Bula SmartFresh Technology

acessos
Metilciclopropeno
6907

Composição

Metilciclopropeno 33 g/kg Cicloalqueno

Classificação

Regulador de crescimento
III - Medianamente tóxico
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Pó solúvel (SP)
Bloqueador de etileno, Regulador de crescimento

-Saco de polietileno/poliéster ou polietileno/poliéster aluminizado contendo 1, 10, 20 bolsas plásticas hidrossolúveis com 1g, 3g, 5g, 10g, 15g, 20g, 30g, 50g, 100g, 150g, 200g.
-Equipamento gerador de gás em acrílico contendo uma (1) bolsa plástica hidrossolúvel com 4,9g; 6,8g; 9,4g; 12,9g; 17,8g; 24,6g; 34,0g; 46,9g; 64,7g; 89,3g; 123,2g; 170,1g.

INTRUÇÕES DE USO:


MODO DE AÇÃO:
O modo de ação do SmartFresh™ Technology (1-MCP) é um produto inovador que bloqueia a ação do etileno em frutas em frutas e hortaliças. Seu modo de ação não tóxico se dá através de uma ligação preferencial com o receptor do etileno, bloqueando os efeitos desse hormônio, gerado internamente ou oriundo de fontes externas. Como a ligação do 1-MCP ao receptor de etileno é substancialmente mais eficiente que a do etileno, o 1-MCP é efetivo em doses extremamente baixas. A maior parte da reação do 1-MCP pode ser revertida com etileno após um determinado período de tempo, reversão esta devido à reposição do etileno nos receptores ou a formação de novos receptores. O 1-MCP é bastante efetivo por reduzir muitos dos efeitos indesejáveis do etileno nos frutos, tais como perda de firmeza, distúrbios fisiológicos e senescência.

CULTURAS/DOSES:
Vide a seção “Indicação de Uso/Dose”
1 quilograma de SmartFresh™ Technology contém 33 gramas de METILCICLOPROPENO.
As doses são indicadas em miligramas do produto comercial por metro cúbico do ambiente de tratamento hermeticamente fechado. As diferentes doses são recomendadas de acordo com o menor ou maior incremento no período de pós-colheita desejado.

NÚMERO, ÉPOCAS E INTERVALO DE APLICAÇÃO:
SmartFresh™ Technology deve ser usado em aplicação única, sendo recomendado que as frutas e hortaliças sejam trabalhadas o mais próximo possível da colheita, assim que atingirem o ponto de maturação fisiológica. O tempo de exposição mínimo deve ser 24 (vinte e quatro) horas para ameixa, caqui, quivi e maçã e 12 (doze) horas para as demais culturas, em condições de temperatura de armazenagem e em ambiente hermeticamente fechado, após o qual os frutos podem ser armazenados ou transportados em condições normais.
De acordo com a dose utilizada, pode-se obter incremento na vida de prateleira das diferentes culturas de 3 até 6 dias para abacate, de 4 até 8 dias para banana, de até 2 dias para goiaba e mamão , até 3 dias para manga e de 6 até 15 dias para tomate.

MODO DE APLICAÇÃO:
Devido à forma de atuação do SmartFresh™ Technology, as frutas e as hortaliças a serem tratadas devem ser expostas ao produto em ambiente hermeticamente fechado. O tratamento pode ser feito em câmaras de armazenamento adequadas para cada tipo de cultura. O produto não se destina a ser usado ao ar livre nem em outras áreas não fechadas.

Para aplicação do SmartFresh™ Technology, proceda da seguinte forma:

- Aplicação com equipamento gerador:
Instale o equipamento aplicador no local onde o tratamento será feito. Imediatamente antes do uso, adicione no equipamento a quantidade adequada de água. Aperte o botão para dar início à injeção de ar na água e proporcionar borbulhamento. Em seguida, adicione a embalagem hidrossolúvel contendo a quantidade necessária do SmartFresh™ Technology sobre a água. Deixe imediatamente o local de tratamento e feche-o hermeticamente. Mantenha o ambiente de tratamento hermeticamente fechado durante o tempo mínimo de exposição recomendado para cada cultura. Recomenda-se a ventilação do ambiente de tratamento após o período de exposição indicado.

- Aplicação manual (ambientes menores que 300 metros cúbicos):
1. Meça o volume do ambiente fechado em metros cúbicos.
2. Multiplique o número de metros cúbicos pela quantidade de miligramas da dose recomendada para a fruta ou hortaliça que se desejar tratra.
3. Preparo da mistura:
a) Adicione a quantidade calculada de SmartFresh™ Technology em um recipiente de plástico rígido com tampa, cujo volume deve variar de acordo com o tamanho do ambinete a ser tratado.
b) Adicione água em quantidade suficiente (mínimo de 25 ml para cada grama de pó) para cobrir o SmartFresh™ Technology.
c) Feche imediatamente o recipiente e agite-o até obter homogeneidade da mistura.
d) Remova a tampa do recipiente no interior do ambiente de tratamento, possibilitando assim a liberação do gás formado pela dissolução do SmartFresh™ Technology na água. Deixe imediatamente o local de tratamento lacrando o ambiente.
e) Mantenha o ambiente de tratamento hermeticamente fechado pelo tempo de exposição mínimo recomendado para cada cultura.
f) Recomenda-se a ventilação da câmara após o período de exposição indicado.

INTERVALO DE SEGURANÇA:
Abacate, ameixa, banana, caqui, goiaba, limão, maçã, mamão, manga, melão, quivi e tomate: Não estabelecido.

LIMITAÇÕES DE USO:
- Fitotoxicidade:
SmartFresh™ Technology não é fitotóxico às frutas e hortaliças indicadas, quando utilizado de acordo com as instruções de uso recomendadas.

- Compatibilidade:
Durante o período de tratamento de SmartFresh™ Technology, nenhum dispositivo, que possa ter atividade na redução do nível de etileno (filtros com carvão ativado, geradores de ozônio, etc.), deve estar operando no interior do ambiente de tratamento.

DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DA SAÚDE HUMANA

ANTES DE USAR LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES.
USE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL COMO INDICADO.

PRECAUÇÕES GERAIS:
-Produto para uso exclusivamente agrícola
-Não coma, não beba e não fume durante o manuseio e aplicação do produto.
-Não manuseie ou aplique o produto sem os equipamentos de proteção individual (EPI) recomendados.
-Os equipamentos de proteção individual (EPI) recomendados devem ser vestidos na seguinte ordem: máscara, óculos e luvas.
-Não utilize equipamentos de proteção individual (EPI) danificados.
-Não utilize equipamentos com vazamentos ou defeitos.
-Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca.
-Não transporte o produto juntamente com alimentos, medicamentos, rações, animais e pessoas.

PRECAUÇÕES NA PREPARAÇÃO
-Produto irritante para os olhos.
-Caso ocorra contato acidental da pessoa com o produto, siga as orientações descritas em primeiros socorros e procure rapidamente um serviço médico de emergência.
-Ao abrir a embalagem, faça-o de modo a evitar dispersão de poeira.
-Utilize equipamento de proteção individual - EPI: máscara com filtro combinado (filtro químico contra vapores orgânicos e filtro mecânico classe P2), óculos de segurança com proteção lateral e luvas de nitrila.

PRECAUÇÓES DURANTE A APLICAÇÃO
-Evite o máximo possível o contato com a área tratada.
-Aplique o produto somente nas doses recomendadas
-Utilize equipamento de proteção individual - EPI: máscara com filtro combinado (filtro químico contra vapores orgânicos e filtro mecânico classe P2), óculos de segurança com proteção lateral e luvas de nitrila.

PRECAUÇÓES APÓS A APLICAÇÃO
-Sinalizar a área tratada com os dizeres: "PROIBIDA A ENTRADA. ÁREA TRATADA" e manter os avisos até o final do período de tratamento. Caso necessite entrar na área tratada com o produto antes do término do tratamento, utilize os equipamentos de proteção individual (EPls) recomendados para o uso durante a aplicação
-Mantenha o restante do produto adequadamente fechado em sua embalagem original em local trancado, longe do alcance de crianças e animais.
-Antes de retirar os equipamentos de proteção individual (EPI), lave as luvas ainda vestidas para evitar contaminação.
-Os equipamentos de proteção individual (EPls) recomendados devem ser retirados na seguinte ordem: óculos, luvas e máscara.
-Tome banho imediatamente após a aplicação do produto.
-Troque e lave as suas roupas de proteção separado das demais roupas da família. Ao lavar as roupas utilizar luvas e avental impermeável.
-Faça a manutenção e lavagem dos equipamentos de proteção após cada aplicação do produto.
-Fique atento ao tempo de uso dos filtros, seguindo corretamente as especificações do fabricante.
-Não reutilizar a embalagem vazia.
-No descarte de embalagens utilize equipamento de proteção individual - EPI : macacão de algodão impermeável com mangas compridas, luvas de nitrila e botas de borracha.

