Bula Only

acessos
Imazethapyr + Imazapic
5203
Basf

Composição

Imazapique 25 g/L Imidazolinonas
Imazetapir 75 g/L Imidazolinonas

Classificação

Herbicida
III - Medianamente tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Concentrado Solúvel (SL)
Sistêmico, Seletivo condicional
Arroz Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Arroz vermelho
(Oryza sativa)
1 L/ha + adj 100 a 250 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Máximo de duas aplicações. No caso de uma única aplicação, esta aplicação deve ser realizada em pós-emergência. 60 dias. Pós-emergência (entre 4 folhas a 1 perfilho do arroz)
Capim arroz
(Echinochloa colona)
0,5 a 0,75 L/ha + adj 100 a 250 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Máximo de duas aplicações. Aplicação de 0,75 L p.c/ha + 0,50 L p.c/ha + adjuvante. 60 dias. Aplicação sequencial: pré-emergência + pós-emergência (entre 4 folhas e o primeiro perfilho do arroz)
Tiririca do brejo
(Cyperus iria)
0,5 a 0,75 L/ha + adj 100 a 250 L de calda/ha 40 a 50 L de calda/ha (aéreo) Máximo de duas aplicações. Aplicação de 0,75 L p.c/ha + 0,50 L p.c/ha + adjuvante. 60 dias. Aplicação sequencial: pré-emergência + pós-emergência (entre 4 folhas e o primeiro perfilho do arroz)

Conteúdo:Embalagem de Poloetileno de 1; 5; 10 e 20 L

INSTRUÇÕES DE USO:
ONLY® é um herbicida sistêmico, desenvolvido para uso exclusivo no sistema de produção Clearfield® - Arroz. ONLY® pode ser aplicado em pós-emergência, em dose única ou em aplicação seqüencial em pré-emergência seguida de pós-emergência ONLY® é recomendado principalmente para o controle do Arroz-vermelho e outras plantas daninhas como Junquinho e Capim-Arroz.

MODO DE AÇÃO DO PRODUTO:
ONLY® foi desenvolvido para uso exclusivo no Sistema de Produção Clearfield® - Arroz.
Os cultivares de arroz do Sistema de Produção Clearfield® tem tolerância ao herbicida ONLY®. Essas cultivares foram desenvolvidas através de técnicas avançadas de melhoramento e seleção de plantas. Os cultivares do Sistema de Produção Clearfield® não são plantas transgênicas pois não contém material genético (DNA) importado de outras espécies vegetais, animais ou bactérias.
A ação herbicida do ONLY® é resultado da redução dos níveis de 3 (três) aminoácidos alifáticos de cadeia ramificada, valina, leucina e isoleucina, através da inibição do ácido hidroxiacético sintetase (AHAS), uma enzima comum na via biossintética desses aminoácidos. Esta inibição interrompe a síntese protéica, que por sua vez interfere na síntese de DNA e no crescimento celular. A biossíntese desses três aminoácidos e a enzima AHAS não ocorrem em animais, o que explica a baixa toxicidade aguda do produto em mamíferos.
ONLY® é absorvido pela folhagem e raízes e translocado rapidamente através do xilema e floema para as regiões meristemáticas da planta, onde se acumula. Embora a interrupção de crescimento das regiões meristemáticas ocorra logo após a aplicação, a clorose das folhas novas e a necrose dos tecidos podem demorar em algumas espécies até duas semanas. Em plantas perenes, ONLY® é translocado para as partes subterrâneas das plantas (rizomas e tubérculos) o que permite a redução da população destas plantas infestantes. ONLY® possui atividade residual no solo, o que lhe confere ação herbicida sobre a sementeira das plantas daninhas.

CULTURA, PLANTAS DANINHAS, DOSES, NÚMERO E ÉPOCA DE APLICAÇÂO: Vide Sessão Indicações de Uso/Doses

ÍNICIO DA APLICAÇÃO:
No caso de uma única aplicação, esta aplicação deve ser realizada em pós-emergência. O estádio das plantas daninhas recomendado para a aplicação é: ARROZ-VERMELHO E OUTRAS GRAMINEAS - até o 2° perfilho E CYPERÁCEAS - entre 2 a 4 folhas. Duas aplicações é o número máximo permitido.
Em aplicação seqüencial:
Pré-emergência — a aplicação deve ser realizada em pré-emergência da cultura e das plantas daninhas. Para garantir o bom funcionamento da aplicação em pré-emergência a área deverá ser irrigada (banho), caso não chova o suficiente, até no máximo 5 dias após a aplicação.
MODO DE APLICAÇÃO E EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO:
Aplicação Terrestre: Aplicar com equipamento de pulverização tratorizado ou costal manual, utilizando-se bicos tipo XR 110.03 ou 11 0.04 e TF 2,5 com volume de calda de 100-250 litros por hectare.

Aplicação Aérea: Aplicar volume de calda de 40 - 50 litros/ha, bicos D-10 ou D-12 com com core 45, altura de vôo de 2 a 3 metros do solo, faixa de aplicação de 12 a 15 metros e ângulo do bico de 90° em relação à direção de vôo.
Evite derivas para as culturas vizinhas, principalmente para arroz não tolerante ao ONLY®. Aplique apenas em condições ambientais favoráveis. Evite sobreposição de faixas de pulverização durante a aplicação. A boa prática agrícola recomenda a aplicação sem vento ou com velocidade do vento menor do que 10 km/hora.
Recomenda-se uma bordadura de segurança de 100 metros entre o arroz Clearfield® e outras cultivares não tolerantes.
Para maiores esclarecimentos consulte um Engenheiro Agrônomo.

FATORES IMPORTANTES PARA O SUCESSO DO SISTEMA DE PRODUÇÃO CLEARFIELD® - ARROZ:
Aplique ONLY® somente nas cultivares do Sistema de Produção Clearfield® - Arroz, cuja identificação é observada através da logomarca Clearfield e do sufixo CL.

1. Na aplicação em pós-emergência na dose recomendada aplique sempre com o adjuvante.
2. Faça a aplicação dentro do período ideal do estágio de desenvolvimento das plantas daninhas e do Arroz.
3. Evite aplicações nas horas mais quentes do dia e com baixa umidade relativa do ar ou com ventos acima de 10 km/hora.
4. Limpe completamente o equipamento de aplicação (tanque, barra e os bicos) antes de utiliza-los com outros produtos ou em outros campos de arroz não-CL.
5. Limpe a semeadeira e a plantadeira antes de utiliza-las com arroz CL. Retire todo o resto de sementes de arroz não-CL.

PREPARAÇÃO DA CALDA PARA PULVERIZAÇÃO:
Coloque água limpa no tanque do pulverizador até 3/4 de sua capacidade. Com o agitador (retorno) acionado, adicione a quantidade recomendada de ONLY®, adicione o adjuvante usado somente no caso da aplicação em pós-emergência e complete o volume do tanque com água.

INTERVALO DE SEGURANÇA: Arroz Clearfield® - carência: 60 dias

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS: (De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pe a Saúde Humana — ANVISA/MS)

LIMITAÇÕES DE USO:
Seletividade: ONLY® é um herbicida seletivo para uso exclusivo no sistema de produção Clearfielde -Arroz, isto é, com sementes de arroz certificada como Clearfield®, desenvolvidas através de técnicas convencionais de melhoramento de plantas.

1. PRECAUÇÃO: Utilizar somente Sementes Identificadas com o Sistema de Produção Clearfield®-Arroz.
2.ONLY® não é seletivo para outras cultivares não Clearfield®.
3."Como prática de manejo de resistência de plantas daninhas ao ONLY®, não plantar Arroz Clearfield® mais de 2 safras seguidas, recomenda-se a rotação com o Arroz não-Clearfield, dessa forma evita-se o controle continuado do Arroz-vermelho com o mesmo grupo químico e a mesmas práticas, dentro de um programa de manejo de plantas daninhas com herbicidas de diferentes modos de ação e diferentes práticas de manejo. Siga as demais instruções do programa de manejo de Arrroz-vermelho com o "Sistema de produção Clearfield® - Arroz da BASF."
4.Rotação de culturas de inverno após a safra de Arroz Clearfield®:
O Arroz Clearfield® foi desenvolvido principalmente para o manejo de Arroz-vermelho, o que ocorre geralmente em áreas de arroz irrigado, no entanto, se houver rotação com outras culturas, até que novas informações estejam disponíveis, somente as culturas de inverno e verão abaixo relacion das poderão ser feitas em sucessão/rotação com o Arroz Clearfield® na área tratada com ONLY®:
Culturas de inverno (sucessão): Azevém, trevo e comichão.
• Culturas de verão (rotação): Arroz CL, arroz não-Clearfield, soja, milho CL.

DADOS RELATIVOS A PROTEÇÃO DA SAÚDE HUMANA

ATENÇÃO: "Durante o manuseio, preparação da calda e aplicação, use macacão de algodão, hidrorepelente, com mangas compridas, capa ou avental impermeável, luvas impermeáveis, touca árabe, botas, óculos protetores e máscaras protetoras especiais providas de filtros adequados.


PRECAUÇÕES GERAIS:
· Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto;
· Não utilize equipamento com vazamento;
· Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca;
· Não distribua o produto com as mãos desprotegidas;
· Não transporte este produto juntamente com alimentos, medicamentos, rações, animais e pessoas;
· Uso exclusivamente agrícola.


PRECAUÇÕES NA PREPARAÇÃO DA CALDA:
· Use protetor Ocular. Se houver contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.
· Use máscaras cobrindo o nariz e a boca. Caso o produto seja inalado ou aspirado, procure local arejado e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.
· Use Luvas de Borracha. Ocorrendo contato do produto com a pele, lave-a imediatamente e VEJA PRIMEIROS SOCORROS.
· Ao abrir a embalagem, faça de modo a evitar respingos e use macacão de algodão, hidrorepelente, com mangas compridas, óculos protetores ou viseira facial, luvas, botas, avental impermeável e máscara protetora especial provida de filtro adequado.


PRECAUÇÕES DURANTE A APLICAÇÃO:
· Evite o máximo possível o contato com a área de aplicação;
· Aplique somente as doses recomendadas;
· Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes;
· Não aplique o produto contra o vento;
· A pulverização do produto produz neblina, use máscara cobrindo o nariz e a boca, macacão de algodão, hidrorepelente, com mangas compridas, óculos protetores ou viseira facial, touca árabe, avental impermeável, luvas e botas;
· Não fume, beba ou coma, durante a aplicação do produto;
· Não permita que crianças ou qualquer pessoa não autorizada permaneça na área em que estiver sendo aplicado o produto, ou em áreas tratadas, logo após a aplicação.

PRECAUÇÕES APÓS A APLICAÇÃO:
· Não entre nas áreas tratadas até a secagem do produto sobre as folhas das plantas, se necessário use macacão de algodão, hidrorepelente, com mangas compridas, chapéu de aba larga, luvas, botas, máscara e óculos;
· Não reutilize a embalagem vazia;
· Mantenha o restante do produto em sua embalagem original adequadamente fechado em local trancado, longe do alcance de crianças e animais;
· Tome banho, troque de roupa. Lave suas roupas de trabalho separado das demais roupas de seus familiares. Ao lavar a roupa, utilizar luvas e avental impermeável;
· Dar manutenção necessária nos equipamentos de segurança. Atentar para o período de vida útil dos filtros, seguindo corretamente as especificações do fabricante.


PRIMEIROS SOCORROS :
· Em caso de ingestão acidental, NÃO PROVOQUE VÔMITO. Procure imediatamente o médico levando a embalagem, rótulo, bula e receituário agronômico do produto.
· Em caso de contato com os olhos, lave-os imediatamente com água corrente em abundância e procure imediatamente o médico levando a embalagem, rótulo, bula e receituário agronômico do produto.
· Em caso de contato com a pele, remova roupas e sapatos contaminados e lave imediatamente com água e sabão em abundância e, procure um médico, levando a embalagem, rótulo, bula e receituário agronômico do produto.
· Em caso de inalação, remova o paciente para local arejado, procure um médico levando a embalagem, rótulo, bula e receituário agronômico do produto.

ANTÍDOTO E TRATAMENTO MÉDICO DE EMERGÊNCIA:
Entrar em contato imediatamente com a BASF S.A.
Não há antídoto específico conhecido.
Recorrer ao tratamento sintomático e lavagem estomacal, purgantes salinos, oxigênio e respiração artificial


TELEFONES PARA OS CASOS DE EMERGÊNCIA :
BASF S.A. Guaratinguetá – S.P.
(0800) 11.2273 ou (0XX12) 3128.1357

CENTROS DE INFORMAÇÕES TOXICOLÓGICAS :
Porto Alegre - RS: (0XX51) 3217-1751 / 0800 7802003217
São Paulo - SP: (0XX11) 5012-5311 / 0800 771 3733
UNICAMP: (0XX19) 3788-7573 / 3788-7290.

MECANISMO DE AÇÃO, ABSORÇÃO E EXCREÇÃO:
Não foram realizados estudos com seres humanos. Todavia, os mecanismos de ação, absorção, excreção e o metabolismo de Imazethapyr e Imazapic foram estudados em animais de laboratório, através de estudos que possibilitaram fornecer as seguintes informações:
A principal rota de eliminação do Imazethapyr em ratos se dá através da rápida excreção do produto não modificado pela urina e em menor extensão pelas fezes.
O Imazapic é primariamente eliminado como composto inalterado através da urina de maneira muito eficiente dentro de 6 horas. Apenas uma pequena quantidade (£ 3,5%) é excretada pelas fezes, sendo constituída principalmente do composto inalterado mais uma pequena quantidade de seus metabólitos.
Fica claro, portanto, que Imazethapyr, Imazapic e seus metabólitos não são acumulados em tecidos e órgãos.


EFEITOS AGUDOS:
Não foram realizados estudos em seres humanos e não existem sintomas agudos relatados de casos de intoxicação com o produto, em condições práticas de aplicação. Em estudos realizados com animais de laboratório ONLY® apresentou DL50 aguda oral (ratos) superior a 2.000 mg/kg de peso; DL50 aguda dermal (ratos) superior a 2.000 mg/kg de peso e CL50 inalatória (ratos) superior a 5,8 mg/l (4h-em ar).
Em testes de laboratório, ONLY® foi classificado como não irritante aos olhos e à pele de coelhos. O produto não causou sensibilidade cutânea em cobaias.


EFEITOS CRÔNICOS
O Imazethapyr foi testado em animais de laboratório, sendo administrado por via oral na dieta de ratos durante um período de 24 meses em diferentes concentrações. Nas doses de 5.000 e 10.000 ppm observou-se redução do peso corporal e redução do ganho cumulativo de peso corporal nas fêmeas. O NOEL estabelecido para este estudo foi de 1.000 ppm.
O produto foi também testado por um período de 18 meses em camundongos em diferentes concentrações. Na dose de 10.000 ppm observou-se redução do peso corporal e redução do ganho de peso corporal em fêmeas e machos. O NOEL estabelecido para este estudo foi de 5.000 ppm.
O Imazapic foi testado em animais de laboratório, sendo administrado por via oral na dieta de ratos durante um período de 24 meses nas concentrações de 5000, 10000 e 20000 ppm. Não foram observados quaisquer sinais clínicos de toxicidade ou alterações oftalmológicas, os parâmetros de hematologia, química clínica e urinálise não foram afetados pelo tratamento. Não foram observadas alterações nos pesos dos órgãos nem nos tecidos analisados em nenhuma das doses testadas. O NOEL estabelecido para este estudo foi superior a 20.000 ppm.
O produto foi também testado por um período de 18 meses em camundongos nas concentrações de 1750, 3500 e 7000 ppm. Não foram observados quaisquer sinais clínicos de toxicidade ou efeitos na sobrevivência, no ganho de peso corporal e nos parâmetros hematológicos. Não foram observadas alterações nos pesos dos órgãos nem nos tecidos analisados em nenhuma das doses testadas. O NOEL estabelecido para este estudo foi superior a 7000 ppm.
Ambos os ingredientes ativos utilizados na formulação foi considerados não-mutagênicos para procariontes e eucariontes e foram também considerados não-carcinogênicos, não-teratogênicos e não apresentaram efeitos sobre a reprodução e prole quando testados em animais de laboratório.



SINTOMAS DE ALARME:
Não são conhecidos sintomas de alarme, sendo recomendado a suspensão da manipulação ou aplicação do produto, se surgirem quaisquer sintomas.

PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE:

- Este produto é:
- Altamente Perigoso ao Meio Ambiente (CLASSE I).
- Muito Perigoso ao Meio Ambiente (CLASSE II).
- PERIGOSO AO MEIO AMBIENTE (CLASSE III).
- Pouco Perigoso ao Meio Ambiente (CLASSE IV).

