Bula Previcur N - Bayer

Bula Previcur N

CI
Cloridrato de Propamocarbe
2628797
Bayer

Composição

Cloridrato de propamocarbe 722 g/L

Classificação

Terrestre
Fungicida
5 - Produto Improvável de Causar Dano Agudo
III - Produto perigoso
Não inflamável
Corrosivo
Concentrado Solúvel (SL)
Sistêmico

Antúrio

Dosagem Calda Terrestre
Phytophthora citrophthora (Podridão parda) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Pythium spp. (Estiolamento) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Aralia japonesa

Dosagem Calda Terrestre
Phytophthora parasitica (Mela) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Batata

Dosagem Calda Terrestre
Phytophthora infestans (Requeima)

Begônia

Dosagem Calda Terrestre
Pythium splendens (Podridão das raízes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Bromélia

Calda Terrestre Dosagem
Phytophthora spp (Gomose) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Pythium spp. (Estiolamento) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Cerinha

Dosagem Calda Terrestre
Phytophthora spp (Gomose) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Pythium spp. (Estiolamento) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Cheflera pequena

Dosagem Calda Terrestre
Phytophthora parasitica (Mela) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Pythium splendens (Podridão das raízes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Cinerária

Dosagem Calda Terrestre
Phytophthora spp (Gomose) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Cipó uva

Dosagem Calda Terrestre
Phytophthora citrophthora (Podridão parda) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Comigo-ninguém-pode

Calda Terrestre Dosagem
Phytophthora spp (Gomose) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Pythium splendens (Podridão das raízes) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Crisântemo

Dosagem Calda Terrestre
Pythium aphanidermatum (Tombamento) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Pythium rostratum (Podridão basal da haste) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Gérbera

Dosagem Calda Terrestre
Phytophthora spp (Gomose) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Pythium spp. (Estiolamento) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Lírio da paz

Dosagem Calda Terrestre
Phytophthora citrophthora (Podridão parda) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Pythium spp. (Estiolamento) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Poinsétia

Dosagem Calda Terrestre
Phytophthora parasitica var. nicotianae (Phytophthora) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Pythium spp. (Estiolamento) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Samambaia

Dosagem Calda Terrestre
Phytophthora spp (Gomose) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Tomate

Calda Terrestre Dosagem
Phytophthora infestans (Requeima)

Violeta

Dosagem Calda Terrestre
Phytophthora nicotianae var. parasitica (Gomose) ( veja aqui ) ( veja aqui )
Pythium spp. (Estiolamento) ( veja aqui ) ( veja aqui )

Conteúdo: 250 ml, 1 e 5 Litros.

INSTRUÇÕES DE USO

PREVICUR N é um fungicida sistêmico por via radicular para o controle preventivo de doenças que ocorrem nas plantas ornamentais, ou aplicação foliar para o controle preventivo de doenças que ocorrem nas culturas de tomate e batata.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO

Ornamentais:
Plantas jovens: Aplicar PREVICUR N a 0,2 % (2 mL/litro de água) mediante regas.
Sementeiras: Após germinação, aplicar PREVICUR N a 0,2 % - 0,3 % (2 a 3 mL/litro de água), regando com 2 litros de calda/m² de sementeira.
Desinfecção de sementes: Usar 10 mL de PREVICUR N por kg de semente.
Preventivo: Regar no solo bem preparado antes da semeadura, gastando 2 litros de solução/m².
As aplicações de PREVICUR N devem ser repetidas todas as vezes que houver o reaparecimento das infecções, normalmente 20 dias de intervalo entre uma aplicação e outra.

Batata e tomate:
Preventivo: Iniciar os tratamentos preventivamente, desde que haja temperatura baixa e umidade elevada e o tempo se mantiver nublado (além das condições de temperatura e umidade). Aplicar o PREVICUR N em intervalos médios de 7 dias. Esses intervalos entre aplicações podem ser aumentados quando as condições climáticas forem menos favoráveis para a doença, recomendando-se diminuir os intervalos entre aplicações em períodos extremamente favoráveis à doença. Recomenda-se volume de 1000 litros de calda/ha para tomate. Para a cultura da batata recomenda-se de 800 - 1000 litros de calda/ha de acordo com o desenvolvimento da cultura.

MODO DE APLICAÇÃO

Plantas Ornamentais:
O produto deve ser aplicado mediante regas, através do uso de regador comum, ou qualquer outro equipamento que permita executar tal operação, observadas as instruções contidas nesta bula.
O produto também está indicado para o tratamento de sementes. Aspergir 10 mL do produto por kg de semente, homogeneizando-as através de pás, ou qualquer outro equipamento que permita executar tal operação.
Batata e Tomate:
Pulverização terrestre em área total com auxílio de um pulverizador manual costal ou mecanizado adaptado com barras e bicos de jato cônico cobrindo de maneira uniforme as partes a serem protegidas pela calda fungicida.
Cuidar para que no momento da aplicação da calda a temperatura ambiente não seja superior a 27° C, a Umidade Relativa do Ar superior a 60 % e os ventos de até 3 m/s.


INTERVALO DE SEGURANÇA

Batata e tomate: 3 dias;
Ornamentais: Uso não alimentar.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Intervalo de reentrada para todas as culturas é de 24 horas. Mantenha afastados da área de aplicação crianças, animais domésticos e pessoas desprotegidas. Caso necessite entrar na área tratada antes de 24 horas ou se as partes tratadas estiverem úmidas, use macacão e avental impermeáveis, luvas e botas de borracha, chapéu impermeável de abas largas, máscara com filtro de carvão ativado, óculos protetores.

LIMITAÇÕES DE USO

PREVICUR N deve ser utilizado somente nas culturas para as quais está registrado.
PREVICUR N quando aplicado nas doses e culturas indicadas, observando atentamente as instruções de uso do produto, não apresenta qualquer problema de fitotoxicidade.
O produto é corrosivo a todos os metais, com exceção do aço puro.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Recomenda-se, de maneira geral, o manejo integrado das doenças, envolvendo todos os princípios e medidas disponíveis e viáveis de controle.
O uso de sementes sadias, variedades resistentes, rotação de culturas, época adequada de semeadura, adubação equilibrada, fungicidas, manejo da irrigação e outros visam o melhor equilíbrio do sistema.

Para as culturas que, durante o ciclo, exigem um elevado número de aplicações, recomenda- se:
• realizar a rotação de fungicidas com mecanismos de ação distintos, visando prevenir o aparecimento de fungos resistentes e prolongar a vida útil dos fungicidas na agricultura; utilizar o fungicida somente na época, na dose e nos intervalos de aplicação recomendados na bula;
• incluir outros métodos de controle de doenças (ex. resistência genética, controle cultural, biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Doenças (MID) quando disponíveis e apropriados
• consultar um Engenheiro Agrônomo para o direcionamento das recomendações locais para o manejo de resistência.

Corrosivo a metais.
PT - Previcur Técnico registro nº 88897.