“Nordeste será o próximo polo do agro”, diz ministra
CME MILHO (SET/20) US$ 3,166 (-23,71%)
| Dólar (compra) R$ 5,23 (0,35%)

Imagem: Leonardo Gottems

DESENVOLVIMENTO

“Nordeste será o próximo polo do agro”, diz ministra

Aposta é em assistência técnica para aumentar produtividade
Por: -Eliza Maliszewski
3389 acessos

A ministra Tereza Cristina aposta que o Nordeste deve ser a próxima região de desenvolvimento de sucesso no Brasil. Com uso de tecnologia e assistência técnica é possível aproveitar as características e a posição privilegiada da região para aumentar a produtividade. Esse é o foco do Programa Agronordeste. Lançada no ano passado a iniciativa quer impulsionar o desenvolvimento econômico, social e sustentável do meio rural de 230 municípios dos nove estados da região e parte de Minas Gerais, impactando 1,7 milhão de pessoas.

“Temos que fazer uma política especial para o Nordeste brasileiro. Nós já temos várias ilhas de excelência, mas temos que democratizar e massificar essa tecnologia para que chegue a um número maior de produtores rurais”, disse.

Com apoio do Banco do Nordeste, que lançou R$ 8,26 bilhões no Plano Safra para 590 mil produtores da região, os setores de inovação, energia solar, irrigação, pesca, aquipesca, devem receber incentivo para financiamento e juros mais baixos, especialmente os agricultores familiares, mini, pequenos e médios produtores rurais.

A região responde, atualmente, por 21,6 milhões de toneladas de grãos, em 8,1 milhões de hectares, incluindo algodão, soja, milho e arroz.  É a região que mais planta feijão, com 1,5 milhão de hectares. Também é destaque em ovino e caprinocultura e fruticultura, entre outras atividades.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink