Bula Tuval

acessos
Chlormequat
7399
Microquímica

Composição

Cloreto de clormequate 100 g/L Amônio quaternário

Classificação

Regulador de crescimento
IV - Pouco tóxico
III - Produto perigoso
Não inflamável
Não corrosivo
Concentrado Solúvel (SL)
Regulador de crescimento
Algodão Dosagem Calda Intervalo Época
Aplic
Terrestre Aérea Aplic Seg
Regulador de crescimento
(Regulador de crescimento)
0,25 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 30 a 40 L de calda/ha (aéreo) Reaplicar a cada 20 dias quando as plantas apresentarem crescimento vegetativo vigoroso e a cada 30 a 40 dias quando as plantas apresentarem crescimento vegetativo pouco vigoroso 80 dias Plantas com 35 a 40 dias de idade e altura superior a 50 cm. O volume de calda depende do estádio de desenvolvimento das plantas
Regulador de crescimento
(Regulador de crescimento)
1 L p.c./ha 200 a 400 L de calda/ha 30 a 40 L de calda/ha (aéreo) Reaplicar a cada 20 dias quando as plantas apresentarem crescimento vegetativo vigoroso e a cada 30 a 40 dias quando as plantas apresentarem crescimento vegetativo pouco vigoroso 80 dias Plantas de algodão com altura superior a 1 metro e com intenso desenvolvimento vegetativo. O volume de calda depende do estádio de desenvolvimento das plantas

Frascos de polietileno para 1 L embalados em caixas de papelão com 6 a 12 unidades. Baldes de polietileno para 5 L embalados em caixas de papelão com 3 unidades. Bombonas de polietileno para 5 L; Balde de polietileno para 5 L; Balde de polietileno para 20 L; Bombona de polietileno para 50, 100 e 200 L.

INSTRUÇÕES DE USO:

CULTURA/INDICAÇÃO DE USO E DOSE:
TUVAL é um concentrado solúvel, devendo ser aplicado em pulverização.
É um inibidor de crescimento formulado especialmente para a cultura do algodão.

CULTURA: Algodão.

INDICAÇÃO DE USO: Redução do porte da planta do algodão, permitindo aumentar o número de plantas/ha.
Plantas com 35 a 40 dias de idade e altura superior a 50 cm: 0,25 L/ha.
Plantas de algodão com altura superior a 1 metro e com intenso desenvolvimento vegetativo: 1,0 L/ha.

OBSERVAÇÕES: O gasto de calda por hectare e por planta devem estar relacionados com o estágio de desenvolvimento da cultura, permitindo uma boa cobertura da parte aérea das plantas.

NÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:
Aplicar quando as plantas estiverem com 35 a 40 dias de idade e altura superior a 50 cm., aplicar 250 ml de TUVAL/ha.
Repetir a aplicação quando as plantas reiniciarem o crescimento vegetativo, o que ocorre aproximadamente: 1) Em áreas com vigoroso aplicar 250 ml de TUVAL/hectare (25 g do i.a./ha) a cada 20 dias até aproximadamente os 100 dias da emergência, objetivando atingir a altura desejada das plantas (1,30 a 1,50 metros medidos na colheita). 2) Em áreas com crescimento pouco vigoroso aplicar 250 ml de TUVAL/hectare (25 g do i.a./ha) a
cada 30 a 40 dias até aproximadamente os 100 dias da emergência, objetivando obter plantas na altura desejada (1,30 a 1,50 metros medidos na colheita). Caso o algodão estiver com a altura superior a 1 (um) metro com intenso desenvolvimento vegetativo, aplicar 1,0 litro de TUVAL/hectare (100 g do i.a./ha).

MODO DE APLICAÇÃO:
Aplicar na forma de pulverizações terrestres ou aéreas dando uma cobertura uniforme sobre a cultura. O sistema de agitação do produto no interior do tanque deve ser mantido em funcionamento durante toda aplicação.
CONDIÇÕES CLIMÁTICAS: Aplicar nos horários mais frescos do dia, evitando ventos acima de 8 km/hora e temperaturas superiores à 27°C e umidade relativa do ar inferior a 70% visando reduzir ao mínimo as perdas por evaporação.

EUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO A SEREM USADOS:

VIA TERRESTRE:
- Equipamentos costais: Utilizar bicos D2 ou equivalente mantendo a pressão de aplicação de 60-80 libras/polegada quadradas. O volume de calda dependerá do desenvolvimento da cultura devendo ser o suficiente para uma boa cobertura da parte aérea das plantas. O emprego de equipamentos de menor vazão exige a necessidade da concentração da solução para manter a mesma dosagem do ingrediente ativo por unidade de superfície a ser tratada.

- Equipamentos tratorizados: Utilizar pulverizadores terrestres de alta pressão, preferencialmente. No preparo da calda a ser aplicada, adotar o seguinte critério: encher parcialmente o tanque do pulverizador com água (2/3 do volume). Ligar o agitador do pulverizador. Adicionar TUVAL ao tanque. Completar o volume do tanque do pulverizador com água e manter a agitação constante até o final da pulverização.

Via aérea:
Utilizar atomizador rotativo Micronair: Volume de Aplicação: 30-40 L/ha. Altura de Vôo: com barra: 2-3 m e com Micronair: 3-4 m. Largura da faixa de deposição: com barra: 15 m e com Micronair: 18 m. Tamanho de gotas: 100-120 micra com mínimo de 40 gotas/cm2. No caso de barra, usar bicos cônicos pontas D6 a D12, disco (core) inferior a 45°. Usando Micronair, o número de Atomizadores devem ser 4, onde para o ajuste do regulador de vazão (VRU), pressão e ângulo da pá, seguir a tabela sugerida pelo fabricante.

