Decisão ilegal desabriga agricultores baianos

Em decisão ilegal, absurda e sem precedentes, justiça baiana desabriga agricultores de 340 mil hectares em plena colheita e passa as terras para as mãos de uma única pessoa física