- Este produto é ALTAMENTE MÓVEL, apresentando alto potencial de deslocamento no solo, podendo atingir, principalmente, águas subterrâneas.
- Este produto é ALTAMENTE PERSISTENTE no meio ambiente.
- Evite a contaminação ambiental - Preserve a Natureza.
- Não utilize equipamento com vazamento.
- Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes.
- Aplique somente as doses recomendadas.
- Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d’água. Evite a contaminação da água
- A destinação inadequada de embalagens ou restos de produtos ocasiona contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas.
- Não execute aplicação aérea de agrotóxicos em áreas situadas a uma distância inferior a 500 (quinhentos) metros de povoação e de mananciais de captação de água para abastecimento público e de 250 (duzentos e cinqüenta) metros de mananciais de água, moradias isoladas, agrupamentos de animais e vegetação suscetível a danos.
- Observe as disposições constantes na legislação estadual e municipal concernentes às atividades aeroagrícolas.


2. INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO DO PRODUTO, VISANDO SUA CONSERVAÇÃO E PREVENÇÃO CONTRA ACIDENTES:

- Mantenha o produto em sua embalagem original, sempre fechada.
- O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolado de alimentos, bebidas, rações ou outros materiais.
- A construção deve ser de alvenaria ou de material não combustível.
- O local deve ser ventilado, coberto e ter piso impermeável.
- Coloque placa de advertência com os dizeres : CUIDADO VENENO.
- Tranque o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças.
- Deve haver sempre embalagens adequadas disponíveis, para envolver embalagens
rompidas ou para o recolhimento de produtos vazados.
- Em caso de armazéns, deverão ser seguidas as instruções constantes da NBR 9843 da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT.
- Observe as disposições constantes da legislação estadual e municipal.

3. INSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTES:

- Isole e sinalize a área contaminada.
- Contate as autoridades locais competentes e a Empresa BASF S.A., Telefones de Emergência: (0800) 11-2273 ou (0xx12) 3128-1357.
- Utilize equipamento de proteção individual - EPI (macacão impermeável, luvas e botas de PVC, óculos protetores e máscara com filtros).
- Em caso de derrame, estanque o escoamento, não permitindo que o produto entre em bueiros, drenos ou corpos d’água. Siga as instruções abaixo:
Piso pavimentado: Absorva o produto com serragem ou areia, recolha o material com auxílio de uma pá e coloque em recipiente lacrado e identificado devidamente. O produto derramado não deverá mais ser utilizado. Neste caso, consulte a empresa registrante, através do telefone indicado no rótulo, para sua devolução e destinação final.
Solo: Retire as camadas de terra contaminada até atingir o solo não contaminado, recolha esse material e coloque em um recipiente lacrado e devidamente identificado. Contate a empresa registrante conforme indicado acima.
Corpos d’água: Interrompa imediatamente a captação para o consumo humano ou animal, contate o órgão ambiental mais próximo e o centro de emergência da empresa, visto que as medidas a serem adotadas dependem das proporções do acidente, das características do corpo hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido.
- Em caso de incêndio, use extintores DE ÁGUA EM FORMA DE NEBLINA, DE CO2 , PÓ QUÍIMICO, ficando a favor do vento para evitar intoxicação.


4. PROCEDIMENTOS DE LAVAGEM, ARMAZENAMENTO, DEVOLUÇÃO, TRANSPORTE E DESTINAÇÃO DE EMBALAGENS VAZIAS E RESTOS DE PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:

EMBALÁGEM RÍGIDA LAVÁVEL

– LAVAGEM DA EMBALAGEM:
Durante o procedimento de lavagem o operador deverá estar utilizando os mesmos EPIs - Equipamentos de Proteção Individual - recomendados para o preparo da calda do produto.

· Tríplice Lavagem (Lavagem Manual):
Esta embalagem deverá ser submetida ao processo de tríplice lavagem, imediatamente após o seu esvaziamento, adotando-se os seguintes procedimentos:
- Esvazie completamente o conteúdo da embalagem no tanque do pulverizador, mantendo-a na posição vertical durante 30 segundos;
- Adicione água limpa à embalagem até ¼ do seu volume;
- Tampe bem a embalagem e agite-a por 30 segundos;
- Despeje a água de lavagem no tanque do pulverizador;
- Faça esta operação três vezes;
- Inutilize a embalagem plástica ou metálica perfurando o fundo.


· Lavagem Sob Pressão:
Ao utilizar pulverizadores dotados de equipamentos de lavagem sob pressão seguir os seguintes procedimentos:
- Encaixe a embalagem vazia no local apropriado do funil instalado no pulverizador;
- Acione o mecanismo para liberar o jato de água;
- Direcione o jato de água para todas as paredes internas da embalagem, por 30 segundos;
- A água de lavagem deve ser transferida para o tanque do pulverizador;
- Inutilize a embalagem plástica ou metálica, perfurando o fundo.