INTERVALO DE SEGURANÇA:
Algodão: 80 dias.

LIMITAÇÕES DE USO:
FITOTOXICIDADE: Não há problema com a cultura.
INCOMPATIBILIDADE: Não é compatível com herbicidas de contato, com desfolhantes e nem com produtos de reação alcalina, calda bordaleza e sulfocálcica.
RESTRIÇÕES DE USO:
- Pulverizar nas horas mais amenas do dia, de preferência em dias nublado.
- Não pulverizar em dias de ventos fortes.
- Não pulverizar contra o vento.
- Manter a embalagem bem fechada.
- Durante a florada, de modo geral, não se recomenda aplicar o produto com temperatura acima de 30 °C, suspender os tratamentos.

PRECAUÇÕES GERAIS: Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto.

PRECAUÇÕES NO MANUSEIO: Use protetor ocular. Use máscaras cobrindo o nariz e a boca. Use luvas de borracha. Use macacão com mangas compridas, chapéu de aba larga, óculos ou viseira facial, luvas, botas, avental impermeável e máscara apropriada.

PRECAUÇÕES DURANTE A APLICAÇÃO: O produto produz neblina. use máscara cobrindo o nariz e a boca. Use macacão com mangas compridas, chapéu de aba larga, luvas e botas.

PRECAUÇÕES APÓS A APLICAÇÃO: Não reutilize a embalagem vazia. Mantenha o restante do produto adequadamente fechado em local trancado, longe do alcance de
Crianças e animais. Tome banho, troque e lave as suas roupas.

PRIMEIROS SOCORROS: Ingestão: Não provoque vômito, procure logo o médico, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. Olhos: lave com água em abundância e procure o médico levando a levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. Pele: Lave com água e sabão em abundância e se houver irritação, procure o médico, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. Inalação: procure local arejado.

SINTOMAS DE ALARME: estimulação do sistema nervoso central com hiper irritabilidade, convulsões e coma.

ANTÍDOTO E TRATAMENTO (informações para uso médico): Antídoto: Metilsulfato de Neostigmina. Tratamento Médico: Grupo químico: Sal de Amôneo Quatemário.

PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO À PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE: Este produto é PERIGOSO ao meio ambiente (CLASSE III). Evite a contaminação ambiental - Preserve a Natureza. Não utilize equipamentos com vazamentos. Não aplique o produto na presença de fortes ventos ou nas horas mais quentes. Aplique somente as doses recomendadas. Não execute aplicação aérea de agrctóxicos em áreas situadas a uma distância inferior a 500 (quinhentos) metros de povoação e de mananciais de captação de água para abastecimento público e de 250 (duzentos e cinqüenta) metros de mananciais de água, moradias isoladas, agrupamentos de animais e culturas suscetíveis a danos. Observe as disposições constantes na legislação estadual e municipal concernentes às atividades aeroagrícolas. Descarte corretamente as embalagens e restos do produto.

INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO DO PRODUTO, VISANDO SUA CONSERVAÇÃO E PREVENÇÃO CONTRA ACIDENTES: Mantenha o produto em sua embalagem original, sempre fechada. O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolado de alimentos, bebidas ou outros materiais. A construção deve ser de alvenaria ou de material não comburente. O local deve ser ventilado, coberto e ter piso impermeável. Coloque placa de advertência com os dizeres: CUIDADO VENENO. Tranque o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças. Deve haver sempre embalagens adequadas disponíveis ou para o recolhimento de produtos vazados. Em caso de armazéns maiores deverão ser seguidas as instruções constantes na NBR 9843. Observe as disposições constantes da legislação estadual e municipal.

INSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTES: Utilize o equipamento de proteção individual - EPI (macacão de PVC, luvas e botas de borracha, óculos protetores e máscara contra eventuais vapores). Em caso de derrame, estanque o escoamento, não permitindo que o produto entre em bueiros, drenos ou corpos d'água. Siga as instruções abaixo: Piso pavimentado: Coloque material absorvente (por exemplo: serragem ou terra) sobre o conteúdo derramado e recolha com o auxílio de urna pá e coloque em recipiente lacrado e identificado devidamente. Remova conforme orientações de destinação adequada de resíduos e embalagens. Lave o local com grande quantidade de água. Solo: Retire as camadas de terra contaminada até atingir o solo não contaminado e adote os mesmos procedimentos acima descritos para o recobrimento e destinação adequada. Corpos d'água: interrompa imediatamente a captação para o consumo humano e animal e contate o centro de emergência da empresa, visto que as medidas e serem adoradas dependem das proporções do acidente, das características do recurso hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido. Em caso de incêndio, use extintores de água em forma de neblina, CO2 ou pó químico, ficando a favor do vento para evitar intoxicação.

DESTINAÇÃO ADEQUADA DE RESÍDUOS E EMBALAGENS: As embalagens rígidas devem ser enxaguadas 3 vezes (tríplice lavagem) e a calda resultante acrescentada à preparação para pulverização. Não reutilize embalagens. As embalagens devem ser perfuradas, de maneira a torná-las inadequadas para outros usos. (Obs.: exceto em caso de existência do recolhimento das mesmas pela empresa). Observe as legislações estadua1 e municipal específica. Fica proibido enterrar as embalagens. Consulte o órgão estadual de meio ambiente.

MÉTODO DE DESATIVAÇÃO: Recomenda-se a incineração em formas destinadas para este tipo de operação e aprovados pelo órgão estadual responsável, equipados de câmaras para lavagem de gases efluentes. Para desativação do produto contate a empresa e o órgão estadual de meio Ambiente.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

Não existem registros de resistência a produtos que atuam como reguladores de crescimento.