Bula Inseto Estéril Moscamed - Biomoscamed
CME MILHO (SET/20) US$ 3,116 (0,00%)
| Dólar (compra) R$ 5,41 (-0,92%)

Bula Inseto Estéril Moscamed

Pupa estéril de macho de Ceratitis capitata linhagem tsl
4711
Biomoscamed

Composição

Pupa estéril de macho de Ceratitis capitata linhagem tsl 60000 pupas por litro

Classificação

Armadilhas
Agente Biológico de Controle
Não Classificado
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Insetos vivos
Agente biológico de Controle (inseto estéril)

Acerola

Calda Terrestre Dosagem
Ceratitis capitata (Mosca do mediterrâneo)

Ameixa

Calda Terrestre Dosagem
Ceratitis capitata (Mosca do mediterrâneo)

Café

Calda Terrestre Dosagem
Ceratitis capitata (Mosca do mediterrâneo)

Caja

Calda Terrestre Dosagem
Ceratitis capitata (Mosca do mediterrâneo)

Carambola

Calda Terrestre Dosagem
Ceratitis capitata (Mosca do mediterrâneo)

Castanhola

Calda Terrestre Dosagem
Ceratitis capitata (Mosca do mediterrâneo)

Citros

Calda Terrestre Dosagem
Ceratitis capitata (Mosca do mediterrâneo)

Goiaba

Calda Terrestre Dosagem
Ceratitis capitata (Mosca do mediterrâneo)

Maçã

Calda Terrestre Dosagem
Ceratitis capitata (Mosca do mediterrâneo)

Manga

Calda Terrestre Dosagem
Ceratitis capitata (Mosca do mediterrâneo)

Nectarina

Calda Terrestre Dosagem
Ceratitis capitata (Mosca do mediterrâneo)

Pera

Calda Terrestre Dosagem
Ceratitis capitata (Mosca do mediterrâneo)

Pêssego

Calda Terrestre Dosagem
Ceratitis capitata (Mosca do mediterrâneo)

Seriguela

Calda Terrestre Dosagem
Ceratitis capitata (Mosca do mediterrâneo)

Uva

Calda Terrestre Dosagem
Ceratitis capitata (Mosca do mediterrâneo)

Sacos de polipropileno de 1 Litro.

INSTRUÇÕES DE USO

Para utilizar os insetos estéreis de MOSCAMED, deve-se retirar, cuidadosamente, a fita que lacra o saco plástico. Acondicionar as pupas em sacos de papel (50 mL de pupas/saco de 5L). No fundo do saco deve ser colocado papel picado para facilitar a emergência dos machos e abertura completa de suas asas, além disso deve ser fornecido alimento em forma de fitas de papel besuntadas com xarope de açúcar a 50% de concentração. Os sacos com as pupas deverão ser fechados com grampo e mantidos em ambientes entre 23-25°C por 3 a 4 dias antes da liberação no campo.

CULTURA

Fruteiras hospedeiras desta praga (manga; uva; goiaba; acerola; carambola; castanhola; seriguela; laranja: cajá: pêssego. nectarina: ameixa: maçã: pera: café)

DOSE

De 1000 (30 mL de pupas) a 5000 indivíduos (150 mL de pupas) por hectare

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

Recomenda-se 52 liberações anuais, uma vez por semana, durante todo o ciclo da fruteira. Para a utilização deste produto, o MAD (mosca/armadilha/dia) deve estar abaixo de 0,1

MODO DE APLICAÇÃO

Os machos estéreis deverão ser liberados até as 09:00 da manhã e deverão ser distribuídos homogeneamente dentro do pomar, em distâncias de até 100 metros entre pontos de liberação. VENDA APLICADA.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Não se aplica para o caso de agentes biológicos de controle (organismos).

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não se aplica para o caso de agentes biológicos de controle (organismos).

LIMITAÇÕES DE USO

Sem restrições.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Incluir outros métodos de controle de insetos (tais como, controle cultural, químico, biológico, etc) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponível e apropriado.

Não se aplica.

Agente Biológico de Controle (técnica do inseto estéril - método autocida)
Tipo de formulação: Insetos vivos (pupas)