Cotrijal e Syngenta premiam produção recorde de soja e trigo
CI
Soja e trigo

Cotrijal e Syngenta premiam produção recorde de soja e trigo

Na soja, foram 73 as áreas inscritas.
Por:

O produtor da Cotrijal tem se desafiado a cada safra. Enquanto a cooperativa deverá fechar média de produtividade acima das 70 sacas por hectare na safra de soja 2016/17, alguns agricultores já beiram as 100 sacas por hectare. Foi o que revelou o concurso de Produtividade Integrada (PIN) Cotrijal Syngenta, que premiou na noite desta quinta-feira (18), durante jantar na Bier Site, em Carazinho (RS), associados que alcançaram patamares recordes de produção nas culturas da soja e trigo do concurso.

O vencedor do PIN Soja foi o produtor rural Diones do Carmo, da Fazenda Tabocas, município de Pontão, que somou produtividade de 96,4 sacas por hectare. O associado da Cotrijal é atendido pelo engenheiro agrônomo da unidade de Negócios de Passo Fundo, Ricardo de Quadros. “Colher 96 sacas de soja por hectare é uma soma de fatores. Requer investimento em precisão, capricho, assistência, tecnologia e paixão pelo negócio”, festejou. Essa foi a primeira vez que Diones participou do PIN Soja. Na área avaliada de 20 hectares foi utilizada a variedade SYN 13561 e o portfólio de defensivos da Syngenta.

Na soja, foram 73 as áreas inscritas. Os Top 10 de produtividade atingiram média de 88,87 sacos por hectare. A unidade de Negócios de Passo Fundo inscreveu 22 áreas levando o troféu Destaque na cultura neste quesito. No PIN Trigo, quem obteve a melhor média foi o produtor Sadi Lengler, com propriedade em Muitos Capões. Ele colheu 125 sacas por hectare em área de 10 hectares inscritas no concurso. O associado é atendido pelo técnico agrícola Ricardo Cansi, que também assistiu o segundo colocado no concurso, o produtor Marcos Pacholski , de Estação, que fechou com média de 104,81 sacas por hectare e participou pela primeira vez do desafio.

“Foi uma surpresa. O que a gente fez foi colocar em prática o nosso dia a dia. Manejo correto, escolha de uma boa cultivar, adubação adequada e muito carinho e dedicação”, ressaltou Cansi. No trigo, foram 94 as áreas inscritas, sendo que a média das Top 10 fechou em 100 sacas por hectare. A unidade de Negócios da Cotrijal de Não-Me-Toque recebeu o troféu Destaque na cultura com 28 áreas inscritas.

Para o presidente da Cotrijal, Nei César Mânica, o PIN desafia o produtor a ter um salto ainda maior de produtividade em culturas como a soja e o trigo. “Todos aqui são vencedores. As médias alcançadas tanto na soja como no trigo são excelentes. Isso motiva o produtor buscar uma produção ainda maior”, ressaltou.

“Saímos muito satisfeitos desse evento. São números bastante expressivos e que têm o empenho da área técnica, do produtor e de bons parceiros como a Syngenta”, afirmou o vice-presidente Enio Schroeder. 

Na avaliação do superintendente de Produção Agropecuária, Gelson Melo de Lima, o concurso cria um ambiente salutar para discutir altos rendimentos. “O produtor olha com maior foco a variabilidade do sistema produtivo em uma escala menor, o que replica em ganhos nas demais áreas”, pontuou. “É uma honra celebrar esse momento com produtores que têm patamares de produtividade diferenciados na Cotrijal e no estado. Isso tem tudo a ver com a causa da Syngenta que é produzir mais e ser referência em produção”, destacou o gerente regional da Syngenta, Rafael Chioquetta. Também prestigiaram a solenidade de premiação, superintendentes, gerentes e área técnica da Cotrijal, além da equipe Syngenta envolvida no concurso. 

Monitora

O gerente de Produção Vegetal, Juliano Recalcatti, destacou o trabalho do Programa Monitora, uma das ações da Cotrijal de combate a praga que pode causar perdas de até 12 sacos por hectare. Nesta safra, a iniciativa atendeu mais de dois mil produtores associados e clientes da cooperativa. 

Premiação

Os primeiros lugares no PIN Soja e PIN Trigold ganharam uma viagem com acompanhante para Comandatuba, na Bahia (BA). Também foram contemplados com a viagem a direção da Cotrijal e os engenheiros agrônomos que atendem produtores primeiros colocados no concurso. Os demais ganhadores receberam troféu e um vale de 10 hectares do Programa Ciclus. Ao todo, foram seis os produtores premiados, sendo três em cada uma das culturas.

Os ganhadores

PIN Soja 

1º lugar- Diones do Carmo, de Pontão, somou produtividade de 96,4 sacas/ha – atendido pelo agrônomo Ricardo de Quadros.

2º lugar – Jackon Berticelli Cerini – de Mormaço - colheu 91,33 sacas/ha – atendido pelo engenheiro agrônomo Márcio Forcelini. 

3º lugar – Ana Cristina Schmiedt – de Não-Me-Toque - colheu 91,23 sacas/ha – atendido pelo engenheiro agrônomo Robinson Barboza.

PIN Tribold

1º lugar – Sadi Lengler – com área em Muitos Capões – colheu 125 sacas/ha – atendido pelo técnico agrícola Ricardo Cansi. 

2º lugar – Marcos Pacholski - de Estação – colheu 104,81 sacas/ha – atendido pelo técnico agrícola Ricardo Cansi. 

3º lugar – Cireneu Verginassi – de Saldanha Marinho - colheu 104,10 sacas/ha – atendido pelo engenheiro agrônomo Vinícius da Silva Dutra.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink