Bula Sulfur 800 - Stoller
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Bula Sulfur 800

Enxofre
2292
Stoller

Composição

Enxofre (Sulfur) 800 g/L

Classificação

Terrestre
Acaricida
5 - Produto Improvável de Causar Dano Agudo
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Suspensão Concentrada (SC)
Contato

Baldes plásticos: 5 e 20 L.

INSTRUÇÕES DE USO

SULFUR 800 é um acaricida, cujo ingrediente ativo é Enxofre – um elemento da natureza.

MODO DE APLICAÇÃO

Usar pulverizadores terrestres costais ou mecanizados.
Regular bem o pulverizador para a aplicação da quantidade recomendada do produto.
Para obter uma calda homogênea, seguir a sequência:
1º) Agitar bem o produto antes de retirá-lo da embalagem original;
2º) Colocar água no tanque do pulverizador antes de retirá-lo da embalagem original;
3º) Ligar o agitador do pulverizador;
4º) Adicionar SULFUR 800 na dosagem recomendada.
Atenção: SULFUR 800 é compatível com a maioria dos inseticidas, acaricidas e fungicidas, exceto com óleos minerais e vegetais.
SULFUR 800 é de fácil dispersão em água, permitindo a formação de calda homogênea, conveniente e indispensável à distribuição perfeita da calda sobre as plantas.
Equipamentos de Aplicação:
Usar pulverizadores terrestres costais ou mecanizados.
Regular bem o pulverizador para a aplicação da quantidade recomendada do produto.

INTERVALO DE SEGURANÇA

Não estabelecido.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

24 horas após a aplicação. Caso haja necessidade de reentrada na lavoura ou áreas tratadas antes deste prazo, usar macacão de algodão hidrorrepelente de mangas compridas, luvas e botas de borracha.

LIMITAÇÕES DE USO

Fitotoxicidade para as culturas indicadas: Não fitotóxico quando usado nas recomendações indicadas.
Outras restrições a serem observadas:
- SULFUR 800 deve ser aplicado, de preferência, de manhã ou à tarde, evitando as horas de maior insolação;
- Evitar aplicação em dias quentes;
- Durante a florada não fazer tratamentos;
- Evitar a aplicação 30 dias antes ou após a utilização de produtos oleosos;
- Não pulverizar em dias de ventos;
- Não pulverizar contra o vento.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Incluir outros métodos de controle de insetos (ex. Controle Cultural, Biológico, etc.) dentro do programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponível e apropriado.

A resistência de pragas a agrotóxicos ou qualquer outro agente de controle pode tornar-se um problema econômico, ou seja, fracassos no controle da praga podem ser observados devido à resistência.
O uso repetido do Sulfur 800 ou de outro produto do mesmo grupo pode aumentar o risco de desenvolvimento de populações resistentes em algumas culturas.
Para manter a eficácia e longevidade do Sulfur 800 como uma ferramenta útil de manejo de pragas agrícolas, é necessário seguir as seguintes estratégias que podem prevenir, retardar ou reverter a evolução da resistência:
Adotar as práticas de manejo a inseticidas, tais como:
• Rotacionar produtos com mecanismo de ação distinto. Sempre rotacionar com produtos de mecanismo de ação efetivos para a praga alvo.
• Aplicações sucessivas de Sulfur 800 podem ser feitas desde que o período residual total do “intervalo de aplicações” não exceda o período de uma geração da praga-alvo.
• Seguir as recomendações de bula quanto ao número máximo de aplicações permitidas.
• Respeitar o intervalo de aplicação para a reutilização do Sulfur 800 ou outros produtos quando for necessário;
• Sempre que possível, realizar as aplicações direcionadas às fases mais suscetíveis das pragas a serem controladas;
• Adotar outras táticas de controle, previstas no Manejo Integrado de Pragas (MIP) como rotação de culturas, controle biológico, controle por comportamento etc., sempre que disponível e apropriado;
• Utilizar as recomendações e da modalidade de aplicação de acordo com a bula do produto;
• Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais para o manejo de resistência e para a orientação técnica na aplicação de inseticidas;
• Informações sobre possíveis casos de resistência em insetos e ácaros devem ser encaminhados para o IRAC-BR (www.irac-br.org.br), ou para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (www.agricultura.gov.br).