Bula PODISIBUG - Koppert

Bula PODISIBUG

Telenomus podisi
43919
Koppert

Composição

Telenomus podisi 1000 Número de indiv. por cartela

Classificação

Terrestre/Aérea
Agente Biológico de Controle
Não determinada devido à natureza do produto (inimigo natural).
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Insetos vivos
Agente biológico de controle

Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico

Calda Terrestre Dosagem
Euschistus heros (Percevejo marrom)

Tipo: Barrica
Material: Papelão
Capacidade: 36.600.000 indivíduos
Tipo: Caixa
Material: Fibra celulósica/Isopor/Plástico
Capacidade: 36.600.000 indivíduos
Tipo: Cápsula
Material: Fibra celulósica biodegradável/Papelão/Plástico/Polpa moldada poliestireno
Capacidade: 250.000 indivíduos
Tipo: Cilindro com tampa de plástico
Material: Papelão/Plástico
Capacidade: 36.600.000 indivíduos
Tipo: Frasco
Material: Fibra celulósica
Capacidade: 36.600.000 indivíduos
Tipo: Sachê
Material: Fibra celulósica/Papel hidrossolúvel/Plástico/Plástico aluminizado/Plástico metalizado
Capacidade: 36.600.000 indivíduos
Tipo: Saco
Material: Hidrossolúvel/Plástico/Plástico aluminizado/Plástico metalizado
Capacidade: 36.600.000 indivíduos

INSTRUÇÕES DE USO

PODISIBUG (Telenomus podisi) é um agente de controle biológico utilizado no controle do Percevejomarrom-da-soja (Euschistus heros) em todas as culturas com ocorrência do alvo biológico, na forma inundativa. As fêmeas de Telenomus podisi localizam ovos de percevejos no campo e depositam nestes, seus ovos, interrompendo o desenvolvimento da praga no início de seu ciclo. Os ovos da praga tornam- se de coloração escura e dão origem a novas vespas Telenomus podisi ao invés de novos percevejos. Estas vespas irão parasitar novos ovos da praga. PODISIBUG é uma ferramenta que complementa o manejo integrado de percevejos em diferentes culturas.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

Realizar duas a três liberações no total. Utilizar a dose mais alta em regiões com mais pressão de percevejos ou quando a produção final for destinada para sementes. As menores doses devem ser utilizadas em locais de menor pressão da praga ou quando a produção final for destinada para grãos. As liberações devem quando forem detectados os primeiros adultos de Euschistus heros na área. A partir da primeira liberação, deve ser respeitado o intervalo de 20 dias entre cada liberação.

MODO DE APLICAÇÃO

Preparo da aplicação

A forma de apresentação do produto PODISIBUG enviado ao produtor são ovos do hospedeiro Euschistos heros, parasitados por Telenomus podisi. Os parasitoides irão começar a emergir em 3 ou 4 dias, com temperatura média de 23ºC. A aplicação deve ser iniciada logo após a observação da emergência dos primeiros parasitoides. O produto (ovos parasitados) será acondicionado em embalagens adequadas para o transporte evitando danos físicos e de acordo com o tipo de aplicação, conforme descrito abaixo.

Aplicação terrestre Embalagens: cápsula e sachê Para este tipo de aplicação a liberação deve ocorrer através de cápsulas ou sachês, contendo ovos parasitados. As cápsulas ou sachês devem ser distribuídas 48 pontos equidistantes por hectare, da seguinte forma: 1 cápsula ou sachê por ponto, até completar os 48 ou 96 pontos equidistantes no hectare.

Aplicação aérea Embalagens: caixa frasco, cilindro com tampa de plástico, saco e barrica. As demais embalagens do produto são destinadas à aplicação aérea. Nestes casos o produtor deve ajustar a dose em mililitros (mL) entre 5 e 10 mL. Utilizar a dose mais alta em regiões com mais pressão de percevejos ou quando a produção final for destinada para sementes. As menores doses devem ser utilizadas em locais de menor pressão da praga ou quando a produção final for destinada para grãos.
Após a dosagem, seguir as instruções abaixo.
1) DRONE Serão utilizados drones com lançadores adaptados para liberação de ovos de percevejos parasitados por Telenomus podisi. Após a calibração do drone de acordo com a dose recomenda, o mesmo irá percorrer a área mapeada através das coordenadas geográficas, levantadas com um GPS, e liberar os ovos de acordo com a programação do software realizada por um técnico especializado, seguindo as recomendações da bula.
2) AVIÃO Serão utilizadas aeronaves com lançadores adaptados para liberação de ovos de percevejos parasitados por Telenomus podisi. Após a calibração do lançador de acordo com a dose recomenda, a aeronave irá percorrer a área mapeada através das coordenadas geográficas, levantadas com um GPS, e liberar os ovos de acordo com a programação do software realizada por um técnico especializado, seguindo as recomendações da bula.

Intervalo de segurança

Não se aplica para o caso de agentes biológicos de controle.

Intervalo de reentrada

Não se aplica para o caso de agentes biológicos de controle.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Incluir na sistemática de inspeção ou monitoramento e controle de pragas, quando a infestação atingir o limite de prejuízo econômico, outros métodos de controle de pragas (ex.: controle cultural, biológico, rotação de inseticidas, acaricidas etc.) visando o programa de Manejo Integrado de Pragas.

Por se tratar de um parasita obrigatório de ovos de percevejo, não há probabilidade que a praga desenvolva resistência com o uso deste tipo de tecnologia.