POLÊMICA

“Efetividade do Dicamba é diversa”

Afirmação é do presidente da Associação de Produtores de Soja de Iowa
Por: -Leonardo Gottems
3566 acessos

Em entrevista publicada no site Agropages, o presidente da Associação de Produtores de Soja de Iowa, Ed Anderson, afirmou que depende com quem se fala para saber se a aplicação de produtos com o ingrediente ativo Dicamba é boa ou não para os agricultores. Alguns dizem que o produto é efetivo, outros dizem que não. Anderson defendeu que as pequenas sobre o produto e os diálogos sobre o assunto continue.

Anderson defende ainda que o sistema de dados de alta tecnologia continue sendo usado para analisar o produto. “Se chegarmos a conclusão de que teremos que modificar mais o rótulo em coisas como tempo de aplicação, condições ambientais ou tamanho do buffer para uma aplicação mais segura, nós poderemos ajudar os reguladores a tomar esses passos”, disse.

Questionado sobre o que teria levado a essa polêmica, Anderson afirmou que essas questões são comuns. “Alguns seguiram bem as restrições e a natureza foi totalmente favorável. Outros tiveram um seguimento menos estrito dos rótulos, com erros honestos no uso da química e do sistema biotecnológico, e a natureza potencialmente jogando contra eles. É um sistema complexo com vários fatores influenciando, incluindo o fator de que a química é efetiva em doses muito baixas”, explicou.

Sobre o futuro, Anderson afirmou que os produtores terão que continuar monitorando todos os dados possíveis, especialmente sobre produtividade. “Teremos de fazer comparação com as safras anteriores. Se tivermos a pesquisa correta, os dados corretos e analisar corretamente, nós saberemos o futuro do Dicamba”, explicou Anderson.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink