Extensionistas são capacitados no Programa Gestão Sustentável da Agricultura Familiar
CI
Agronegócio

Extensionistas são capacitados no Programa Gestão Sustentável da Agricultura Familiar

As atividades foram coordenadas pelo assistente técnico regional da Emater/RS-Ascar
Por:

Com o objetivo de capacitar técnicos para a coordenação e execução do Programa Gestão Sustentável da Agricultura Familiar, da Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) e executado pela Emater/RS-Ascar, foi realizada, nos dias 04 a 06 de julho, no Centro de Formação da Emater/RS-Ascar em Montenegro (Cetram), a primeira capacitação sobre o Programa para técnicos multiplicadores. Participaram da atividade técnicos dos 12 escritórios regionais da Instituição e das gerências estaduais de Planejamento, Técnica, Tecnologias da Informação e da SDR, além do presidente e do diretor técnico da Emater/RS, Clair Kuhn e Lino Moura; o diretor de Agricultura Familiar e Cooperativismo da SDR, Dionatan Tavares e o secretário da SDR Tarcísio Minetto.

As atividades foram coordenadas pelo assistente técnico regional da Emater/RS-Ascar da região de Frederico Westphalen, Valdir Sangaletti, e pelo coordenador estadual do Programa, Célio Alberto Colle. Foram apresentadas as ferramentas que serão utilizadas para a execução das ações do Programa como planilha econômica, questionário ambiental e social e plano de gestão, visando a organização das atividades de Assistência Técnica e Extensão Rural Social (Aters) para as famílias do meio rural. "A capacitação serviu para apresentar e discutir o Programa, fazendo os ajustes necessários", destaca Colle.

O Programa Gestão Sustentável da Agricultura Familiar possuí foco nas famílias beneficiadas e nas unidades de produção familiar, com uma visão sistêmica, por meio das dimensões econômica, ambiental e social e, por isso, envolve a participação de toda a equipe dos escritórios municipais da Emater/RS-Ascar. Durante o mês de julho e início de agosto será realizada a capacitação para as equipes regionais e municipais e a apresentação do Programa nos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural. "Após a capacitação dessas equipes inicia a sensibilização das famílias, a partir do mês de agosto. Posteriormente, a adesão voluntária das famílias ao Plano de Gestão por um período de quatro anos", frisa Colle.

De acordo com o Programa, pelo menos 10% das unidades familiares selecionadas para a elaboração de um Plano de Gestão devem estar sob a coordenação de jovens e mulheres. Também deve haver por região administrativa da Emater/RS-Ascar a seleção mínima de duas unidades de referência sob a gestão de jovens; duas sob gestão de mulheres; duas com energias renováveis (biogás, fotovoltaica e eólica); duas com produção orgânica e/ou em transição e duas com agroindústria familiar.

O Programa

Lançado no dia 02 de junho, no Palácio Piratini, e instituído por meio do decreto nº 53.052/2016, o Programa Gestão Sustentável da Agricultura Familiar visa atender no mínimo 40 mil famílias de agricultores familiares em todo o Rio Grande do Sul, por quatro anos e 988 Unidades de Referência Técnica (dois estabelecimentos por município como referência). A meta é aumentar em, pelo menos, 20% a renda das famílias envolvidas por meio da adequação das atividades produtivas derivadas da nova sistemática de gestão, bem como aumentar a produção e a produtividade.

O Programa é monitorado no Acordo de Resultados na Sala de Governança na Secretaria Geral do Governo do Estado. O programa será monitorado e avaliado por meio de um Grupo Gestor formado por técnicos da Emater/RS-Ascar das 12 regiões administrativas, do Escritório Central e de integrantes da SDR, e visa ainda criar indicadores de impactos da extensão rural, nas dimensões sociais, ambientais e econômicas. "A partir desse programa vamos levantar as demandas e encaixar as políticas públicas para que os Programas de Estado tenham maior efetividade. Queremos que o programa traga uma metodologia de trabalho no campo, que o agricultor possa se ver e tenha as atividades calendarizadas e planejadas", finaliza Colle.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink