Bula Splat Cida Grafo Bona - Isca Tecnologias

Bula Splat Cida Grafo Bona

CI
Acetato de (E,Z)-3,5-dodecadienila; Acetato de (E)-8-dodecenila; Acetato de (Z)-8-dodecenila Z-8-dodecenol; Cipermetrina
13807
Isca Tecnologias

Composição

Acetato de (E,Z)-3,5-dodecadienila 2 g/kg
Acetato de (E)-8-dodecenila; Acetato de (Z)-8-dodecenila; Z-8-dodecenol 22 g/kg
Cipermetrina 50 g/kg

Classificação

Pasta
Inseticida
5 - Produto Improvável de Causar Dano Agudo
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Gerador de Gás (GE)
Feromônio

Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico

Calda Terrestre Dosagem
Bonagota salubricola (Lagarta-enroladeira)
Grapholita molesta (Mariposa oriental)

Sachet metalizado barreira a vapor de 1; 5; 10; 15; 20; 25; 30; 40; 50; 100; 200; 250 e 500 kg. Balde plástico de 1; 5; 10; 15; 20; 25 e 30 kg. Tambor plástico de 40; 50; 100; 200; 250 e 500 kg.

INSTRUÇÕES DE USO:
O produto é recomendado para controle da "mariposa oriental" (Grapholita molesta) e “lagarta enroladeira” (Bonagota cranaodes) na cultura da maçã.

CULTURA, ESPÉCIE CONTROLADA E DOSES:
Vide a seção “Indicações de Uso/Doses”

Instalar 1 kg de SPLAT CIDA GRAFO BONA por hectare com baixas infestações da praga alvo. Em áreas de cultivo com histórico de altas infestações, aplicar 2,5 kg por hectare.

Consulte um técnico especializado para a tomada de decisões sobre o melhor modo de aplicação de SPLAT GRAFO BONA, de acordo com a sua situação e a necessidade de medidas adicionais.

MODO DE APLICAÇÃO
O SPLAT CIDA GRAFO BONA libera feromônio criando trilhas na direção do vento. Estas trilhas são reconhecidas pelas mariposas machos da praga alvo que passam a seguir um comportamento de aproximação da fonte de feromônio. A ação de controle do produto se dá de várias formas:
. Por competição: a mariposa que encontra a trilha do feromônio sintético não encontra trilha da fêmea virgem;
. Por hábito de percepção do feromônio: o macho que segue a trilha com altas doses de feromônio sintético passa a não perceber mais as trilhas com baixíssima dose emitidas pelas fêmeas virgens;
. Por fim ao seguir a trilha do feromônio sintético e pousar no ponto contendo SPLAT CIDA GRAFP BONA, o macho recebe doses sub-letais de inseticida, tornando-o inadequado para a cópula

- Quanto maior o número de pontos com SPLAT CIDA GRAFO BONA em relação ao número de fêmeas virgens na área, menor a chance dos machos encontrarem as trilhas das fêmeas e maiores as chances do SPLAT CIDA GRAFO BONA provocar uma disrupção sexual efetiva;

- Em pomares de população historicamente baixas ou médias é recomendada a aplicação de 300 pontos de SPLAT CIDA GRAFO BONA por hectare. Porém, em pomares com histórico de altas infestações é recomendado aumentar o número de pontos por hectare, podendo ser colocado até 3000 pontos do produto. Após o uso contínuo de SPLAT CIDA GRAFO BONA (normalmente 3 anos) e as populações controladas, é possível diminuir o número de pontos para até 300 por hectare, deste modo, aumentando o tempo de ação do SPLAT CIDA GRAFO BONA;

- Fazer 3 aplicações durante o ciclo produtivo da cultura. Reaplicar o produto a cada 90 dias;

- Para monitorar a disrupção sexual, instale armadilhas de monitoramento Delta com ISCAlure Gratolita e ISCAlure Bonagota. Faça a distribuição das armadilhas em toda área, tomando cuidado para que as bordas e o centro não fiquem descobertos. As armadilhas de monitoramento não vão capturar a mariposa enquanto o produto estiver exercendo disrupção, isso porque, os machos das espécies alvo não encontram as fontes com doses mais baixas de feromônio, como as iscas de monitoramento das armadilhas, ou as doses ainda mais baixas como das fêmeas virgens. Havendo capturas altas nas armadilhas, indica que os machos estão encontrando a fonte de feromônio e é aconselhável fazer uma aplicação de inseticida ou ainda reforçar a dosagem de SPLAT CIDA GRAFO BONA;

- O monitoramento da eficiência do sistema de controle deve ser realizado durante todo o ciclo produtivo, acompanhado de verificação de dano em frutos;

- Todos os demais tratamentos fitossanitários sejam fungicidas, acaricidas, bem como inseticidas para outras pragas podem ser aplicados normalmente durante o período de ação do Splat.

INÍCIO, NÚMERO, ÉPOCAS OU INTERVALOS DE APLICAÇÕES:
Aplique o produto a partir de agosto, reaplicando com intervalo de 90 dias.

INTERVALO DE SEGURANÇA:
Tendo em vista o tipo de produto (feromônio) e a modalidade de aplicação não é necessário se estabelecer intervalo de segurança.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS.
As pessoas podem circular livremente nas áreas tratadas.

LIMITAÇÕES DE USO:
• Uso exclusivamente agrícola.
• Não aplicar em dias chuvosos.
• Não aplicar com umidade nas plantas.
• Manter em local fresco e seco.
• Manter o produto sob refrigeração, temperatura mínima para armazenamento 4°C e máxima 25°C.

INFORMAÇOES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO:
O produto deve ser aplicado com aplicador manual ou dispositivo mecânico indicado.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

O Comitê Brasileiro de Ação a Resistência a Inseticidas (IRAC – BR) recomenda as seguintes estratégias de manejo de resistência visando prolongar a vida útil do inseticida:
- Qualquer produto para controle de pragas, da mesma classe ou modo de ação, não deve ser usado em gerações consecutivas da praga;
- Usar somente as doses recomendadas na bula/rótulo;
- Consultar sempre um Engenheiro Agrônomo para orientação sobre o Manejo de Resistência a Inseticidas;
- Incluir outros métodos de controle de pragas (Ex.: controle cultural, biológico, químico, etc) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas, quando disponível e apropriado.

Manter armazenado sob refrigeração, temperatura mínima 4ºC e máxima 25ºC.