Bula VIVIFUL - Iharabras

Bula Viviful

Proexadiona cálcica
8309
Iharabras

Composição

Proexadiona cálcica 275 g/kg

Classificação

Terrestre/Aérea
Regulador de crescimento, Maturador
5 - Produto Improvável de Causar Dano Agudo
IV - Produto pouco perigoso ao meio ambiente
Não inflamável
Não corrosivo
Granulado Dispersível (WG)
Regulador de crescimento

Algodão

Dosagem Calda Terrestre
Gossypium hirsutum (Algodão)

Aveia

Dosagem Calda Terrestre
Avena sativa (Aveia)

Batata

Dosagem Calda Terrestre
Solanum tuberosum (Batata)

Begônia

Dosagem Calda Terrestre
Begonia spp (Begônia)

Centeio

Dosagem Calda Terrestre
Secale cereale (Centeio)

Cevada

Dosagem Calda Terrestre
Hordeum vulgare (Cevada)

Crisântemo

Dosagem Calda Terrestre
Chrysanthemum spp (Crisantêmo)

Kalanchoe

Dosagem Calda Terrestre
Kalonchoe spp (Kalanchoe)

Maçã

Dosagem Calda Terrestre
Malus domestica (Maçã)

Poinsétia

Dosagem Calda Terrestre
Euphorbia pulcherrima (Poinsétia)

Trigo

Dosagem Calda Terrestre
Triticum aestivum (Trigo)

Triticale

Dosagem Calda Terrestre
Triticum secale (Triticale)

Tambor de fibra de 30 a 120 Kg.

Frasco plástico de 0,1;0,5;1,0; e 5,0 kg.

Saco de fibra de papel de 0,5; 1,0 e 5,0 kg.

Saco plástico aluminizado 0,5;1,0 e 5,0 kg.

Saco plástico de 0,5; 1,0 e 5,0 kg

Bombona plástica de 5 e 6 kg.

INSTRUÇÕES DE USO

VIVIFUL - Trata-se de um Regulador de Crescimento empregado nas culturas de Aveia, Batata, Begônia, Centeio, Cevada, Crisântemo, Kalanchoe, Maçã, Poinsétia, Trigo e Triticale e como Maturador na cultura do Algodão.

MODO DE AÇÃO NAS CULTURAS

Algodão: O VIVIFUL irá antecipar e uniformizar a abertura das maçãs do algodoeiro, proporcionando uma colheita mais uniforme, com melhor qualidade e maior aproveitamento do potencial produtivo da cultura.
Aveia: O VIVIFUL reduz o crescimento vegetativo das plantas, tornando-as mais compactas, e ainda, promovendo o fortalecimento dos entrenós e como consequência, diminuição do acamamento e perdas na produtividade associadas a esse fenômeno.
Batata: O VIVIFUL reduz o comprimento das hastes das plantas de batata, reduzindo o acamamento da cultura. O acamamento dificulta a penetração das caldas de pulverização e propicia a entrada de patógenos devido ao microclima formado abaixo das plantas.
Begônia: O VIVIFUL reduz o crescimento excessivo dos internódios das plantas conferindo uma arquitetura compacta e promove uma floração mais uniforme valorizando o aspecto visual para a comercialização.
Centeio: O VIVIFUL reduz o crescimento vegetativo das plantas, tornando-as mais compactas, e ainda, promovendo o fortalecimento dos entrenós e como consequência, diminuição do acamamento e perdas na produtividade associadas a esse fenômeno.
Cevada: O VIVIFUL reduz o crescimento vegetativo das plantas, tornando-as mais compactas, e ainda, promovendo o fortalecimento dos entrenós e como consequência, diminuição do acamamento e perdas na produtividade associadas a esse fenômeno.
Crisântemo: O VIVIFUL reduz o crescimento excessivo dos internódios das plantas conferindo uma arquitetura compacta e promove uma floração mais uniforme valorizando o aspecto visual para a comercialização.
Kalanchoe: O VIVIFUL reduz o crescimento excessivo dos internódios das plantas conferindo uma arquitetura compacta e promove uma floração mais uniforme o que valoriza o aspecto visual para a comercialização.
Maçã: O VIVIFUL reduz o crescimento vegetativo dos ramos da macieira, reduz o número e comprimento dos ramos podados, e diminui as operações de poda. Melhora a penetração de luz solar no interior da copa. O VIVIFUL proporciona um balanço adequado entre o crescimento vegetativo e a frutificação. A supressão do crescimento das plantas pela ação do produto geralmente dura de 3 a 5 semanas após a aplicação do produto dentro da safra. VIVIFUL não afeta o crescimento da safra seguinte.
Poinsétia: O VIVIFUL reduz o crescimento excessivo dos internódios das plantas conferindo uma arquitetura compacta e promove uma floração mais uniforme o que valoriza o aspecto visual para a comercialização.
Trigo: O VIVIFUL reduz o crescimento vegetativo das plantas, tornando-as mais compactas, e ainda, promovendo o fortalecimento dos entrenós e como consequência, diminuição do acamamento e perdas na produtividade associadas a esse fenômeno.
Triticale: O VIVIFUL reduz o crescimento vegetativo das plantas, tornando-as mais compactas, e ainda, promovendo o fortalecimento dos entrenós e como consequência, diminuição do acamamento e perdas na produtividade associadas a esse fenômeno.

