Bula CartuchoVIT - Grupo Vitae

Bula CartuchoVIT

Spodoptera frugiperda multiple nucleopolyhedrovirus
8016
Grupo Vitae

Composição

Spodoptera frugiperda multiple nucleopolyhedrovirus (SfMNPV) 6,3 g/kg

Classificação

Terrestre
Inseticida microbiológico
4 - Produto Pouco Tóxico
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Pó molhável (WP)
Inseticida microbiológico

Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico

Dosagem Calda Terrestre
Spodoptera frugiperda (Lagarta do cartucho)

Saco Filme plástico laminado - 0,5; 1,0; 5,0 e 20,0 Kg

Saco Filme plástico laminado com revestimento em alumínio - 0,5; 1,0; 5,0 e 20,0 Kg

Saco Aluminizado - 0,5; 1,0; 5,0 e 20,0 Kg

Saco Plástico - 0,05; 0,10; 0,20; 0,25; 0,35; 0,45; 0,50; 0,90; 1,0; 4,5; 5,0; 10,0; 20,0 e 25 Kg

Saco Hidrossolúvel - 10; 20; 30; 40; 50; 70; 90; 100; 200; 300; 500; 700; 900 e 1000 g

Saco Plástico, contendo internamente saco hidrossolúvel - 0,05; 0,10; 0,20; 0,25; 0,35; 0,45; 0,50; 0,90; 1,0; 4,5; 5,0; 10,0; 20,0 e 25 Kg

Frasco Plástico - 0,5 e 1,0Kg

Frasco Plástico - 0,05; 0,10; 0,20; 0,25; 0,35; 0,45; 0,50; 0,90; e 1,0 Kg

Tambor Papelão - 10; 20; 30; 40 e 50 Kg

Tambor Plástico - 10; 20; 30; 40 e 50 Kg

Tambor Metálico - 10; 20; 30; 40 e 50 Kg

INSTRUÇÕES DE USO

CartuchoVIT (Spodoptera frugiperda multiple nucleopolyhedrovirus (SfMNPV)) é um agente microbiológico de controle utilizado no controle da Lagarta-do-cartucho-do-milho (Spodoptera frugiperda), em pós-emergência na forma inundativa, em todas as culturas com ocorrência do alvo biológico.

MODO E TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO

Aplicação: Pós-emergência.

MODO DE APLICAÇÃO

Equipamentos terrestres (pulverizador costal manual, motorizado e tratorizado). Deve se fazer a dispersão do produto (WP - Pó Molhável) em água, agitando em um recipiente (50 g do produto/ 1 litro de água). Agitar e introduzir ao tanque do pulverizador. Sempre respeitando a proporção de 50 g do produto para 150 litros de calda por hectare. Pulverizar a calda com Bico do Tipo Leque, mantendo sempre o tanque em agitação, para garantir a calda com uma mistura adequada (Suspensão Homogênea).
NUMERO DE APLICAÇÃO: 02 aplicações
INTERVALO DE APLICAÇÃO: A aplicação deve ser realizada entre 10 e 15 dias após a germinação e uma possível segunda aplicação entre 17 e 22 dias após a germinação.

MODO DE PREPARO DA CALDA

Dissolver bem uma dose do produto comercial em um litro de água, em seguida colocar no tanque do pulverizador, mantendo a agitação constante da calda durante a aplicação. Para se obter melhor eficiência, aplicar sempre após as 16 horas. Procurar obter cobertura uniforme do alvo, cobrindo toda a planta e evitando-se o escorrimento do produto. Em horário de verão, aplicar sempre após 17 horas, para evitar a inativação do produto pela luz ultravioleta do sol.
DOSE: 50g do produto comercial/ha, que contém o equivalente a 3 x 1011 corpos poliédricos de inclusão do vírus por hectare.
CONCENTRAÇÃO DA CALDA: 2 x 106 poliedros/mL.
VOLUME DE CALDA: 150 litros/ha.
ESTRATÉGIA DE USO: inundativa

INTERVALO DE SEGURANÇA

Não definido devido à natureza microbiológica do ingrediente ativo.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NA CULTURA E ÁREAS TRATADAS

4 horas, ou até a secagem da calda. Caso necessite entrar na área tratada antes desse período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPI's) recomendados para a aplicação do produto.

LIMITAÇÕES DE USO

O produto não deve ser aplicado quando: O pH for inferior a 3 e igual ou superior a 8. Evitar a aplicação entre 10h e 16h, pois pode ocorrer a inativação do produto pela luz ultravioleta do sol. Para se obter melhor eficiência, aplicar sempre após as 16 horas. Em horário de verão, aplicar sempre após 17 horas, para evitar a inativação do produto pela luz ultravioleta do sol.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre MIP, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

Não existem informações sobre o desenvolvimento de resistência de Spodoptera frugiperda multiple nucleopolyhedrovirus (SfMNPV).