PRIMEIROS SOCORROS: procure logo um serviço médico de emergência levando a embalagem, rótulo, bula e/ou receituário agronômico do produto.

Ingestão: Se engolir o produto, não provoque vômito. Caso o vômito ocorra naturalmente, deite a pessoa de lado. Não dê nada para beber ou comer.

Olhos: Em caso de contato, lave com muita água corrente durante pelo menos 15 minutos. Evite que a água de lavagem entre no outro olho.

Pele: Em caso de contato, tire a roupa contaminada e lave a pele com muita água corrente e sabão neutro.

Inalação: Se o produto for inalado ("respirado"), leve a pessoa para um local aberto e ventilado.

A pessoa que ajudar deveria proteger-se da contaminação usando luvas e avental impermeáveis, por exemplo.

INTOXICAÇÕES POR METILCICLOPROPENO

INFORMAÇÕES MÉDICAS

•Grupo Químico: Cicloalcenos
•Classe toxicológica: III- MEDIANAMENTE TÓXICO
•Vias de exposição: Inalatória, ocular e dérmica.
•Tratamento: Não há antídoto específico. O tratamento deve ser sintomático de acordo com o quadro clínico. Forneça respiração artificial no caso de parada respiratória.
•Contra-indicações: A indução do vômito é contra-indicada em razão do risco de aspiração e de pneumonite química.
ATENÇÃO: Ligue para o Disque-Intoxicação: 0800-722-6001 para notificar o caso e obter informações especializadas sobre o diagnóstico e tratamento.
Rede Nacional de Centros de Informação e Assistência Toxicológica RENACIAT – ANVISA/MS
Notifique ao sistema de informação de agravos de notificação (SINAN / MS)
Telefone de Emergência da empresa: 012 3954-2100



MECANISMO DE AÇÃO, ABSORÇÃO E EXCREÇÃO PARA O SER HUMANO:
O mecanismo de ação do 1-MCP em seres humanos não é conhecido. 1-MCP age nos receptores de etileno os quais não estão presentes em seres humanos e animais mamíferos. 1-MCP não bioacumula em mamíferos.

EFEITOS AGUDOS E CRÔNICOS:

Efeitos Agudos:
Estudos realizados com animais de laboratório demonstraram que SmartFresh
Tecnology possui DL50 (Dose Letal) aguda oral maior que 5.000 mg/kg de peso corporal para ratos machos e fêmeas, e uma DL50 (Dose Letal) dérmica maior que 2.000 mg/kg de peso corporal para coelhos. Não foram observados sinais clínicos de toxicidade durante os estudos. A necropsia dos animais não revelou mudanças macroscópicas. A CL50 (Concentração Letal) inalatória é maior que 2,5 mg/L de ar.
Estudos realizados com animais de laboratório demonstraram que SmartFresh
Tecnology não é irritante à pele e é irritante aos olhos de coelhos. No estudo de irritação ocular foram observados efeitos na conjuntiva reversíveis no prazo de 72 horas. Não foi observada mortalidade durante os estudos.

Efeitos Crônicos:
Em estudo de médio prazo, ratos expostos (corpo inteiro) ao 1-MCP durante 30 dias apresentaram anemia regenerativa moderada na dose mais alta. Testes in vitro e in vivo demonstraram que o produto não apresenta mutagenicidade. Não há relato de efeitos adversos à saúde de pessoas que manipularam o produto em empresas, universidades ou laboratórios de pesquisa, perfazendo um total de aproximadamente 4.100 pessoas/hora de exposição ao 1-MCP.

Restrições Estaduais, Municipais e do DF: De acordo com as l\recomendações aprovadas pelos Órgãos Responsáveis.

DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE:

PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE:

-Este produto é POUCO PERIGOSO AO MEIO AMBIENTE
- Evite a contaminação ambiental - Preserve a Natureza.
- Aplique somente as doses recomendadas.
- Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demais corpos d'água. Evite a contaminação da água.
- A destinação inadequada de embalagens ou restos de produtos ocasiona contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas.

INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO DO PRODUTO, VISANDO SUA CONSERVAÇÃO E PREVENÇÃO CONTRA ACIDENTES:
- Mantenha o produto em sua embalagem original, sempre fechada.
-O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolado de alimentos, bebidas, rações ou outros materiais.
-A construção deve ser de alvenaria ou de material não combustível.
-O local deve ser ventilado, coberto e ter piso impermeável.
-Coloque placa de advertência com os dizeres: CUIDADO VENENO.
-Tranque o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças.
-Deve haver sempre embalagens adequadas disponíveis, para envolver embalagens rompidas ou para o recolhimento de produtos vazados.
-Em caso de armazéns, deverão ser seguidas as instruções constantes da NBR 9843 da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT.
-Observe as disposições constantes da legislação estadual e municipal.

INSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTES:
-Isole e sinalize a área contaminada.
-Contate as autoridades locais competentes e a empresa ROHM AND HAAS QUÍMICA LTDA., telefone (Oxx12) 3954-2100.
- Utilize equipamento de proteção individual - EPI (macacão impermeável, luvas e botas de borracha. óculos protetor e máscara com filtros).
- Em caso de derrame, siga as instruções abaixo:

. Piso pavimentado: recolha o material com auxílio de uma pá e coloque em recipiente lacrado e identificado devidamente. O produto derramado não deverá mais ser utilizado. Neste caso, consulte o registrante através do telefone indicado no rótulo para a sua devolução e destinação final.
Solo: retire as camadas de terra contaminada até atingir o solo não contaminado, recolha esse material e coloque em um recipiente lacrado e devidamente identificado. Contate a empresa registrante conforme indicado acima .
. Corpos d'água: interrompa imediatamente a captação para o consumo humano ou animal, contate o órgão ambiental mais próximo e o centro de emergência da empresa, visto que as medidas a serem adotadas dependem das proporções do acidente, das características do corpo hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido.

-Em caso de incêndio, use extintores de CO2 ou pó químico, ficando a favor do vento para evitar intoxicação.

PROCEDIMENTOS DE LAVAGEM, ARMAZENAMENTO, DEVOLUÇÃO, TRANSPORTE E DESTINAÇÃO DE EMBALAGENS VAZIAS E RESTOS DE PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:

EMBALAGEM SECUNDÁRIA (Não contaminada)

- ESTA EMBALAGEM NÃO PODE SER LAVADA

- ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA

O armazenamento da embalagem vazia, até sua devolução pelo usuário, deve ser efetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, no próprio local onde são guardadas as embalagens cheias.

- DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA

É obrigatória a devolução da embalagem vazia, pelo usuário, onde foi adquirido o produto ou no local indicado na nota fiscal, emitida pelo estabelecimento comercial.

- TRANSPORTE

As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas, medicamentos, rações, animais e pessoas.

- DESTINAÇÃO FINAL DAS EMBALAGENS VAZIAS

A destinação final das embalagens vazias, após a devolução pelos usuários, somente poderá ser realizada pela Empresa Registrante ou por empresas legalmente autorizadas pelos órgãos competentes.


É PROIBIDO AO USUÁRIO A REUTILIZAÇÃO E A RECICLAGEM DESTA EMBALAGEM VAZIA OU O FRACIONAMENTO E REEMBALAGEM DESTE PRODUTO .

•EFEITOS SOBRE O MEIO AMBIENTE DECORRENTES DA DESTINAÇÃO INADEQUADA DA EMBALAGEM VAZIA E RESTOS DE PRODUTOS

A destinação inadequada das embalagens vazias e restos de produtos no meio ambiente causa contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas.

- PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO

Caso este produto venha a se tornar impróprio para utilização ou em desuso, consulte o registrante através do telefone indicado no rótulo para sua devolução e destinação final.
A desativação do produto é feita, principalmente, por incineração em fornos apropriados a uma superior a 900°C, por um tempo de 2 segundo até a sua completa combustão.

- TRANSPORTE DE AGROTÓXICOS, COMPONENTES E AFINS:
O transporte está sujeito às regras e aos procedimentos estabelecidos na legislação específica, que inclui o acompanhamento da ficha de emergência do produto, bem como determina que os agrotóxicos não podem ser transportados junto de pessoas, animais, rações, medicamentos ou outros materiais.

Restrições Estaduais, Municipais e do DF: De acordo com as recomendações aprovadas pelos Órgãos Responsáveis.

Devido a natureza do produto, não se aplica.

Devido a natureza do produto, não se aplica.

Compatibilidade

Vide