Simvet/RS defende fiscalização do leite feita pelo Estado

Agronegócio

Simvet/RS defende fiscalização do leite feita pelo Estado

Pontos da Lei do Leite serão debatidas em simpósio realizado na Expoleite/Fenasul
Por:
398 acessos

Pontos da Lei do Leite serão debatidas em simpósio realizado na Expoleite/Fenasul

A Lei do Leite, que vem sendo discutida pela Secretaria da Agricultura do Rio Grande do Sul em conjunto com entidades do setor, será tema de debate no Simpósio do Leite, que será realizado durante a Expoleite/Fenasul. Nesta quinta-feira, às 14h, no auditório do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), uma mesa redonda vai reunir autoridades para discutir o assunto.

Na opinião da representante da diretoria do Sindicato dos Médicos Veterinários no Estado do Rio Grande do Sul (Simvet/RS), Andréa Troller Pinto, no caso da Lei do Leite, o Estado está propondo uma amarração do ponto de vista sanitário muito importante como o rigoroso cadastramento dos produtores e na adesão ao Programa Nacional de Controle e Erradicação da Tuberculose e Brucelose (PNCEBT), entre outros tópicos, passando pelo rigoroso controle da matéria-prima. 

Entretanto, conforme a dirigente, há muito o que regulamentar sobre o tema e a fiscalização nas esferas de defesa sanitária animal e da produção industrial de produtos de origem animal devem manter seu status de atividade de Estado. "É de conhecimento que viemos passando por uma tentativa de desestatização de algumas destas atividades, mas o Simvet/RS já se posicionou contra, pelo menos sem a discussão aprofundada do tema. Muito se ouve, entretanto a fiscalização, e nela a inspeção sanitária, são atribuições do Estado", defende.

Andréa afirma que a segurança na cadeia produtiva passa por vários aspectos mas todos relacionados ao uso de tecnologia. A especialista analisa que quando se fala em tecnologia, vem a ideia de sofisticação e altos investimentos. "Mas estamos falando também da adoção de procedimentos simples e que impactam na qualidade e na produtividade. Neste contexto, os trabalhos de fomento e extensão rural que visam à qualificação dos produtores, não apenas no que se refere a higiene de ordenha, mas à gestão da propriedade rural, nutrição animal, manejo, entre outros, São atividades fundamentais", ressalta. 

A partir deste ponto, a dirigente do Simvet/RS observa que precisam ser fortalecidos elos da cadeia como transporte e industrialização, acompanhados do fortalecimento também das ações de fiscalização. "O Simvet/RS tem convicção que as parcerias entre instituições são extremamente salutares para o alinhamento. Entretanto, a melhoria do produto passa pela conscientização do consumidor. Assim sendo, o próprio consumidor terá instrumentos para fazer suas escolhas", complementa.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink