TO adota novos procedimentos para prevenção do mormo
CI
Imagem: Pixabay
DOENÇA

TO adota novos procedimentos para prevenção do mormo

Proibições de trânsitos de equídeos serão efetuadas nas propriedades rurais
Por: -Eliza Maliszewski

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) estabelece novas medidas para prevenção, controle e erradicação de mormo, zoonose infectocontagiosa que acomete equídeos. A Portaria n° 084, de 30 de março de 2022 detalha o avanço das mudanças, que visam restrições individualmente nas propriedades confirmadas ou suspeitas de animais positivos, bem como a garantia da intensificação da fiscalização do transporte animal e vigilância ativa.

A Agência fez uma revisão técnica e após avaliação foi definido a adequação de procedimentos baseados na Instrução Normativa nº 06 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

“As medidas sanitárias devido a notificação de mormo serão feitas exclusivamente nas propriedades focos e seus vínculos, seja por proximidade geográfica que permita o contato entre os animais, ou por movimentação dos animais. Portanto, a interdição deixa de ser para todo o município, como era anteriormente”, explica o gerente de sanidade animal da Adapec, Sérgio Liocádio.

O diretor de Defesa, Inspeção e Sanidade Animal da Adapec, Márcio Rezende, complementa explicando que os produtores rurais de municípios onde tinham registrado foco ficavam sem poder movimentar os equinos, mesmo não tendo vínculo com a propriedade do animal infectado ou suspeito.

“Temos uma equipe técnica treinada e engajada que vai reforçar a vigilância e fiscalização de trânsito de veículos transportadores de equídeos, entrada de animais em eventos cadastrados pela Adapec, além de continuar realizando o saneamento das propriedades atingidas, a eutanásia dos animais positivos e a educação sanitária para que os produtores rurais notifiquem as suspeitas da enfermidade ou trânsito clandestino à Adapec”, reforça Márcio Rezende.

O Tocantins, de janeiro a março de 2022, registrou sete casos da enfermidade, no mesmo período de 2021 foram 28 casos.

O trânsito de equídeos intraestadual e interestadual, independente da finalidade, da origem e do destino, inclusive para participação em eventos agropecuários, está condicionada a apresentação da Guia de Trânsito Animal, resultado negativo para mormo, dentro do prazo de validade que é de 60 dias, e resultado negativo para Anemia Infecciosa Equina (AIE). Além de outros documentos zoosanitários conforme a legislação.

A notificação de doença é obrigatória e pode ser registrada no escritório da Adapec mais próximo ou por meio do Disque Defesa no 0800 063 11 22 e ainda pelo site, no link. É importante ler antes as instruções, e posteriormente, preencher as informações e clicar em concluir. A Adapec receberá o registro de forma imediata e providenciará uma equipe para ir até o local fazer o atendimento.

* Com informações da Adapec


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.