Bula Noctovi GL - Isca Tecnologias

Bula Noctovi GL

acessos
(Z)- 11 hexadecenal; (Z)-9-hexadecenal
33818
Isca Tecnologias

Composição

Classificação

Feromônio
IV - Pouco tóxico
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Gerador de Gás (GE)
Armadilha

Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Helicoverpa
(Helicoverpa armigera)
1 a 8 armadilha/ha - - Reaplicar o atrativo semanalmente. Intervalo de Segurança não determinado devido ao modo de uso do produto e por não haver LMR (Limite Máximo de Resíduo). Instalar as armadilhas logo após a emergência das plantas. Reaplicar o atrativo semanalmente

INSTRUÇÕES DE USO:

MODO DE USO:

O produto NOCTOVI® GL é instalado em armadilha modelo ‘DELTA plástica’ ou armadilha modelo ‘BOLA Invertida SC,’ as quais contém um dispositivo porta-isca plástico inserido no corpo da armadilha. O produto NOCTOVI® GL é instalado no interior deste dispositivo, utilizando-se de uma pistola com gatilho dosador a qual contém o tanque de recarga de 250 mL do produto.O gatilho dosador possibilita a aplicação controlada na dose determinada. Passado o período de ação do produto, o resíduo da aplicação fica aderido no fundo do porta-isca, onde é formada uma película gelatinosa contendo o liberador (cera), a reaplicação é feita sobre essa película de forma sucessiva. Ao final da safra, os porta-iscas são retirados das armadilhas e descartado no material contaminado. As mariposas não entram em contato com o atrativo. Independentemente do tamanho da embalagem, o sistema de aplicação pode ser recarregado facilmente e diretamente da embalagem puxando o embolo da pistola com gatilho dosador.

1.2. ESPÉCIE CONTROLADA:
O produto é recomendado para monitoramento de adultos de Helicoverpa armigera.

1.3. DOSES DE APLICAÇÃO:
Instalar de 1 a 8 armadilhas BOLA Funil por hectare, aplicar 5 g de NOCTOVI® GL por armadilha.

1.4. NÚMERO, ÉPOCA OU INTERVALO DE APLICAÇÃO:
Instalar as armadilhas logo após a emergência das plantas. Reaplicar o atrativo semanalmente.

1.5. MODO DE APLICAÇÃO:
- Colocar e trocar o atrativo NOCTOVI® GL utilizando luvas.
- Instalar as armadilhas em estacas de madeira a 30 cm acima da altura das plantas.
- Semanalmente realizar a contagem dos insetos capturados.
- Todos os demais tratamentos fitossanitários sejam fungicidas, acaricidas, bem como inseticidas podem ser aplicados normalmente durante o período.

1.6. INTERVALO DE SEGURANÇA:
Intervalo de Segurança não determinado devido ao modo de uso do produto e por não haver LMR (Limite Máximo de Resíduo).

1.7. INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS:
Não determinado devido a modalidade de emprego.

1.8. LIMITAÇÕES DE USO:
- Não aplicar em dias chuvosos.
- O uso do produto está restrito às indicações do rótulo e bula.
- Armazenar o produto em local fresco e seco.

1.9. INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO:
O produto deve ser distribuído com sistema dispersor apropriado, vide modo de aplicação.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

INFORMAÇÕES SOBRE MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS:

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre MIP, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

INFORMAÇÕESSOBRE MANEJO DE RESISTÊNCIA:

Qualquer agente de controle de inseto pode ficar menos efetivo ao longo do tempo se o inseto alvo desenvolver algum mecanismo de resistência. O Comitê Brasileiro de Ação a Resistência a Inseticidas – IRAC-BR recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência a inseticidas (MRI), visando prolongar a vida útil dos mesmos:
- Qualquer produto para controle de inseto da mesma classe ou modo de ação não deve ser utilizado em gerações consecutivas da mesma praga.
- Utilizar somente as dosagens recomendadas no rótulo/bula.
- Incluir outros métodos de controle de insetos (ex: Controle Cultural, Biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP), quando disponível e apropriado.