste, tutoramento, irrigação e armazenagem, entre outros.

Produtora de Lajeado, a agricultora Rosane Sprandel cultiva morangos em substrato na propriedade que mantém no bairro Moinhos D?Água. Com a mente aberta, veio conferir a atividade, acompanhada da extensionista da Emater/RS-Ascar Andréia Binz Tonin. "Fora uma ou outra flor que nasce espontaneamente no mato, eu ainda não tenho nada que seja para comercialização", admitiu Rosane. "Mas quem sabe?", sorriu, sem descartar a possibilidade de diversificação.

Em parceria com a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) do Governo do Estado, o programa possibilita ainda o encurtamento de cadeias de outras variedades de flores de corte, como a dália, a statice e o vetiver. "Nesse sentido, nos cabe trabalhar estratégias que possam desenvolver e difundir a atividade", reforçou o gerente adjunto da Emater/RS-Ascar Carlos Lagemann. O evento contou ainda com a presença da coordenadora do Curso Técnico em Agropecuária do Colégio Teutônia, Cristiana Terra.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.