CI

Soja em ritmo de final de ano

Mercado inalterado no Paraná com produtor focado no campo


Foto: Nadia Borges

O mercado da soja do estado do Rio Grande do Sul segue em ritmo de final de ano, segundo informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “Dia muito lento no RS, e assimseguirá até começo de janeiro. No estado, exportadores apenas compram seus complementos de carga, enquanto esmagadores dominam o mercado em todas as regiões”, comenta.

 “No porto o melhor preço do dia foi de R$ 152,00 para pagamento final de Janeiro. No interior os preços seguiram o balizamento de cada praça, focado em fábricas. R$ 144,00 Cruz Alta – Fábricas – Pagamento Fevereiro. Preços de pedra, em Panambi, mantiveram-se em R$ 133,00 a saca, para o produtor”, completa.

Em Santa Catarina os preços caem em R$ 3,00/saca, com negócios que seguem parados. “Mercado volta a se desvalorizar, mercado marca notáveis inconsistências diante das incertezas a respeito da soja 23/24. No cenário internacional o mercado marcou valorizações muito amenas no dia de hoje. No porto de São Francisco do Sul, o preço ficou a R$ 150,00, sem se mover”, indica.

Mercado inalterado no Paraná com produtor focado no campo. “Mercado volta a progressão comum após os relatórios mais importantes e vemos uma repetição geral dos preços. Como pode-se perceber, o dia não nos trouxe muitos acontecimentos, pois o mercado está em estado de apatia, apenas aguardando o ano acabar, com algumas regiões ainda focadas no plantio em virtude da necessidade de replantios, muita preocupação com a umidade da soja e sua subsequente perda de volume e qualidade. Enfim, hoje o Paraná se apresentou de forma muito calma, não se soube de volumes expressivos rodando”, conclui.

Assine a nossa newsletter e receba nossas notícias e informações direto no seu email

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.