Dia de campo em Videira/SC aborda tratamento de efluentes da suinocultura

Suinocultura

Dia de campo em Videira/SC aborda tratamento de efluentes da suinocultura

Embrapa suínos e Aves e a Master Agropecuária promovem um Dia de Campo para apresentar o SISTRATES
Por:
112 acessos

Na próxima quinta-feira, dia 04 de abril, a Embrapa suínos e Aves e a Master Agropecuária promovem um Dia de Campo para apresentar o Sistema de Tratamento de Efluentes da Suinocultura - SISTRATES. O evento faz parte do projeto financiado pelo BNDES, tendo a Embrapa como instituição tecnológica, a Master Agropecuária como instituição interveniente e a FAPED como instituição de apoio.

Na programação, a partir das 13h45, estão previstos dois momentos: um para a apresentação do projeto e outro para visitação ao SISTRATES. No primeiro, após a abertura do evento pelo diretor-superintendente da Master, Mario Faccin, e pela chefe geral da Embrapa Suínos e Aves, Janice Zanella, o pesquisador e responsável pelo projeto, Airton Kunz, fará uma apresentação de todo o sistema. Na sequência, os convidados serão conduzidos até a área onde está instalado o SISTRATES para conhecer de perto seu funcionamento.

“A Master sempre teve um grande compromisso com a sustentabilidade na sua atividade e este projeto pioneiro novamente nos coloca na vanguarda da questão ambiental com a criação de um sistema de aproveitamento de alta eficiência, cuja tecnologia foi completamente desenvolvida em uma de nossas unidades”, destaca Faccin. Assim, ele acredita que a Master cumpre seu papel social e com as comunidades onde está inserida.

Para a chefe geral da Embrapa Suínos e Aves, Janice Zanella, o SISTRATES é uma proposta alternativa no tratamento dos efluentes da suinocultura, com um aspecto inovador que é a remoção conjunta de carbono, nitrogênio e fósforo.

O sistema - O SISTRATES é um processo biotecnológico para a remoção de sólidos grosseiros e a biodigestão anaeróbia com remoção do carbono, a remoção biológica de nitrogênio e a remoção química de fósforo. O processo, desenvolvido pela Embrapa Suínos e Aves, pode ser aplicado de maneira modular e adicional de acordo com as necessidades de tratamento.

De acordo com o pesquisador Airton, a tecnologia permite obter um alto nível de tratabilidade das águas residuárias da suinocultura, o que reduz a necessidade de área agrícola e abre a possibilidade de reutilizar a água nas instalações ou em processos de irrigação.

Outro destaque do projeto, além dessa validação a campo em escala real, é que será possível implementar uma rede de Unidades de Referência Tecnológica (UTR) nas principais regiões produtoras para apoiar a transferência da tecnologia, a capacitação continuada de técnicos e viabilizar aperfeiçoamento contínuo do sistema.

O mercado potencial do SISTRATES são granjas de suínos de grande porte com limitação de área agrícola para aplicação de dejetos ou efluentes ou com necessidade de reuso de água e usinas centrais de biogás para cogeração de energia elétrica ou térmica.

Para a Master, fazer parte de um projeto inovador como este significa olhar para o futuro com ações efetivas e que trarão resultados significativos a curto e médio prazo. “Esta nova modalidade de tratamento transforma a atual realidade, oferece alternativa de reuso e, principalmente, garante a sustentabilidade do processo. E nós estamos fazendo parte desse novo tempo, neste projeto que certamente se expandirá por todo o País”, finaliza Faccin.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink