Novo Núcleo Regional da Embrapa Caprinos apoiará caprinocultura leiteira na PB e PE

Agronegócio

Novo Núcleo Regional da Embrapa Caprinos apoiará caprinocultura leiteira na PB e PE

A Embrapa Caprinos e Ovinos implantará em 2017 um Núcleo Regional de pesquisas na Paraíba
Por:
503 acessos

A Embrapa Caprinos e Ovinos implantará em 2017 um Núcleo Regional de pesquisas na Paraíba. O Núcleo funcionará na sede da Embrapa Algodão (Campina Grande, PB) e buscará a aproximação com os principais polos produtivos de caprinos leiteiros da região Nordeste (Cariri paraibano, Sertão e Agreste pernambucano), com o objetivo de colaborar com o desenvolvimento territorial sustentável nesses territórios.

Para tratar dos detalhes da instalação do novo núcleo, o chefe-geral da Embrapa Caprinos e Ovinos, Marco Bomfim, e o chefe de pesquisa e desenvolvimento, Olivardo Facó, se reuniram nesta terça-feira (21) com a Chefia Geral da Embrapa Algodão. Também participaram do encontro os dois pesquisadores que atuarão no Núcleo: Antônio Egito, da área de Tecnologia de Alimentos e a Nívea Felisberto, da área de Sistemas de Produção de Leite, que coordenará as ações do Programa de Apoio à Inovação Social e ao Desenvolvimento Territorial Sustentável (InovaSocial) do BNDES.

Durante esta semana eles se reúnem ainda com os secretários de Agricultura dos estados da Paraíba e de Pernambuco e representantes do Instituto Nacional do Semiárido (Insa), da Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária (Emepa), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA).

“Aqui está localizada a maior bacia leiteira de caprinocultura do País, então nós estamos juntando a fome com a vontade de comer porque a sociedade nos cobra estar cada vez mais próximos do produtor”, afirmou Marco Bomfim.

Segundo dados das coordenadorias estaduais do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), em 2014, o volume de leite caprino beneficiado na Paraíba foi de 11.265 litros por dia. Pernambuco ocupa o segundo lugar no ranking de beneficiamento de leite caprino para o programa com 6.260 litros por dia, seguido pelo Rio Grande do Norte, com 5.771 litros por dia.

A implantação do Núcleo também terá como objetivo compartilhar infraestrutura e competência em pesquisas na área de Proteômica (estudo em larga escala das proteínas expressas células, tecidos ou organismos) com a Embrapa Algodão.

As duas principais linhas de trabalho, portanto, serão as de: Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação para a caprinocultura leiteira; e Identificação de mecanismos e marcadores proteicos relacionados à defesa de plantas no combate a doenças e pragas do algodoeiro.

Por meio do programa InovaSocial, o Núcleo irá apoiar projetos territoriais para a geração e difusão de conhecimentos e tecnologias e fortalecimento de redes de agricultores familiares nas cadeias de caprinos e ovinos, com previsão de início de ações em 2018. A Embrapa atuará na capacitação de agricultores e técnicos; apoio a melhoramento genético de rebanhos e ao redesenho para sistemas de produção sustentáveis; incentivo ao beneficiamento e apoio à comercialização de produtos.

A previsão é de que o BNDES disponibilize R$ 5 milhões para as ações na Paraíba e Pernambuco. Serão contemplados, na Paraíba, os municípios de Amparo, Camalaú, Coxixola, Monteiro, Ouro Velho, Parari, Prata, São João do Tigre, São José dos Cordeiros, São Sebastião do Umbuzeiro, Serra Branca, Sumé, Taperoá e Zabelê, no território do Cariri Ocidental. No Cariri Oriental, o Programa atenderá a produtores de Barra de São Miguel, Boqueirão, Cabaceiras, Caraúbas, Gurjão, Santo André, São Domingos do Cariri.

Em Pernambuco, serão 25 municípios contemplados. No Sertão do Pajeú serão Afogados da Ingazeira, Iguaracy, São José do Egito e Tuparetama. No território do Sertão do Moxotó, o programa chegará a Arcoverde, Custódia, Ibimirim, Sertânia. Os municípios de Alagoinha, Barra de Guarabira, Belo Jardim, Bonito, Brejo da Madre de Deus, Gravatá, Jataúba, Pesqueira, Poção e Sanharó são os selecionados no Agreste Central. Por fim, no Agreste Meridional, o InovaSocial deverá atuar em Buíque, Correntes, Itaíba, Paranatama, Pedra, Tupanatinga e Venturosa.

A Embrapa Caprinos e Ovinos conta com outros dois Núcleos Regionais que contribuem para o cumprimento do mandato nacional: o Núcleo Sudeste (sediado na Embrapa Gado de Leite, Juiz de Fora, MG) e o Núcleo Centro-Oeste (sediado na Embrapa Gado de Corte, Campo Grande, MS).

Foto: Edna Santos


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink