Bula Sprint WG - Nichino

Bula Sprint WG

CI
Ortossulfamurom
9312
Nichino

Composição

Ortossulfamurom 510 g/kg

Classificação

Aérea
Regulador de crescimento
5 - Produto Improvável de Causar Dano Agudo
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Granulado Dispersível (WG)
Regulador de crescimento

Cana-de-açúcar

Dosagem
Maturador (Maturador)

Frasco (polietileno de alta qualidade): 0,05; 0,1; 0,15; 0,5 e 1 kg
Saco (plástico/papelão): 0,1; 0,15; 0,5; 1; 3; 5; 10; 20; 50 e 70 kg

INSTRUÇÕES DE USO

MODALIDADE DE EMPREGO

SPRINT WG é um regulador do crescimento vegetal pertencente ao grupo químico das sulfamoilureias, recomendado como maturador para a cultura da cana-de-açúcar.
SPRINT WG apresenta ação sistêmica, sendo que após a sua absorção pelas folhas da cultura, atua nas regiões meristemáticas afetando tanto o crescimento como inibindo a divisão celular.
Com a paralisação temporária do crescimento, ocorre o processo de armazenamento de sacarose no colmo, cessando a emissão de novas folhas e impedindo o florescimento, quando aplicado antes da indução floral, o que acarreta em redução no índice de chochamento ou isoporização. Após a aplicação é observada melhoria nos parâmetros tecnológicos resultando em matéria prima de melhor qualidade.
SPRINT WG não provoca a morte da gema apical, evitando a perda de sacarose por inversão e consequente queda no rendimento industrial.
Caso a colheita sofra um atraso ou não seja realizada, as plantas retomam seu desenvolvimento normal.
SPRINT WG não apresenta qualquer interferência na brotação posterior da soqueira. O monitoramento dos parâmetros tecnológicos é recomendável tanto antes como após a aplicação de SPRINT WG para se determinar o melhor momento da colheita.
Sob condições que favoreçam a maturação natural, a eficiência do produto poderá ser reduzida.

DOSE UTILIZADA, ÉPOCA, FREQUÊNCIA E FORMA DE APLICAÇÃO

Realizar uma aplicação de SPRINT WG por ciclo da cultura entre 30 e 60 dias antes do corte, quando a cultura estiver em pleno desenvolvimento vegetativo, entre 9 a 12 meses de plantio ou do último corte.
Aos 30 dias são obtidos incrementos significativos no teor de açúcares, sendo o máximo acúmulo de sacarose observado por volta dos 40 dias após a aplicação, e esse conteúdo é preservado até, pelo menos, 60 dias após aplicação.
O uso de SPRINT WG na cultura da cana-de-açúcar facilita o gerenciamento da colheita através da antecipação das condições fisiológicas adequadas em um período flexível de aplicação.
Sob a ameaça de chuva suspender as aplicações.

FORMA DE APLICAÇÃO

A aplicação de SPRINT WG deve ser realizada na forma de pulverização por via aérea, com auxílio de aeronaves agrícolas (aviões agrícolas ou helicópteros).
Preparo da calda:
- Antes do preparo da calda, realize limpeza do tanque pulverizador para evitar possíveis contaminações entre produtos (Vide item: LAVAGEM DO EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO).
- Realizar a pré-mistura em um balde ou tambor, adicionando a quantidade recomendada de SPRINT WG até obter uma mistura homogênea, adicionando nessa fase, a dose de óleo mineral emulsionável. Adicionar água no tanque da aeronave, em torno de 3/4 do volume total, e adicionar a pré-mistura. Ligar o agitador, e finalmente completar com água o volume total do tanque.
Por se tratar de um produto na forma granulado dispersível, não se recomenda realizar a pré-mistura em quantidades reduzidas de água, com o objetivo de evitar problemas de diluição.
Aplicação aérea:
SPRINT WG, deve ser aplicado com aeronaves agrícolas, adaptadas com barra e equipadas com bicos hidráulicos ou rotativos, tipo micronair.
Parâmetros:
- Volume de calda: 30 a 40 litros por ha.
- Tipos de pontas: aplicar através de aeronaves equipadas com micronair ou com barras dotadas de bicos de jatos cônicos da série D que produzam, preferencialmente, gotas médias e grossas. Observar o potencial de deriva, que com gotas de tamanho muito reduzido que poderão atingir culturas vizinhas sensíveis.
- Os ajustes da barra devem ser realizados para que se obtenha distribuição uniforme das gotas.
- Altura de voo: 3 - 4 m em relação ao topo das plantas. Recomenda-se utilizar a menor altura de voo possível, desde que garanta segurança adequada ao voo.
- Não sobrepor faixa de aplicação.
- Condições climáticas: devem ser respeitadas as condições de velocidade do vento, de 3 a 10 km/h, temperatura inferior a 30° C, e umidade relativa superior a 55%, visando reduzir ao máximo as perdas por deriva e evaporação.
- Não realizar aplicação em condições de inversão térmica e de corrente ascendentes. Não aplicar se houver rajadas de ventos, ou condições sem vento.
- O sistema de agitação do produto, no interior do tanque, deve ser mantido em funcionamento durante toda a aplicação.
- A critério do Engenheiro Agrônomo as condições de aplicação podem ser alteradas.

LAVAGEM DO EQUIPAMENTO DE APLICAÇÃO

Após a aplicação do produto, ou em caso de utilização da aeronave para aplicação em outra(s) cultura(s), deverá ser feito a descontaminação da aeronave, conforme legislação vigente. É recomendado realizar a descontaminação imediatamente após o uso da aeronave, visando reduzir o risco da formação de depósitos sólidos que podem se tornar difíceis de serem removidos.
1 - Sempre utilize equipamento de proteção individual
2 - Lavar com água limpa e sabão, interna e externamente o avião, circulando a água pelas tubulações e bicos;
3 - Encher o tanque do avião com água limpa adicionando uma solução de amônia caseira (3%) na proporção de 1 L / 100 L de água;
4 - Circule a solução pelas mangueiras, barras, filtros e bicos. Desligue a barra e encha o tanque com água limpa. Circule pelo sistema de pulverização por 15 minutos. Circule então pelas mangueiras, barra, bicos e difusores;
5 - Esvazie o tanque em local adequado a este tipo de procedimento, conforme legislação vigente; Remova e limpe os bicos, filtros e difusores em um balde com a solução de limpeza;
6 - Repita o passo 2 e 3;
7 - Para finalizar, enxague completamente o pulverizador, mangueiras, barra, bicos e difusores com água limpa no mínimo 2 vezes.
A não lavagem ou a lavagem inadequada do pulverizador pode resultar em contaminação cruzada com outros produtos e/ou danos à outras culturas.

RECOMENDAÇÕES PARA EVITAR DERIVA

Não permita que a deriva proveniente da aplicação atinja culturas vizinhas, áreas habitadas, leitos de rios e outras fontes de água, criações e áreas de preservação ambiental. Siga as restrições existentes na legislação pertinente. O potencial de deriva é determinado pela interação de muitos fatores relativos ao equipamento de pulverização (independente dos equipamentos utilizados para a pulverização, o tamanho das gotas é um dos fatores mais importantes para evitar a deriva) e ao clima (velocidade do vento, umidade e temperatura). Para se evitar a deriva aplicar com o maior tamanho de gota possível, sem prejudicar a cobertura e eficiência. O aplicador deve considerar todos estes fatores quando da decisão de aplicar. Evitar a deriva é responsabilidade do aplicador.

RESTRIÇÕES DE USO

• O pH da calda de pulverização NÃO deve ser alterado, em razão da degradação do ingrediente ativo em pH ácido.
• Não aplicar em plantas que apresentem "stress" por uma estiagem prolongada.
• Não aplicar através de sistemas de irrigação.
• Chuvas extremamente pesadas após a aplicação podem resultar em uma baixa performance na ação maturadora de SPRINT WG.
• Não aplicar em quaisquer corpos d’água tais como lagos, reservatórios, açudes, represas, rios, ribeirões e etc.
• Não aplicar onde as águas das chuvas possam levar o produto da cultura de cana-de-açúcar para outras áreas com outras culturas ou corpos d’água.
• Não aplicar em áreas de bordadura com outras culturas.
• Não são conhecidos casos de incompatibilidade, uma vez que o produto deve ser usado isoladamente.
• Não utilizar o produto em desacordo às instruções do rótulo e bula.
Notas: A tolerância a novas variedades deve ser determinada antes de se adotar SPRINT WG como prática.
As condições poderão ser alteradas a critério do Engenheiro Agrônomo ou Técnico Responsável.

INTERVALO DE SEGURANÇA

14 dias.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não entre na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 24 horas após a aplicação). Caso necessite entrar antes desse período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPIs) recomendados para o uso durante a aplicação.
Para iscas granuladas, tratamentos de mudas por imersão, tratamento de sementes, tratamentos de covas, aplicações incorporadas ao solo e outros casos a serem tecnicamente justificados:
Não há necessidade de observância de intervalo de reentrada, desde que as pessoas estejam calçadas ao entrarem na área tratada.

INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO A SEREM USADOS

SPRINT WG deve ser pulverizado utilizando-se equipamento aéreo.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Não se aplica. Trata-se de regulador de crescimento.

Não se aplica. Trata-se de regulador de crescimento.