Bula Bio Carambolae

CI
Eugenol Metílico
9506
Bio Controle

Composição

Eugenol-metílico 994 g/kg

Classificação

Armadilhas
Feromônio
Não Classificado
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Gerador de Gás (GE)
Feromônio

Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico

Dosagem Calda Terrestre
Bactrocera carambolae (Mosca da carambola) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Envelopoes plásticos ou aluminizados:
1, 5, 10, 20, 25, 50, 100, 1.000, 2.000 e 5.000 unidades.

Garrafa plástica:
1 L.

Bombona plástica:
5, 10, 20, 25 e 30 L.

Tambores metálico:
100 e 200 L.

INSTRUÇÕES DE USO

A armadilha a ser utilizada é do tipo Jackson com piso adesivo ou Mc Phail. Armadilha Jackson: Um bastão de algodão com 3,0cm de comprimento por 0,8 de diâmetro (tipo dentista) deverá ser embebido em 5 a 8ml de Bio Carambolae. Colocar pendurado do lado de dentro da armadilha Jackson (ver esquema abaixo) com piso adesivo para captura das moscas.
Armadilha Mc Phail: Inserir 500ml de Bio Carambolae na armadilha Mc Phail e pendurá-las conforme recomendação. Produto com eficiência agronômica comprovada para a cultura de carambola.

MODO DE APLICAÇÃO

As armadilhas devem ser instaladas a ¾ da altura da planta. As armadilhas devem ser instaladas nos locais onde haja maior chance de captura do inseto adulto, ou seja, nos próprios hospedeiros preferenciais ou próximo a eles em locais estratégicos. A inspeção deverá ser feita a cada 2 semanas, visando a coleta de informações mais precisas para a tomada de decisão do Técnico ou Eng. Agrônomo responsável quanto à forma de controle da praga.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não determinado devido à natureza e forma de aplicação do produto.

LIMITAÇÕES DE USO

Não determinado devido à modalidade de emprego.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Incluir outros métodos de controle de insetos (exemplo: controle cultural, biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponível.
Armadilhas com semioquímicos são eficazes nas medidas de tendência da densidade populacional do inseto ou para simples detecção da praga, auxiliando o produtor na tomada de decisão quanto ao início de alguma forma de controle.
Após a introdução da medida de controle, quer seja biológico com agentes benéficos ou por aplicação de inseticidas, a presença ou não do inseto na armadilha indicará a eficácia do método de controle utilizado. Semioquímicos são amplamente utilizados no MIP para monitoramento da praga, não selecionando indivíduos resistentes.
Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre as recomendações locais para o manejo de resistência de inseticidas (MRI). Para informações adicionais sobre resistência de insetos, mecanismos de ação e monitoramento de resistência, visite o site do IRAC (Insecticide Resistance Action Committee): https://www.irac-br.org/

O inseto não desenvolve resistência a um paraferomônio.




Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.