Bula Excellence Rugger - Excellence

Bula Excellence Rugger

Metarhizium anisopliae
30618
Excellence

Composição

Metarhizium anisopliae cepa IBCB 425 71,4 g/kg

Classificação

Terrestre/Aérea
Inseticida microbiológico
4 - Produto Pouco Tóxico
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Pó molhável (WP)
Inseticida microbiológico

Tipo: Saco.
Material: Plástico laminado.
Capacidade: 2 kg.

INSTRUÇÕES DE USO:
Excellence RUGGER (Metarhizium anisopliae, isolado IBCB 425) é um agente microbiológico de controle utilizado no controle da cigarrinha-da-raiz (Mahanarva fimbriolata), no controle da cigarrinha-daspastagens (Zulia entreriana) e no controle da cigarinha-das-pastagens; cigarrinha-dos-capinzais (Deois flavopicta).

Modo de preparo da calda:

Alvos biológicos: Mahanarva fimbriolata e Zulia entreriana

Fazer uma pré-diluição adicionando 100 g do produto Excellence RUGGER em um balde contendo 20 L de água (pH menor que 7,0), misturando-o bem com o auxílio de uma espátula grande até a formação de uma mistura homogênea. Adicionar a mistura no tanque de pulverização e completar com água até o volume de calda de 300 L/ha. Preparar a calda no máximo 1 hora antes da aplicação para evitar perda de viabilidade dos conídios


A aplicação pode ser feita via aérea ou terrestre. Para aplicação via aérea, utilizar micronair ou barra equipada com bicos cônicos D6 a D12, altura de vôo de 2 a 4 m, pressão da bomba 30 a 50 L b/pol², vazão de 10 a 20 L/ha. Para micronair e 20 a 30 L/ha quando se emprega barra, largura da faixa de deposição de 15 a 18 m, com densidade mínima de 80 gotas/cm². No caso de aplicação terrestre, usar pulverizadores de barra com bicos cônicos com pressão de 50 a 100 lb/pol² e vazão de 300 L de calda/ha.
Recomenda-se aplicar nas principais horas do dia, preferencialmente no início da manhã ou final da tarde. Evitar aplicação em condição de temperatura acima de 30ºC e umidade relativa do ar abaixo de 50%. Levar ao campo somente a quantidade a ser utilizada na aplicação.

Alvo biológico: Deois flavopicta
Fazer uma pré-diluição adicionando 1,6 kg do produto Excellence RUGGER em um balde contendo 20 L de água (pH menor que 7,0), misturando-o bem com o auxílio de uma espátula grande até a formação de uma mistura homogênea. Adicionar a mistura no tanque de pulverização e completar com água até o volume de calda de 300 L/ha. Preparar a calda no máximo 1 hora antes da aplicação para evitar perda de viabilidade dos conídios
A aplicação pode ser feita via aérea ou terrestre. Para aplicação via aérea, utilizar micronair ou barra equipada com bicos cônicos D6 a D12, altura de vôo de 2 a 4 m, pressão da bomba 30 a 50 L b/pol², vazão de 10 a 20 L/ha. Para micronair e 20 a 30 L/ha quando se emprega barra, largura da faixa de deposição de 15 a 18 m, com densidade mínima de 80 gotas/cm². No caso de aplicação terrestre, usar pulverizadores de barra com bicos cônicos com pressão de 50 a 100 lb/pol² e vazão de 300 L de calda/ha.

Recomenda-se aplicar nas principais horas do dia, preferencialmente no início da manhã ou final da tarde.
Evitar aplicação em condição de temperatura acima de 30ºC e umidade relativa do ar abaixo de 50%. Levar ao campo somente a quantidade a ser utilizada na aplicação.

INTERVALO DE SEGURANÇA:
Não determinado em função da não-necessidade de estipular o LMR para este produto.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NA CULTURA E ÁREAS TRATADAS: 4 horas, ou até a secagem da calda. Caso necessite entrar na área tratada, antes deste período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPI's) recomendados para a aplicação do produto.

LIMITAÇÕES DE USO:
Aplicar somente com umidade acima de 80% na ausência de raios ultravioletas, ou seja, em dias nublados ou à noite.
O pH ideal é menor que 7.
Manter o produto sob refrigeração, e temperatura mínima para armazenamento -15°C e máxima 25°C.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre MIP, provenientes da pesquisa publica ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

Não existem informações sobre o desenvolvimento de resistência de fitopatógenos a cepa IBCB 425.
Qualquer agente de controle de inseto pode ficar menos efetivo ao longo do tempo se o inseto alvo desenvolver algum mecanismo de resistência. O Comitê Brasileiro de Ação a Resistência a Inseticidas - IRAC-BR
- recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência a inseticidas (MRI), visando prolongar a vida útil dos mesmos:
• Qualquer produto para controle de inseto da mesma classe ou modo de ação não deve ser utilizado em gerações consecutivas da mesma praga.
• Utilizar somente as dosagens recomendadas no rótulo/bula.
• Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para direcionamento sobre as recomendações locais para o MRI.
• Incluir outros métodos de controle de insetos (ex. Controle Cultural, Biológico, etc...) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP), quando disponível e apropriado.

Armazenar sob refrigeração a 25°C por até 90 dias. Produto dispensado de receituário agronômico.