Bula Dacostar 500 - Arysta Lifescience
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,162 (0,92%)
| Dólar (compra) R$ 5,57 (-0,75%)

Bula Dacostar 500

Clorotalonil
428804
UPL

Composição

Clorotalonil 500 g/L

Classificação

Terrestre/Aérea
Fungicida
4 - Produto Pouco Tóxico
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Suspensão Concentrada (SC)
Contato

Amendoim

Calda Terrestre Dosagem
Cercospora arachidicola (Mancha castanha)
Phoma arachidicola (Mancha barrenta)
Pseudocercospora personata (Mancha preta)
Sphaceloma arachidis (Verrugose)

Arroz

Dosagem
Bipolaris oryzae (Mancha parda)

Batata

Calda Terrestre Dosagem
Alternaria solani (Pinta preta grande)
Phytophthora infestans (Requeima)

Berinjela

Calda Terrestre Dosagem
Alternaria solani (Pinta preta grande)

Cenoura

Calda Terrestre Dosagem
Alternaria dauci (Mancha de alternaria)

Citros

Calda Terrestre Dosagem
Elsinoë australis (Verrugose da laranja doce)

Feijão

Calda Terrestre Dosagem
Colletotrichum lindemuthianum (Antracnose)

Gladíolo

Calda Terrestre Dosagem
Uromyces transversalis (Ferrugem)

Melancia

Calda Terrestre Dosagem
Colletotrichum orbiculare (Antracnose)
Pseudoperonospora cubensis (Míldio)

Melão

Calda Terrestre Dosagem
Colletotrichum orbiculare (Antracnose)
Pseudoperonospora cubensis (Míldio)

Pepino

Calda Terrestre Dosagem
Colletotrichum orbiculare (Antracnose)
Pseudoperonospora cubensis (Míldio)

Pimentão

Calda Terrestre Dosagem
Colletotrichum gloeosporioides (Antracnose)

Tomate

Calda Terrestre Dosagem
Alternaria solani (Pinta preta grande)
Phytophthora infestans (Requeima)
Stagonospora nodorum (Mancha das glumas)
Stemphylium solani (Mancha de stemphylium)

Trigo

Dosagem
Puccinia graminis (Ferrugem do colmo)
Puccinia triticina (Ferrugem da folha)
Stagonospora nodorum (Mancha das glumas)

Uva

Calda Terrestre Dosagem
Elsinoë ampelina (Antracnose)
Plasmopara viticola (Míldio)

Frasco de plástico ou metálico 0,1;0,15;0,2;0,25;0,5;1;1,5;2,5;2 e 3 L.
Bombona, balde plástico ou metálico: 4,5,8,10,15,20,25 e 50 L.
Tambor plástico ou metálico: 100,200,250,500 e 1000L.
Tanque container estruturado em aço inox: 1000,2000,5000,10.000,15.000,20.000,23.000 e 25.000 L.

MODO DE APLICAÇÃO

Via terrestre:
- Usar pulverizador tratorizado de barra com bicos cônicos tipo TEEJET X2 ou X3, tamanho de partículas de 250 µs e densidade de gostas de 50 – 70 gotas/cm².
- Condição climática: as aplicações devem ser feita em condições de temperatura menor que 27ºC e umidade relativa do ar acima de 60% e ventos até 15 km/h.
- A velocidade do trator deve ser em torno de 6km/h e pressão de 40 – 60 libras.
- Usando-se outros tipos de equipamentos, procurar obter pulverizações com cobertura uniforme da aérea das plantas.

Via aérea:
- Uso de barra ou atomizador rotativo “micronair”.
- Volume de aplicação: 30 – 40 L/ha de calda.
- Altura do voo: com barra: 2 – 3 metros; Micronair: 3 – 4 metros.
- Largura da faixa de deposição efetiva 20m
- Tamanho / densidade de gotas: 80 micras, com mínimo de 60 gotas/cm².
- Condições climáticas: Diâmetro de gotas deve ser ajustado para cada volume de aplicação (l/ha) para proporcionar adequada densidade de gotas, obedecendo-se ventos de até 10 km/h, temperatura média e umidade relativa de 70 %, visando reduzir o mínimo de perda por deriva e evaporação.
- No caso de barra, usar bicos cônicos, pontas D6 a D12, disco (core), inferior a 45º. Usandose Micronair, o número de atomizadores devem ser de 4, onde para o ajuste do regulador de vazão (VRU), pressão e ângulo de pá, seguir tabela sugerida pelo fabricante.
- O sistema de agitação do produto no tanque deve ser mantido em funcionamento durante a aplicação. Em caso de dúvida consultar um Engenheiro Agrônomo.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Arroz: 15 dias
Amendoim e Feijão: 14 dias
Gladíolo: Uso não alimentar
Trigo: 30 dias
Uva, batata, citros, melão, melancia, pepino, berinjela, pimentão, tomate e cenoura: 7 dias

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não entre na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 24 horas após a aplicação). Caso necessite entrar antes deste período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPI's) recomendados para o uso durante a aplicação.

LIMITAÇÕES DE USO

Não adicionar óleo mineral a calda de aplicação, pois esta poderá ocasionar fitotoxicidade.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Recomenda-se, de maneira geral, o manejo integrado de doenças, envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle.
O uso de sementes sadias, variedades resistentes, rotação de culturas, época adequada de semeadura, adubação equilibrada, fungicidas, manejo de irrigação e outros, visam o melhor equilíbrio do sistema.

O uso sucessivo de fungicidas com mesmo mecanismo de ação para o controle do mesmo alvo pode contribuir para o aumento na população de fungos menos sensíveis a esse mecanismo de ação, levando a perda de eficiência do produto como consequência da resistência.
Como prática de manejo de resistência afim de evitar a seleção de fungos menos sensíveis ou resistentes aos fungicidas, seguem algumas recomendações:
- Alternância de fungicidas com mecanismos de ação distinto do Grupo M05 para o controle do mesmo alvo, sempre que possível;
- Adotar outras práticas de redução da população de patógenos, seguindo as boas práticas agrícolas, tais como rotação de culturas, controles culturais, cultivares com gene de resistência quando disponíveis, etc.;
- Utilizar as recomendações de dose e modo de aplicação de acordo com a bula do produto;
- Sempre consultar um engenheiro agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais sobre orientação técnica de tecnologia de aplicação e manutenção da eficácia dos fungicidas;
- Informações sobre possíveis casos de resistência em fungicidas no controle de fungos patogênicos devem ser consultados e, ou, informados à: Sociedade Brasileira de Fitopatologia (SBF: www.sbfito.com.br), Comitê de Ação à Resistência de Fungicidas (FRAC-BR: www.frac-br.org), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA: www.agricultura.gov.br).

GRUPO M05 FUNGICIDA

O produto fungicida DACOSTAR 500 é composto por Casugamicina, que apresenta mecanismo de ação de contato multissítio, pertencente ao Grupo M05, segundo classificação internacional do FRAC (Comitê de Ação à Resistência de Fungicidas).