Bula Atrevido - Koppert

Bula Atrevido

Beauveria bassiana cepa IBCB 66
32217
Koppert

Composição

Beauveria bassiana isolado IBCB 66 30 g/kg

Classificação

Terrestre
Acaricida microbiológico, Inseticida microbiológico
Não Classificado
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Pó molhável (WP)
Acaricida microbiológico, Inseticida microbiológico

Tipo: Saco.
Material: Plástico/Aluminizado/Hidrossolúvel/Polietileno/Polipropileno.
Capacidade: 50g; 100g; 150g; 200g; 250g; 300g; 350g; 400g; 450g; 500g; 550g; 600g; 650g; 700g; 750g; 800g; 850g; 900g; 950g; 1kg; 2kg; 3kg; 4kg; 5kg; 10kg; 20kg; 30kg; 40kg; 50kg; 100 kg.

INSTRUÇÕES DE USO

ATREVIDO (Beauveria bassiana, isolado IBCB 66) é um agente microbiológico de controle utilizado no controle da mosca-branca (Bemisia tabaci raça B), moleque-da-bananeira (Cosmopolites sordidus), ácaro-rajado (Tetranychus urticae) e no controle da cigarrinha-do-milho (Dalbulus maidis), em todas as culturas nas quais ocorram.

MODO DE APLICAÇÃO

Aplicado na forma liquida via pulverizadores hidropneumáticos tratorizados ou tracionados, via irrigação ou através de iscas. Forma de Aplicação: autorizada exclusivamente a aplicação terrestre, com pulverizador costal e tratorizada.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Intervalo de Segurança não determinado devido a não determinação de LMR para esse produto.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NA CULTURA E ÁREAS TRATADAS

4 horas ou até a secagem completa da calda. Caso necessite entrar antes deste período, utilize os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) recomendados para o uso durante a aplicação.

LIMITAÇÕES DE USO

Recomenda-se aplicar nas horas mais frescas do dia, preferencialmente ao final da tarde ou a noite, em dias nublados ou com garoa bem fina. Nessas condições, a exposição dos conídios (esporos) do fungo à radiação UV do sol (fator de inviabilização do fungo) é menor.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre MIP, provenientes da pesquisa publica ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

Não existem informações sobre o desenvolvimento de resistência de fitopatógenos.