Ao utilizar equipamento independente para lavagem sob pressão adotar os seguintes procedimentos:
- Imediatamente após o esvaziamento do conteúdo original da embalagem, mantê-la invertida sobre a boca do tanque de pulverização, em posição vertical, durante 30 segundos;
- Manter a embalagem nessa posição, introduzir a ponta do equipamento de lavagem sob pressão, direcionando o jato de água para todas as paredes internas da embalagem, por 30 segundos;
- Toda a água de lavagem é dirigida diretamente para o tanque do pulverizador;
- Inutilize a embalagem plástica ou metálica, perfurando o fundo.


- ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA:
Após a realização da Tríplice Lavagem ou Lavagem Sob Pressão, esta embalagem deve ser armazenada com a tampa, em caixa coletiva, quando existente, separadamente das embalagens não lavadas.
O armazenamento das embalagens vazias, até sua devolução pelo usuário, deve ser efetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, ou no próprio local onde guardadas as embalagens cheias.


- DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA:
No prazo de até um ano da data da compra, é obrigatória a devolução da embalagem vazia, com tampa, pelo usuário, ao estabelecimento onde foi adquirido o produto ou no local indicado na nota fiscal, emitida no ato da compra.
Caso o produto não tenha sido totalmente utilizado nesse prazo, e ainda esteja dentro do prazo de validade, será facultada a devolução da embalagem em até 6 meses após o término do seu prazo de validade.
O usuário deve guardar o comprovante de devolução para efeito de fiscalização, pelo prazo mínimo de um ano após a devolução da embalagem vazia.

EMBALAGEM SECUNDÁRIA (NÃO CONTAMINADA):

- ESTA EMBALAGEM NÃO PODE SER LAVADA

- ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA:
O armazenamento da embalagem vazia, até sua devolução pelo usuário, deve ser efetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, no próprio local onde guardadas as embalagens cheias.

- DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA:
É obrigatória a devolução da embalagem vazia, pelo usuário, onde foi adquirido o produto ou no local indicado na nota fiscal, emitida pelo estabelecimento comercial.

– TRANSPORTE:
As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas, medicamentos, rações, animais e pessoas.

- DESTINAÇÃO FINAL DAS EMBALAGENS VAZIAS:
A destinação final das embalagens vazias, após a devolução pelos usuários, somente poderá ser realizada pela Empresa Registrante ou por empresas legalmente autorizadas pelos órgãos competentes.

- É PROIBIDO AO USUÁRIO A REUTILIZAÇÃO E A RECICLAGEM DESTA EMBALAGEM VAZIA OU O FRACIONAMENTO E REEMBALAGEM DESTE PRODUTO.

- EFEITOS SOBRE O MEIO AMBIENTE DECORRENTES DA DESTINAÇÃO INADEQUADA DA EMBALAGEM VAZIA E RESTOS DE PRODUTOS.

A destinação inadequada das embalagens vazias e restos de produtos no meio ambiente causa contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas.

- PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:
Caso este produto venha a se tornar impróprio para utilização ou em desuso, consulte o registrante através do telefone indicado no rótulo para sua devolução e destinação final.
A desativação do produto é feita através de incineração em fornos destinados para este tipo de operação, equipados com câmaras de lavagem de gases efluentes e aprovados por órgão ambiental competente.


TRANSPORTE DE AGROTÓXICOS, COMPONENTES E AFINS:
O transporte está sujeito às regras e aos procedimentos estabelecidos na legislação específica, que inclui o acompanhamento da ficha de emergência do produto, bem como determina que os agrotóxicos não podem ser transportados junto de pessoas, animais, rações, medicamentos ou outros materiais.

Incluir outros métodos de controle de plantas daninhas (ex. controle manual, como roçadas, capinas, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Plantas Daninhas, quando disponível.

O uso continuado de herbicidas com o mesmo mecanismo de ação pode contribuir para o aumento de população de plantas daninhas a ele resistentes.
Como prática de manejo e resistência de plantas daninhas deverão ser aplicados herbicidas, com diferentes mecanismos de ação, devidamente registrados para a cultura. Não havendo produtos alternativos recomenda-se a rotação de culturas que possibilite o uso de herbicidas com diferentes mecanismos de ação. Para maiores esclarecimentos consulte um Engenheiro Agrônomo.