Bula Landrin Pó - Landrin

Bula Landrin Pó

CI
Clorpirifós
9698
Landrin

Composição

Clorpirifós 50 g/kg

Classificação

Terrestre
Inseticida
2 - Produto Altamente tóxico
II - Produto muito perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Pó seco (DP)
Contato, Ingestão

Embalagens: 300, 350, 900, 1000, 1050 e 5000 g.

INSTRUÇÕES DE USO

culturas: o produto é recomendado para controle de formigas cortadeiras (saúvas e quem-quens) em todas as culturas agrícolas.

PRAGAS CONTROLADAS

Acromyrmex striatus (formiga de rodeio, quem-quem), Acromyrmex crassispinus (formiga preta passadeira, quem-quem), Acromyrmex heyeri (formiga de monte, quem-quem) e Alta sexdens piriventris (saúva limão sulina). -

DOSES DE APLICAÇÃO

saúvas: Afta sexdens piriventris (saúva limão rotina): aplicar 5,0 a 10,0 g do produto comercial (0,25 a 0,50 g de ingrediente ativo) por m2 de formigueiro. Quem-quens: Acromyrmex striatus (formiga de rodeio): aplicar 5,0 a 10,0 g do produto comercial (0,25 a 0,50 g de ingrediente ativo) por olheiro em todos os olheiros. Acromyrmex heyeri (formiga de monte): aplicar 10,0 g do produto comercial (0,50 g do ingrediente ativo) por formigueiro (diâmetro médio de 1 m). Acromyrmex crassispinus (formiga preta pastadeira): aplicar 30,0 g do produto comercial (1,50 g do ingrediente ativo) por formigueiro (diâmetro médio de 1 m).

MODO DE APLICAÇÃO

Landrin Pó deve ser aplicado através do uso de bombas Insufladoras manuais ou motorizadas, diretamente nos olheiros dos formigueiros.

Saúvas: para iniciar a aplicação, escolher os olheiros de coleta mais ativos e distantes dos montes de terra solta. Introduzir a mangueira e insuflar o Landrin Pó. Á medida que o pó for saindo pelos demais olheiros, estes devem ser tapados (é importante que o aplicador conte com a ajuda de um auxiliar). Insufla-se o Landrin Pó até que todos ou olheiros do sauveiro sejam atingidos. Se ao final da aplicação restarem olheiros por onde o pó não tenha saído, estes também deverão ser tratados. Quanto maior o sauveiro, maior o número de olheiros que devem servir de casais de abastecimento de pó. É importante testar a vazio da bomba insufladora que será usada, pois há grande variação entre as disponíveis no mercado. Isso é importante para que se tenha certeza de que a quantidade de Landrin Pó aplicada foi suficiente. Algumas vezes é necessário reabrir um ou mais canais para complementar a dose Indicada de produto.

Quem-quens: aplicar o Landrin Pó em todos ou olheiros.

INÍCIO, NÚMERO, ÉPOCAS OU INTERVALOS DE APLICAÇÕES

Aplicar sempre que for constatada a presença de formigueiros ativos. Geralmente uma única aplicação de Landrin Pó é suficiente e pode ser realizada em qualquer época do ano, evitando-se os dias chuvosos ou sujeitos á chuva. No caso de controle da formiga saúva limão sulina é recomendado o repasse de 60 dias após a primeira aplicação, quando necessário.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Não especificado devido à modalidade de aplicação.

INTERVALO DE REENTRADA

Não especificado devido a modalidade de uso.

LIMITAÇÕES DE USO

Uso exclusivo pata culturas agrícolas. Não aplicar em dias chuvosos ou com ameaça de chuva bem como em solos úmidos. Aplicar o produto diretamente dentro dos olheiros do formigueiro, com bomba insufladora manual ou motorizada. Se o local é frequentado por animais domésticos, deve-se tomar o cuidado de afastá-los antes da aplicação.

INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO: o produto deve ser aplicado através de bombas insufladoras, polvilhadeiras manuais ou motorizadas.

MECANISMOS DE AÇÃO, ABSORÇÃO E EXCREÇÃO PARA O SER HUMANO

O clorpirifós é rapidamente absorvido, metabolizado e excretado pelos mamíferos. 90% do produto é excretado pela urina e 10% pelas fezes.

EFEITOS AGUDOS E CRÔNICOS

Aumento da secreção bronquial, suores excessivos, salivação, lacrimejamento. pupilas dilatadas, broncoconstrição, cólicas abdominais, vômitos e diarréias.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes sejam implementados.

Qualquer produto inseticida usado de forma indevida pode promover o desenvolvimento de resistência.