MODO DE APLICAÇÃO

Cobertura de aplicação: O VIVIFUL deve ser diluído em água, e aplicado através de pulverização sobre as plantas, sendo imprescindível que seja feita uma boa cobertura para que o produto seja absorvido pelas folhas e tenha a ação sistêmica desejada. A aplicação deve ser direcionada para as partes da planta que se queira reduzir.
Preparo da calda: Encher o tanque do pulverizador com 3/4 da capacidade. Com o sistema de agitação do tanque do pulverizador funcionando, adicionar lentamente o produto diretamente no tanque do pulverizador de acordo com as doses recomendadas. Completar o volume do tanque com água. Devem-se respeitar os volumes de calda recomendados para que seja possível proporcionar boa cobertura da área a ser tratada. Durante a aplicação mantenha a calda de aplicação do equipamento em agitação constante no interior do tanque em funcionamento.
Aplicação terrestre:
O regulador de crescimento VIVIFUL pode ser aplicado através de pulverizadores costais ou tratorizados. A seleção das pontas de pulverização, regulagem do equipamento quanto à pressão de trabalho e ajuste de diâmetro de gotas, devem ocorrer de acordo com as variações climáticas durante toda a aplicação de modo a atender uma vazão de 150 a 200 litros por hectare de volume de calda aplicado, distribuindo uniformemente a quantidade correta do produto por área. Recomenda-se a pulverização do regulador de crescimento VIVIFUL somente quando as condições climáticas estejam favoráveis para a operação, objetivando reduzir as perdas por deriva e/ou evaporação para que o ingrediente ativo atinja toda a superfície alvo, proporcionando uma boa cobertura foliar.
Para:
- Maçã: Utilizar turbo atomizador equipado com os bicos apropriados.
- Algodão, Aveia, Batata, Centeio, Cevada, Trigo e Triticale: Utilizar pulverizadores tratorizados de barra com bicos apropriados.
- Crisântemo, Poinsétia, Kalanchoe e Begônia: Podem ser aplicados com pulverizadores costais manuais ou motorizados. Utilizar bicos de cone vazio, que permite despender o volume de calda desejado com cobertura adequada sobre as plantas.
O sistema de agitação do produto no interior do tanque deve ser mantido em funcionamento durante toda a aplicação.
Consulte um Engenheiro Agrônomo para maiores esclarecimentos e/ou recomendação quanto à tecnologia de aplicação via pulverização terrestre.
Aplicação aérea:
Aplicação aérea com pulverização em área total do regulador de crescimento VIVIFUL pode ser realizada para as culturas Algodão, Batata e Maçã, respeitando as instruções de uso para cada cultura no que diz respeito à época de aplicação, número de aplicações, doses e demais observações que constam nas recomendações de uso. Aeronaves equipadas de com barra e bicos do tipo cônico com pontas de D6 a D12, disco (core) inferior a 45º ou atomizador rotativo Micronair. Volume de aplicação: 20 a 40 litros/ha. Recomenda-se não exceder o volume de 50 L/ha de calda de aplicação para pulverização aérea. Altura de voo: com barra: 4 a 5 m do alvo desejado. Largura da faixa de deposição efetiva: 15 m. Tamanho/densidade de gotas: 100-120 micras com mínimo de 40 gotas/cm².
O sistema de agitação do produto no interior do tanque deve ser mantido em funcionamento durante toda a aplicação.
Consulte um Engenheiro Agrônomo para maiores esclarecimentos e/ou recomendação quanto à tecnologia de aplicação via pulverização aérea.
- Condições climáticas:
De acordo com as boas práticas agrícolas, as condições climáticas devem ser favoráveis à absorção e translocação do produto, obedecendo a ventos de até 8 km/h, temperatura inferior a 28ºC e Umidade Relativa acima de 55%, visando reduzir ao mínimo, perdas por deriva ou evaporação.

INTERVALO DE SEGURANÇA

• Algodão: 7 dias;
• Aveia, Centeio, Cevada, Trigo e Triticale: 90 dias;
• Batata: 40 dias;
• Crisântemo, Begônia, Kalanchoe e Poinsétia: uso não alimentar;
• Maçã: 50 dias.

INTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS

Não entre na área em que o produto foi aplicado antes da secagem completa da calda (no mínimo 24 horas após a aplicação). Caso necessite entrar antes desse período, utilize os equipamentos de proteção individual (EPIs) recomendados para o uso durante a aplicação.

LIMITAÇÕES DE USO

- Evitar o preparo da calda com água alcalina (pH > 7); o pH ótimo da calda de pulverização está na faixa de 4,0 a 5,5;
- Os usos do produto estão restritos aos indicados no rótulo e bula;
- Quando este produto for utilizado nas doses recomendadas, não causará danos às culturas indicadas;
- A absorção pode ser considerada eficiente caso não ocorram chuvas pesadas até 8 horas após a aplicação;
- Não aplicar o VIVIFUL em plantas que apresentem sintomas de fitotoxicidade por qualquer fator, pois este produto pode aumentar a fitotoxicidade ou prolongar o período para recuperação;
- Não aplicar o produto através de nenhum tipo de sistema de irrigação.
- Maçã: Não repetir aplicação de VIVIFUL em intervalo menor que 20 dias; Obs.: Quando são empregados produtos à base de giberelinas, para aumentar o tamanho e a qualidade dos frutos, devem-se evitar aplicações de VIVIFUL nesta fase, pois o efeito das giberelinas aplicadas é drasticamente reduzido.
- Begônia, Crisântemo, Kalanchoe e Poinsétia: Aplicar somente em variedades de coloração branca.
- Fitotoxicidade: Não é fitotóxico para as culturas indicadas nas doses recomendadas.
- Outras restrições a serem observadas: Não há.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pela Saúde Humana – ANVISA/MS.

De acordo com as recomendações aprovadas pelo órgão responsável pelo Meio Ambiente – IBAMA/MMA.

Sempre que houver disponibilidade de informações sobre programas de Manejo Integrado, provenientes da pesquisa pública ou privada, recomenda-se que estes programas sejam implementados.

Não se aplica a este tipo de produto.