‘Brasil sem os esportes praticados com cavalo seria um país sem alegria’, afirma advogado

Agronegócio

‘Brasil sem os esportes praticados com cavalo seria um país sem alegria’, afirma advogado

Defensor assegura que o Bem-Estar rege as competições e que os animais são tratados como membros da família.
Por:
237 acessos

O advogado Walter Garcia ainda era um menino quando iniciou o seu contato com os animais. De uma família de criadores de cavalos, não foi difícil se apaixonar pela raça Quarto de Milha. Em 1997 – um ano antes de forma-se em direito – tornou-se laçador. Em 2008, passou a participar de provas de Apartação, uma das 20 modalidades praticadas por atletas de todo o país, durante os eventos da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM), em Avaré (SP). Desde 2003, a cidade é sede de três grandes eventos nacionais da raça.
 
Após dez meses de treino, o competidor com experiência em pistas do Brasil e do exterior foi campeão de Ranch Sorting, prova cronometrada que se baseia na prática pecuária de apartação de gado. “Separamos o maior número de bois no menor tempo. A vitória é a glorificação do trabalho de uma equipe disciplinada, que segue o regulamento de Bem-Estar Animal da ABQM e que vive cavalo”, ressalta o advogado. A prova ocorreu durante o 37º Potro do Futuro da ABQM, que reuniu entre 10 e 16 de outubro mais de 2,2 mil animais da raça.
 
A parceria de Walter com os cavalos Quarto de Milha vai além das pistas de competição: “Somos como membros de uma mesma família e essa relação se resume em paixão e respeito. O cavalo integra, socializa e acende novas amizades, transforma vidas, fomenta a economia e emprega milhares de pessoas. É assim que vejo o cavalo e quando penso no Brasil sem os esportes praticados com ele, vejo um país sem alegria. O fomento da ABQM à essa prática esportiva é muito importante e deve ser cada vez mais estimulada”, reforça o advogado.
 
ABQM fomenta o Bem-Estar Animal
 

O cuidado com os cavalos e o gado utilizado na competição também é uma preocupação da ABQM. Em 2014, a associação produziu uma cartilha de Bem-Estar Animal, que foi aprovada pelo Ministério da Agricultura. “Além de ações educativas, cursos e pesquisas, um regulamento e um departamento foram criados. Acreditamos que o conhecimento respaldado pelas iniciativas transformam treinadores, competidores e a sociedade em pessoas mais conscientes”, ressalta Leonardo Feitosa, jurado de Bem-Estar Animal da ABQM.
 
Nas competições do Quarto de Milha, o rigor na inspeção dos animais deixa claro o quão bem são tratados os cavalos. Eles passam por uma vistoria rígida antes e depois das provas e são acompanhados por seus tratadores, que têm o apoio de 20 veterinários. “O jurado de Bem-Estar Animal atua na orientação e fiscalização do manejo e tratamento dos cavalos. Em pista, os jurados de provas também avaliam as passadas dos animais, considerando critérios de Bem-Estar Animal do nosso regulamento”, explica o presidente da ABQM, Fábio Pinto da Costa.
 
Além do manejo, Leonardo inspeciona baias, uso de equipamentos, treinamentos e alimentação, além de orientar tratadores e competidores sobre os cuidados essenciais com os cavalos atletas. “O conceito de Bem-Estar Animal refere-se à uma satisfatória qualidade de vida do animal. Para o conforto deles, as baias precisam estar sempre limpas, secas e macias. As principais refeições devem ser realizadas três vezes ao dia. Os equipamentos não podem ferir e os treinamentos devem ser moderados”, observa o jurado, que está à frente da função desde 2015.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink